Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4279
Título: Alterações fisiológicas e bioquímicas durante desenvolvimento, germinação e armazenamento em sementes de pimenta malagueta (Capsicum frutescens L.) e habanero yellow (Capsicum chinenses)
Título(s) alternativo(s): Physiological and biochemical changes during development, storage and germination in seeds of chilli pepper (Capsicum frutescens L.) and yellow habanero (Capsicum chinenses)
Autor : Caixeta, Franciele
Primeiro orientador: Von Pinho, Édila Vilela de Resende
Primeiro membro da banca: Silva, Edvaldo Aparecido Amaral da
Oliveira, João Almir
Área de concentração: Fitotecnia
Palavras-chave: Bioquímicas
Fisiológicas
Sementes de pimenta malagueta
Seed quality
Sed maturation
Peppers
Data da publicação: 2-Out-2014
Referência: CAIXETA, F. Alterações fisiológicas e bioquímicas durante o desenvolvimento, a germinação e o armazenamento em sementes de pimenta malagueta (Capsicum frutescens L.) e habanero yellow (Capsicum chinenses). 2009. 98 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2009.
Resumo: O cultivo de pimentas, considerado até pouco tempo como atividade secundária, tem passado por grandes transformações e assumido grande importância no país, o que acarretou aumento significativo na demanda por sementes de qualidade. Por ser um mercado emergente existe a necessidade de pesquisas para a avaliação de tecnologias a serem utilizadas nas diferentes etapas de produção de sementes. Para a definição do momento de colheita das sementes é importante conhecer as alterações fisiológicas durante o desenvolvimento assim como o desempenho dessas sementes no armazenamento. Nessa pesquisa foram avaliadas as alterações fisiológicas e bioquímicas durante o desenvolvimento e o armazenamento de sementes de pimenta malagueta e habanero yellow, visando à determinação do ponto de colheita das mesmas. Foram estudados, ainda, as alterações enzimáticas durante a germinação das sementes processadas em diferentes estádios de maturação. Os ensaios foram realizados na área experimental e no Laboratório Central de Sementes do Departamento de Agricultura da UFLA. Para a instalação dos experimentos, visando à produção de sementes, foram formadas mudas em casa de vegetação, com posterior transplantio das mesmas no campo. As sementes, das duas espécies, foram extraídas manualmente de frutos em três estádios de desenvolvimento: E1(frutos com os primeiros sinais de amarelecimento), E2(frutos maduros) e E3(Frutos maduros e submetidos a sete dias de repouso). Após a extração as sementes foram secadas em estufa com circulação de ar a 35ºC até atingirem 8% de teor de água. Após a secagem, as sementes foram acondicionadas em embalagens plásticas impermeáveis e armazenadas em câmara fria a 10ºC e 50% de umidade relativa por períodos de zero, quatro e oito meses. Após cada período de armazenamento a qualidade das sementes foi avaliada por meio de testes de germinação, vigor e atividade das enzimas esterase, superóxido desmutase (SOD), peroxidase, malato desidrogenase (MDH), álcool desidrogenase (ADH) e endo-β-mananase. Para a avaliação da atividade das enzimas esterase, MDH, ADH, α-amilase e endo-β-mananase, durante a germinação das sementes, de cada tratamento, as sementes foram amostradas, por períodos de 0, 48, 96 e 144 horas após a semeadura. O delineamento estatístico utilizado para as análises dos dados dos testes fisiológicos foi o de blocos casualizados em esquema fatorial 3x3 cujos fatores foram estádios de desenvolvimento e períodos de armazenamento. Menores valores de germinação e vigor foram observados em sementes processadas a partir de frutos com os primeiros sinais de amarelecimento (E1). Em sementes recém-armazenadas, maiores valores de germinação e vigor foram observados em sementes processadas a partir de frutos que permaneceram em repouso por sete dias. Foi observada dormência principalmente em sementes recém armazenadas e superação da mesma aos quatro meses de armazenamento. A qualidade fisiológica das sementes durante o armazenamento variou com os estádios de desenvolvimento nas quais foram processadas e com o período de armazenamento. Houve variações na atividade das enzimas esterase, SOD, peroxidase, MDH, ADH e endo-β-mananase durante o desenvolvimento e das enzimas esterase, MDH, ADH, α-amilase e endo-β-mananase durante a germinação. As enzimas α-amilase e endo-β-mananase são importantes no processo de germinação de sementes de pimenta malagueta e habanero.
The cultivation of peppers, considered until recently as a secondary activity, has undergone major transformations and assumed great importance in the country, which led to significant increase in demand for seed quality. Being an emerging market is the need for research for the evaluation of technologies to be used in different stages of seed production. To define the moment of harvesting the seeds is important to know the physiological changes during development as well as the performance of seeds in storage. In this research the physiological and biochemical changes during development and storage of seeds of chilli pepper and yellow habanero were evaluated, aiming to determine the point of collection of them. It were also studied the enzyme changes during seed germination process at different stages of maturation. The tests were performed in the experimental area and the Central Laboratory of the Department of Agriculture Seeds of UFLA. For the installation of the experiments, to the production of seeds, were formed seedlings in the greenhouse and later transplanted to the same field. The seeds of two species, were extracted manually from fruits in three developmental stages: E1 (fruit with the first signs of yellowing), E2 (ripe fruit) and E3 (mature fruit and subjected to seven days of rest). After extraction the seeds were dried in an oven with circulating air at 35 C until they reach 8% of water content. After drying, the seeds were packed in waterproof plastic and stored in cold chamber at 10 º C and 50% relative humidity for periods of zero, four and eight months. After each period of storage, seed quality was evaluated by testing germination, vigor and enzymes activity; esterase, superoxide dismutase (SOD), peroxidase, malate dehydrogenase (MDH), alcohol dehydrogenase (ADH) and endo-β-mannanase. For assessing the activity of enzymes esterase, MDH, ADH, α-amylase and endo-β-mannanase during germination of seeds of each treatment, seeds were sampled for periods of 0, 48, 96 and 144 hours after sowing. The design used for statistical analysis of data from physiological tests was randomized blocks in factorial scheme 3x3, which factors were: stage of development and periods of storage. Lower values of germination and vigor were observed in seeds from fruits processed with the first signs of yellowing (E1). In newly-stored seeds, higher germination and vigor were observed in processed seeds from fruits that remained at rest for seven days. Was observed mainly in seed dormancy and overcoming newly stored on the same four months of storage. The physiological quality of seeds during storage varied with the stages of development which were processed and the period of storage. There were variations in the activity of enzymes; esterase, SOD, peroxidase, MDH, ADH, and endo-β-mannanase during development and esterase enzymes, MDH, ADH, α-amylase and endo-β-mannanase during germination. The enzymes α-amylase and endo-β-mannanase are important in the germination of seeds of chilli pepper and habanero.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4279
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.