Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4280

Título: Genética da resistência do feijoeiro ao mofo branco e uso do retrocruzamento assistido por marcadores microssatélites
Título Alternativo: Genetic control of common bean resistance to white mold and backcross assisted by microsatellite markers
Autor(es): Carneiro, Flávia Fernandes
Orientador: Santos, João Bosco dos
Membro da banca: Gomes, Luiz Antônio Augusto
Souza, Elaine Aparecida de
Assunto: Controle genético
Melhoramento de plantas
Sclerotinia sclerotiorum
Seleção assistida
Genetic control
Plant Breeding
Assist select
Data de Defesa: 13-Fev-2009
Data de publicação: 2-Out-2014
Referência: CARNEIRO, F. F. Genética da resistência do feijoeiro ao mofo branco e uso do retrocruzamento assistido por marcadores microssatélites. 2009. 84 p. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2009.
Resumo: A identificação de fontes de resistência de feijão ao mofo branco e o estudo da sua herança são requerimentos primordiais para o sucesso de programas de melhoramento visando à obtenção de cultivares resistentes. Assim, o presente trabalho foi realizado com os seguintes objetivos: 1) estudar a natureza e a magnitude dos efeitos genéticos da resistência ao mofo branco e 2) utilizar marcadores microssatélites (SSR) para acelerar o processo de recuperação do genoma do genitor recorrente, bem como selecionar as plantas de retrocruzamentos mais similares ao genitor recorrente que possuem um QTL de resistência ao mofo branco. Para se obter as estimativas de parâmetros genéticos, foram utilizados os genitores resistentes (G122) e suscetível (M20) a F1, a F2 e a 120 progênies F2:3. Essas populações foram submetidas à inoculação do micélio, utilizando-se o método do método Straw test. Após, aproximadamente, 28 e 38 dias da semeadura e 6 a 8 dias após a inoculação, procedeu-se a avaliação da reação ao mofo branco por meio de uma escala de diagramática de notas de 1 a 9. As avaliações foram realizadas em plantas individuais e em nível de média de progênies. Os resultados obtidos evidenciaram o predomínio de efeito aditivo na expressão do caráter e que apenas um gene de reação ao mofo branco está envolvido no controle da doença, embora o caráter seja altamente influenciado pelo ambiente. As estimativas da herdabilidade no sentido amplo obtidas indicam que a seleção é mais eficiente com base na média de progênies e inoculações múltiplas. No estudo da seleção assistida por marcadores SSR, foram obtidas 267 plantas F1RC1 e 113 plantas F1RC2, a partir do cruzamento entre os genitores G122 (doador) e M20 (recorrente). Foi extraído o DNA de cada uma das plantas obtidas, juntamente com os dois genitores, para serem utilizados nas reações de marcadores microssatélites. Os dados de SSR foram submetidos à análise de similaridade genética (sgij) entre cada planta e o genitor recorrente, utilizando-se o coeficiente de Sorensen-Dice. Paralelamente, foi estimada a proporção de alelos do genitor recorrente (PR). Os resultados indicaram que os marcadores SSR foram eficientes para identificar indivíduos com grande proporção de recuperação do genoma recorrente nos dois ciclos iniciais de retrocruzamento, permitindo um ganho de até dois ciclos, se comparado com a recuperação esperada no retrocruzamento convencional. Tanto a similaridade genética quanto a proporção de alelos SSR são eficientes para selecionar plantas mais similares ao genitor recorrente. Dentre as 20 plantas mais similares ao genitor recorrente foi possível selecionar quatro plantas F1RC1, portadoras do QTL de resistência ao mofo branco, com média de 88% de alelos SSR do genitor recorrente e duas plantas F1RC2, com média de 91% de alelos SSR do genitor recorrente.
The identification of sources of resistance to the white mold in common bean, and the study of its inheritance is primordial for the success of breeding programs aiming at resistant cultivars. The present research had the objectives: 1) to study the nature and the magnitude of genetic effects of resistance to white mold 2) use microsatellite (SSR) markers to accelerate the genome recovery of the recurrent parent, as well as to select plants more similar to that parent with the QTL for white mold resistance. The resistant (G122) and susceptible (M20) lines were crossed and generated the F1, F2 and F2:3 progenies. The experiment was set up using two replications in a randomized complete blocks design. The parents and the three generations were inoculated using the mycelium (Straw test) of the pathogen. Approximately 28 and 38 days after sowing and six to eight days after the inoculation, the reaction to the white mold was evaluated in each plant using a diagrammatic scale from 1 (no symptoms) to 9 (dead plant). Data were analyzed on the individual plant level and on F2:3 progeny mean. Results showed prevalence of additive effects in the trait expression and only one gene was estimated to be involved in disease control, although the character is highly influenced by environment. Wide sense heritability estimate indicates that selection is more efficient based on progeny mean and multiple inoculations. In the backcross (BC) study 267 F1BC1 plants and 113 F1BC2 plants were used. DNA was extracted from each plant of both backcrosses and from parents to obtain the SSR markers. Genetic similarity (sgij) between each BC plant and the recurrent parent was estimated using the Sorensen-Dice coefficient. The proportion of the SSR alleles derived from the recurrent parent (PR) was also estimated. Both, genetic similarity and the proportion of SSR alleles were efficient for identifying plants more similar to the recurrent parent, equivalent to BC3 and BC4. Among the 20 plants more similar to the recurrent parent it was possible to select 4F1BC1 plants with the QTL for white mold resistance and an average of 88% of PR and 2 F1BC2 plants with 91% of alleles from the recurrent parent.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4280
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Genética da resistência do feijoeiro ao mofo branco e uso do retrocruzamento assistido por marcadores microssatélites.pdf647,4 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback