Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4337

Title: Genes de defesa de Citrus sunki e Poncirus trifoliata: expressão constitutiva e induzida por Phytophthora parasitica
Other Titles: Genes de defesa de Citrus sunki e Poncirus trifoliata: expressão constitutiva e induzida por Phytophthora parasitica
???metadata.dc.creator???: Teixeira, Juliana Erika de Carvalho
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Paiva, Luciano Vilela
???metadata.dc.contributor.referee1???: Resende, Mário Lúcio Vilela de
Campos, Magnólia de Araújo
Machado, Marcos Antonio
???metadata.dc.description.concentration???: Genética e Melhoramento de Plantas
Keywords: Marcadores moleculares
Citrus
Defence genes expression
Phytophthora parasitica
???metadata.dc.date.submitted???: 11-Feb-2005
Issue Date: 6-Oct-2014
Citation: TEIXEIRA, J. E. de C. Genes de defesa de Citrus sunki e Poncirus trifoliata: expressão constitutiva e induzida por Phytophthora parasítica. 2005. 105 p. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2005.
???metadata.dc.description.resumo???: A gomose dos citros, causada principalmente por Phytophthora parasitica, é uma das principais doenças em citros porque afeta todas as fases do desenvolvimento da planta. A melhor estratégia para o controle de P. parasitica de maneira sustentável é a utilização da resistência genética. O entendimento dos mecanismos moleculares envolvidos na interação citros-Phytophthora spp, que ainda permancem desconhecidos, pode levar à elaboração de estratégias mais duradouras e eficientes para o controle deste oomiceto. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi quantificar a expressão constitutiva e induzida por P. parasitica de genes de defesa em citros, através de RT-PCR quantitativo em tempo real. A expressão induzida local e sistêmica de genes do tipo PAL (Fenilalanina amonia liase), POX (Peroxidase), LOX (Lipoxigenase), PR-2 (β 1,3-Glucanase) e PR-5 (Osmotina), envolvidos na defesa de plantas a patógenos, foi quantificada em plantas resistentes (Poncirus trifoliata) e suscetíveis (Citrus sunki) durante diferentes tempos após a inoculação com P. parasitica. A expressão constitutiva de genes do tipo PR-2 e PR-5 foi quantificada em P. trifoliata, C. sunki e híbridos entre eles. A expressão dos genes do tipo PAL, POX, PR-5 foi mais rápida e em maior intensidade em P. trifoliata quando comparada a C. sunki. A expressão local de genes do tipo PAL, POX, PR-2 e PR-5 foi mais rápida e mais intensa, do que a expressão sistêmica em P. trifoliata e C. sunki e para genes do tipo LOX apenas em C. sunki. Somente o ferimento no caule, realizado no momento da inoculação, induziu um alto nível de expressão de todos os genes estudados, principalmente em P. trifoliata. No entanto, a presença do patógeno potencializou significativamente o padrão de expressão, com exceção dos genes que codificam Peroxidases. Estes resultados são evidências de que P. trifoliata apresenta padrões de expressão de genes de defesa característcos de planta resistente, durante interação do tipo incompatível, enquanto que C. sunki, de planta suscetível, durante interação compatível. A presença de genes do tipo PR-2 e PR-5 no genoma de C. sunki, P. trifoliata, C. sinensi e, C. limonia foi confirmada por análise de Southern blot. Os vários sinais de hibridização revelados são indicativos da ocorrência destes genes como famílias multigênicas no genoma destas espécies. O alto nível de expressão constitutiva de genes do tipo PR-5 nestas plantas foi associado com a resistência de citros a P. parasitica. Portanto, os níveis basais de genes do tipo PR-5 poderiam funcionar como biomarcadores para monitorar a resistência de citros a P. parasitica na seleção de materiais promissores em programas de melhoramento de citros.
Citrus gummosis, caused mainly by Phytophthora parasitica, is one of the most important citrus diseases affecting all production phases. The use of genetic resistance is the best strategy for controlling P. parasitica having a lower impact on the environment. A better understanding of the molecular mechanisms involved in the interaction citrus-Phytophthora spp. would contribute to the elaboration of long term and efficient strategies for the control of this oomycete. The objective of this work was to quantify the constitutive and induced expression of citrus defense genes in response to P. parasitica using real time quantitative RT-PCR. The local and systemic induced expression of the PAL (Phenylalaine ammonia-lyase), POX (Peroxidase), LOX (Lipoxigenase), PR-2(β 1,3-Glucanse) and PR-5 (Osmotin) like genes, involved in the plant pathogen defense, were monitored throughout time in resistant (Poncirus trifoliata) and susceptible (Citrus sunki) plants inoculated with the patogen. The constitutive expression of PR-2- and PR-5-like genes was quantified in P. trifoliata, C. sunki and C. sunki x P. trifoliata hybrids. The expression of PAL, POX, PR-5 like genes was quicker and higher in P. trifoliata than in C. sunki. The local expression of PAL, POX, PR-2 and PR-5 was quicker and higher than the systemic expression for P. trifoliata and C. sunki and for the LOX like gene just in C. sunki. The wounding caused during inoculation induced a high level of expression of all the studied genes, mainly in P. trifoliata. However, the presence of P. parasitica had a significant additive effect on the expression levels of the studied genes, except for the Peroxidase-encoded genes. The results suggest that P. trifoliata could be characterized as resistant to P. parasitica and C. sunki as susceptible by presenting patterns of defense genes expression typicaly of incompatible and compatible interactions, respectively. The presence of PR-2 and PR-5 genes in the genome the C. sunki, P. trifoliata, C. sinensis, C. limonia was confirmed by Southern blot analysis. The multiple hybridization signals obtained are indicative of the occurrence of these genes as a gene family in the genome of these citrus species. The high constitutive expression of the PR-5-like genes was associated with the citrus resistance to P. parasitica and could be, therefore, used to monitor citrus resistance to P. parasitica, working as a biomarker for the selection of promising materials in citrus breeding programs.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4337
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO_Genes de defesa de Citrus sunki e Poncirus trifoliata.pdf776.72 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback