Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4383

Título: Caracterização citogenética e molecular de três acessos de Lippia alba (Mill.) N.E.Br (Verbenaceae)
Título Alternativo: Cytogenetic and molecular characterization of three acesses of Lippia alba (Mill.) N.E. Br. (Verbenaceae)
Autor(es): Pierre, Patrícia Maria Oliveira
Orientador: Davide, Lisete Chamma
Membro da banca: Santos, João Bosco dos
Viccini, Lyderson Facio
Salimena, Fátima Regina Gonçalves
Área de concentração: Genética e Melhoramento de Plantas
Assunto: Lippia
Citogenética
RAPD
Planta medicinal
Lippia
Citogen
Data de Defesa: 24-Set-2004
Data de publicação: 9-Out-2014
Referência: PIERRE, P. M. O. Caracterização citogenética e molecular de três acessos de Lippia alba (Mill.) N.E.Br (Verbenaceae). 2004. 80 p. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2004.
Resumo: In Lippia alba (Mill.) NE Br. (Verbenaceae), commonly known as cidreira, chemotypes are observed and designated as La1-citral, La2-carvone and La3-linalool. They present morphological variation and different pharmacological activities. Morphologic, anatomical and phytochemical studies on these chemotypes has shown that, even under identical environmental conditions, those differences are noted. The species presents economical and medicinal importance, but the correct identification of those materials turn to be had because of such variations. Therefore it is necessary to adapt techniques that allow discrimination among the material. The aims of the present study are to verify, through cytogenetics and RAPD markers if the variations observed among those chemotypes happen due to genetic differences and to assist their correct identification and classification. Three accesses corresponding to the chemotypes La1, La2 and La3 were analyzed. For the study of the interphase nucleus and karyotype analysis, roots were pretreated with antimitotic agents and the slides were prepared by the cellular dissociation technique. For meiotic analysis, floral buds were collected, fixed and the slides prepared by the air drying technique. The pollen viability was evaluated by Alexander stain. In the analysis of RAPD, accomplished according to Williams et al. (1990), 47 primers were tested. The coefficients of similarity of Nei & Li (1979) were utilized for the construction of the distance matrix and dendrogram. La1 and La2 presented areticulate interphase nuclei, 2n=30 (6M + 9SM) and 2n=60 (15M+ 14SM + 1AC) and a total length of the genome of 43m and 83,67m, respectively. La3 was mixoploid with chromosome numbers varying between 2n=12 to 60 and one chromosome with characteristics of B- chromosome in some cells. Their interphase nucleus is a semi-reticulate type. The percentual of meiotic abnormalities was of 16,49%, 91,9% and 83,6% and the pollen viability, was of 82,35%, 52,51% and 34,75% for La1, La2 and La3, respectively. From the 47 tested primers, 70,2% were selected. 208 bands were amplified, 33 were monomorphic.Two main groups were formed, one with La1 individuals and other with La2, while La3 individuals were included in both groups. La3 presented larger variation inside (0,29) than the others (0,02 and 0,03 for La1 and La2, respectively). The variation observed among those chemotypes happen due to the existence of genetic differences among them. Our results allowed that La2- linalool is an autopolyploid of la1- citral. La3- carvone is possibly a hybrid resulting from the crossing between La1 and La2. It is possible that the changes observed constitute mechanisms that can lead to speciation of the chemotypes. It´s necessary to gather those results, morphological, biochemical and ecological datas to review their taxonomic category.
Em Lippa alba (Mill.) N.E.Br. (Verbenaceae), popularmente conhecida como cidreira, são observados quimiotipos, denominados La1- citral, La2- carvona e La3- linalol que apresentam variações morfológicas e diferentes atividades farmacológicas. Estudos morfológicos, anatômicos e fitoquímicos desses quimiotipos têm demonstrado que, mesmo sob as mesmas condições ambientais essas diferenças são observadas. A espécie apresenta importância econômica e medicinal e tais variações dificultam a correta identificação desses materiais sendo necessária a utilização de técnicas que auxiliem na identificação precisa dos mesmos. O presente estudo teve por objetivos verificar por meio da citogenética e de marcadores RAPD se as variações observadas entre esses quimiotipos ocorrem devido a diferenças genéticas entre eles e auxiliar na correta identificação e classificação dos mesmos. Três acessos correspondentes aos quimiotipos La1, La2 e La3 foram analisados. Para o estudo dos núcleos interfásicos e do cariótipo, raízes foram pré-tratadas com antimitóticos e as lâminas, preparadas por meio da técnica de dissociação celular. Para a análise meiótica, botões florais foram coletados, fixados e as lâminas preparadas por meio da técnica de secagem ao ar. A viabilidade dos grãos de pólen foi avaliada por meio da coloração de Alexander. Na análise de RAPD, realizada segundo Williams et al.(1990), testaram-se 47 primers. Foram calculados os coeficientes de similaridade de Nei & Li (1979) para a construção da matriz de distâncias e do dendrograma. La1 e La2 apresentaram núcleos interfásicos arreticulados, 2n=30 (6M + 9SM) e 2n=60 (15M+ 14SM + 1AC) e um comprimento total do genoma de 43m e 83,67m, respectivamente. La3- linalol apresentou-se mixoplóide com números cromossômicos variando de 2n=12 a 60 e um cromossomo com características de cromossomo B em algumas células. Seus núcleos interfásicos são do tipo semi-reticulado. O percentual de anormalidades meióticas foi de 16,49%; 91,9% e 83,6% e a viabilidade do grão de pólen, de 82,35%, 52,51% e 34,75% para La1, La2 e La3, respectivamente. Dos 47 primers testados, 70,2% foram selecionados. Foram amplificadas 208 bandas, 33 das quais foram monomórficas. Verificou-se que se formaram dois grupos principais, correspondendo a La1 e La2, e que indivíduos La3 se agruparam com os dois quimiotipos. La3 apresentou maior variação dentro (0,29) do que os demais (0,02 e 0,03 para La1 e La2, respectivamente). As variações observadas entre esses quimiotipos ocorrem devido à existência de diferenças genéticas entre eles. Nossos resultados permitem sugerir que La2- carvona é um autopoliplóide de La1- citral. La3- linalol é possivelmente um híbrido resultante do cruzamento entre La1 e La2. É possível que as mudanças pelas quais esses quimiotipos estão passando constituam mecanismos que podem levar à especiação dos mesmos, sendo necessário reunir a esses resultados, dados morfológicos, bioquímicos e ecológicos para uma reformulação da categoria taxonômica dos mesmos.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4383
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Caracterização citogenética e molecular de três acessos de Lippia alba (Mill.) N.E.Br (Verbenaceae).pdf21,75 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback