Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4390

Título: Análise de grupos de compatibilidade vegetativa e marcadores RAPD em Colletotrichum lindemuthianum
Título Alternativo: Analisys of vegetative compatibility groups and RAPD markers of Colletotrichum lindemuthianum
Autor(es): Barcelos, Quélen de Lima
Orientador: Souza, Elaine Aparecida de
Membro da banca: Costa, Maria Cristina Mendes
Queiroz, Marisa Vieira de
Assunto: Colletotrichum lindemuthianum
Compatibilidade vegetativa
Antracnose
Faseolus vulgaris
Data de Defesa: 13-Jul-2007
Data de publicação: 9-Out-2014
Referência: BARCELOS, Q. de L. Análise de grupos de compatibilidade vegetativa e marcadores RAPD em Colletotrichum lindemuthianum. 2007. 63 p. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2007.
Resumo: O Colletotrichum lindemuthianum, agente causal da antracnose do feijoeiro, apresenta ampla variabilidade patogênica e genética, o que tem dificultado o desenvolvimento de cultivares resistentes. Este trabalho teve como objetivo estudar a variabilidade dentro e entre raças por meio de grupos de compatibilidade vegetativa e marcadores RAPD. Foram utilizados 47 isolados, pertencentes a várias raças, coletados em diferentes locais, hospedeiros e anos na recuperação de mutantes nit em meio mínimo (MM) + clorato de potássio. Mutantes nit são incapazes de utilizar o nitrato como única fonte de nitrogênio sendo usualmente utilizados em análises de compatibilidade vegetativa. Surgem espontaneamente quando isolados são cultivados em meio com clorato, análogo tóxico do nitrato. Em seguida, os mutantes foram submetidos à classificação fenotípica, sendo identificados como nit1, nit3 e nitM. Foram obtidos 295 mutantes, sendo 279 mutantes ni3, 15 mutantes nit1 e um nitM. Nos testes de complementaridade, foram obtidos 45 VCGs. Seis isolados foram auto-incompatíveis, houve complementaridade entre mutantes nit3 de diferentes isolados e observou-se freqüência de reversão de 4,41%. Para a análise de marcadores RAPD, foram utilizados 18 primers que amplificaram um total de 111 bandas polimórficas. Utilizando o coeficiente de Sorensen-Dice, obtiveram-se as estimativas das similaridades genéticas que variaram de 0,42 a 0,97. O dendograma obtido pela análise de agrupamento permitiu identificar 18 grupos. As análises permitiram demonstrar a grande variabilidade existente dentro e entre raças desse patógeno. Não houve correlação entre VCGs e os agrupamentos obtidos por meio dos marcadores RAPD.
The causal agent of common bean anthracnose, Colletotrichum lindemuthianum, presents a wide genetic and pathogenic variability that has complicated the development of resistant cultivars. The aim of this study was to identify the variability within and among races by vegetative compatibility groups and RAPD markers. Forty-seven isolates of many races collected in different counties, host cultivars and years were used to recover nit mutants, in minimal medium (MM) + potassium chlorate. NO3-non-utilizing (nit) mutants usually are used in vegetative compatibility analyses and arise spontaneously when isolates are cultured on a medium containing chlorate, a toxic analog of nitrate. After that, the chlorate resistant sectors were submitted to phenotypic classification as nit1, nit3 and nitM. This technique allowed recover 279 mutants nit3, 15 nit1 and one nitM. In the complementation tests, 45 vegetative compatibility groups (VCG) were obtained. Six of the isolates examined were heterokaryon self-incompatible, complementation among mutants nit3 of the different isolates were observed and the reversion frequency was 4.41%. For the molecular analisys 18 RAPD primers were used and amplified 111 polymorphic bands. The estimates of genetic similarities were obtained by Sorence-Dice´s coefficient and ranged from 0.42 to 0.97. The dendrogram obtained by cluster analysis allowed to identify 18 groups. Both analyses allowed to demonstrate the great variability within and among races of this pathogen. No correlation was observed between results of vegetative compatibility groupings and RAPD analysis.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4390
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Análise de grupos de compatibilidade vegetativa e marcadores RAPD em Colletotrichum lindemuthianum.pdf369,06 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback