Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4398

Título: Controle genético da resistência do feijoeiro ao mofo branco e seleção assistida por marcadores moleculares
Título Alternativo: Genetic control of the resistance of the common bean plant to white mold using the reaction to oxalic acid
Autor(es): Antonio, Rafaela Priscila
Orientador: Santos, João Bosco dos
Membro da banca: Gomes, Luiz Antônio Augusto
Abreu, Ângela de Fátima Barbosa
Assunto: Sclerotini sclerotiorum
Phaseolus vulgares
Ácido oxálico
Oxalic acid
Data de Defesa: 28-Fev-2008
Data de publicação: 9-Out-2014
Referência: ANTONIO, R. P. Controle genético da resistência do feijoeiro ao mofo branco e seleção assistida por marcadores moleculares. 2008. 56 p. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: O uso de cultivares geneticamente resistentes é o melhor método para diminuir os riscos de epidemias e prejuízos por mofo branco (Sclerotinia sclerotiorum (Lib.) de Bary). Como as fontes mais conhecidas de resistência não são adaptadas, há a necessidade de se conhecer o controle genético da reação do feijoeiro ao mofo branco, para orientar mais eficientemente o melhoramento. Além disso, nas avaliações de campo para reação ao mofo branco, há um confundimento entre os mecanismos de resistência, além dos fatores ambientais e os mecanismos de escape. Dessa forma, a utilização de métodos indiretos, que não utilizem o patógeno para a medição da doença, deve ser preferida. Os objetivos para a realização deste estudo foram identificar o controle genético da resistência do feijoeiro ao mofo branco por meio indireto, pela reação ao ácido oxálico, e promover seleção precoce com marcador molecular ligado a QTL de resistência à doença, em uma população de retrocruzamento. Para isso, foi utilizada a descendência do cruzamento VC3 (suscetível) x G122 (resistente). O caráter foi avaliado por meio de uma chave descritiva de notas, após tratamento com ácido oxálico. As avaliações foram realizadas em plantas individuais e em famílias. No primeiro caso, as plantas das populações P1, P2, F1, F2 e dentro de famílias F2:3 foram avaliadas em um experimento inteiramente casualizado com duas repetições. No segundo caso, foram obtidas variâncias entre famílias F2:3 e adotou-se o delineamento em blocos casualizados com duas repetições, com médias de famílias ajustadas às testemunhas (genitores). Paralelamente, a geração F1RC1 (F1 x VC3) foi avaliada para resistência ao mofo branco, por meio do SCAR Phs desenvolvido especificamente para esse tipo de resistência. Foram obtidas 53 plantas provenientes do F1RC1. Destas, somente as plantas com a marca foram selecionadas para o próximo retrocruzamento. O método do ácido oxálico foi eficiente para detectar diferenças genotípicas entre cultivares. Constatou-se que houve predomínio dos efeitos aditivos e o controle genético foi caracterizado por dominância parcial (d/a=0,47). Os resultados obtidos revelaram também que apenas um gene de resistência está envolvido, embora o caráter seja altamente influenciado pelo ambiente. A herdabilidade no sentido amplo, no âmbito de médias de famílias (0,47), foi superior à obtida em plantas individuais (0,33), indicando que a seleção deve ser mais eficiente com base em avaliações de média de progênies. O marcador foi eficiente em identificar as plantas portadoras do QTL na população RC1.
The use of genetically resistant cultivars is the most efficient method to diminish risks of epidemics and damage by white mold (Sclerotinia sclerotiorum (Lib.) by Bary). As the best known sources of resistance are not adapted it is necessary to do the backcross using elite lines. So the breeding will be easy if we understand the genetic control of the reaction of the common bean to white mold. Besides, evaluations of resistance to white mold in the field are hindered by environmental conditions and avoidance mechanisms that confound the expression and detection of physiological resistance mechanisms. The use of indirect methods that do not use the pathogen to cause disease are preferred. The objectives of this study were to identify the genetic control of the resistance of common bean to white mold through the reaction of seedling without roots to oxalic acid, and promote early selection with molecular marker linked to QTL of resistance to the disease in a backcrossed population. The line VC3 (susceptible) and G122 (resistant) were crossed and the F1, F2, F3 and F1RC1 were used. The reaction to white mold was indirectly evaluated by means of a visual score given after treatment of the seedling with oxalic acid. The evaluations were done both on individual plants and on families. In the former case, the plants of the populations P1, P2, F1, F2 and within F3 family were evaluated in a completely random design with two replications. In the second case, variances among F2:3 families were estimated. The randomized complete block design was adopted with two replications, and the family means were adjusted based on the parents performance. Additionally the F1RC1 (F1 x VC3) was evaluated for resistance to white mold by means of the SCAR Phs developed specifically for this type of resistance. Fifty three F1RC1 plants were obtained, and only the plants with the marker were selected for the next backcross. The oxalic acid test was efficient to detect genetic differences among genotypes. It was found that there was a predominance of the additive effects characterized by partial dominance (d/a = 0.47). Only one resistance gene is involved in the control of the trait although it is highly influenced by the environment. Estimates of the broad-sense heritability at the level of family means (0.47) was higher than the estimates based on individual plants (0.33) indicating that selection should be done using means of progenies. The marker was efficient in identifying the plants that have the QTL in the RC1 population.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4398
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Controle genético da resistência do feijoeiro ao mofo branco e seleção assistida por marcadores moleculares.pdf427,53 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback