Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/45416
metadata.teses.dc.title: Qualidade de oócitos de vacas leiteiras e produção de embriões a partir de oócitos maturados in vitro com melatonina
metadata.teses.dc.title.alternative: Oocyte quality from dairy cows and embryo production from oocytes in vitro matured with melatonin
metadata.teses.dc.creator: Silva, Débora Regina da
metadata.teses.dc.creator.Lattes: http://lattes.cnpq.br/0896534718708679
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Alves, Nadja Gomes
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Souza, José Camisão de
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Lima, Renato Ribeiro de
metadata.teses.dc.subject: Vacas leiteiras - Estresse térmico
Grupamento genético e qualidade oocitária
Estresse oxidativo
Grupamento genético
Bovinos - Taxa de clivagem de embriões
Dairy cows - Heat stress
Genetic grouping and oocyte quality
Oxidative stress
Genetic grouping
metadata.teses.dc.date.issued: 9-Nov-2020
metadata.teses.dc.description.sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
metadata.teses.dc.identifier.citation: SILVA, D. R. da. Qualidade de oócitos de vacas leiteiras e produção de embriões a partir de oócitos maturados in vitro com melatonina. 2020. 76 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2020.
metadata.teses.dc.description.resumo: Este trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar o efeito da adição de melatonina ao meio de maturação in vitro (MIV) de oócitos bovinos aspirados de vacas leiteiras sobre a taxa de clivagem (TC), a produção e a qualidade de embriões. Adicionalmente, objetivou-se estabelecer uma associação entre qualidade oocitária e grupamento genético, considerando as variáveis fisiológicas e ambientais obtidas durante o experimento. Os oócitos foram obtidos em 52 sessões de ovum pick-up (OPU) realizadas no verão e na primavera, em três fazendas. Em cada sessão de OPU as variáveis climáticas (temperatura e umidade do ar) e os parâmetros fisiológicos das vacas (frequência respiratória, temperatura retal e superficial, produção de leite e dias em leite – DEL) foram aferidos. No total foram realizadas 29 sessões de aspiração em vacas Holandês (H; n = 15, fazenda 1) e 23 sessões em vacas mestiças Holandês x Zebu (HZ; n = 16, fazenda 2; n = 7, fazenda 3). Os oócitos obtidos foram classificados de acordo com sua qualidade em excelentes, bons, regulares, desnudos e degenerados. Oócitos obtidos no verão, exceto degenerados, foram distribuídos a um de três tratamentos: 0 mol/L (controle), 10-6 ou 10-4 mol/L de melatonina na MIV. A TC foi avaliada no dia 3 (D3) após a fertilização in vitro (FIV) e a produção de embriões no D8. A qualidade dos blastocistos foi avaliada pela contagem do número de células e de células apoptóticas. O índice temperatura-umidade (ITU) foi de 79,0 ± 1.4 na fazenda 1; 77,7 ± 3,2 na fazenda 2 e 68,5 ± 1,8 na fazenda 3. As variáveis fisiológicas não diferiram (P > 0,05) entre os grupamentos genéticos (frequência respiratória - movimentos/minuto: H = 74,2 ± 10,5 e HZ = 53,4 ± 6,9; temperatura retal - °C: H = 38,3 ± 0,3 e HZ = 38,3 ± 0,2; temperatura superficial --°C: H = 36,6 ± 1,4 e HZ = 36,9 ± 0,9). O grupamento genético influenciou a qualidade oocitária (P < 0,05). As proporções de oócitos grau 1 (H = 3,2 ± 1,2; HZ = 27,6 ± 4,6; P < 0,0001) e grau 2 (H = 1,6 ± 0,6; HZ = 12,9 ± 2,2; P < 0,0001) foram menores e a proporção de degenerados foi maior (H = 5,2 ± 1,5; HZ = 1,7 ± 0,6; P ≤ 0,05) nas vacas Holandesas. A frequência respiratória foi negativamente (P < 0,05) associada a oócitos grau 1 e positivamente associada a oócitos grau 2. DEL foi positivamente associado (P < 0.05) a oócitos grau 1 e negativamente associado a oócitos degenerados. A proporção de oócitos viáveis (graus 1 e 2) foi menor (P < 0,0001) nas vacas Holandesas do que em mestiças. Umidade do ar e frequência respiratória foram negativamente associadas (P < 0,01) a oócitos bons. A interação (P = 0,03) entre os efeitos de fazenda e tratamento sobre a taxa de clivagem foi observada, sendo que somente na fazenda 1, a concentração 10-4 mol/L aumentou (P < 0,09) a TC (70,0 ± 17,0%) comparada ao controle (22,0 ± 15,6%) e somente na fazenda 2, a TC foi aumentada (P < 0,09) pela melatonina na concentração 10-6 mol/L (50,0 ± 20,3%) comparada ao controle (20,0 ± 13,5%). Em conclusão, os parâmetros fisiológicos não diferiram entre os grupamentos genéticos, mas vacas mestiças produziram oócitos de qualidade superior em relação às Holandesas. A adição de melatonina ao meio de MIV pode ser uma estratégia para aumentar a taxa de clivagem dos embriões produzidos de vacas leiteiras lactantes durante o verão. Porém, a dose a ser adicionada difere de acordo com o grupamento genético, sendo maior para vacas Holandesas do que para vacas mestiças HZ.
metadata.teses.dc.description.abstract: The objective of this study was to evaluate the effect of the addition of melatonin to the in vitro maturation (IVM) medium of bovine oocytes aspirated from dairy cows on cleavage rate (CR), embryo production and quality. Additionally, we aimed to establish an association between oocyte quality and genetic groups, considering the physiological and environmental variables recorded throughout the trial. Oocytes were obtained in 52 ovum pick-up (OPU) sections performed during summer and spring in three farms. In each OPU section, environmental variables (temperature and relative humidity) and physiological parameters of cows (respiratory frequency, rectal and superficial temperature, milk production and days in milk – DIM) were obtained. Overall, 29 OPU sections were performed in Holstein cows (H; n = 15, farm 1) and 23 aspirations were performed in crossbred Holstein x Zebu - HZ (n = 16, farm 2; n = 7, farm 3). Oocytes obtained were classified according to its quality in excellent, good, regular, denuded and degenerate. Oocytes obtained during summer, except degenerate, were distributed to one of three treatments: 0 mol/L (control), 10-6 mol/L or 10-4 mol/L of melatonin in IVM. CR was evaluated on day 3 (D3) after in vitro fertilization (IVF), and embryo production on day 8 (D8). Quality of blastocysts was evaluated through count of embryo cell number and apoptotic cell number. The temperature-humidity index (THI) was 79.0 ± 1.4 on farm 1; 77.7 ± 3.2 on farm 2; and 68.5 ± 1.8 on farm 3. Physiological variables did no differ (P > 0.05) between genetic groups (respiratory frequency – movements/minute: H = 74.2 ± 10.5; HZ = 53.4 ± 6.9; rectal temperature -°C: H = 38.3 ± 0.3; HZ = 38.3 ± 0.2; superficial temperature -°C: H = 36.6 ± 1.4; HZ = 36.9 ± 0.9). Genetic group influenced oocyte quality (P < 0.05). The proportions of grade 1 (H = 3.2 ± 1.2; HZ = 27.6 ± 4.6; P < 0.0001) and grade 2 (H = 1.6 ± 0.6; HZ = 12.9 ± 2.2; P < 0.0001) oocytes were lower and the proportion of degenerate (H = 5.2 ± 1.5; HZ = 1.7 ± 0.6; P = 0.05) was greater in Holstein cows. The covariate respiratory frequency was significative (P < 0.05) and negatively associated to grade 1 oocytes and positively associated to grade 2 oocytes. DIM was significative (P < 0.05) and positively associated to grade 1 oocytes and negatively associated to degenerate oocytes. The proportion of viable oocytes (grade 1 and 2) was lower (P < 0.0001) in Holstein than in HZ-crossbred. Relative humidity and respiratory frequency were significative (P < 0.01) and negatively associated to good oocytes. An interaction (P = 0.03) between the effects of farm and treatment regarding CR was observed. Only on farm 1, the concentration 10-4 mol/L increased (P <0.09) the CR (70.0 ± 17.0%) compared to control (22.0 ± 15.6%), and only on farm 2, CR was increased (P < 0.09) by melatonin in the concentration 10-6 mol/L (50.0 ± 20.3%) compared to control (20.0 ± 13.5%). In conclusion, physiological parameters did not differ between genetic groups, but HZ crossbreds’ cows produced greater quality oocytes in comparison to Holstein. The addition of melatonin to the IVM medium may be a strategy to increase CR of embryos produced from lactating dairy cows during summer. However, the dose to be added differs according to genetic group, and it is greater from Holstein than crossbred HZ cows.
metadata.teses.dc.description: Arquivo retido, a pedido da autora até novembro 2021.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/45416
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.