Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/45702
metadata.artigo.dc.title: Incidence of green soybean seeds as a function of environmental stresses during seed maturation
metadata.artigo.dc.title.alternative: Incidência de semente verde em função do tipo de estresse durante a maturação da semente de soja
metadata.artigo.dc.creator: Pádua, Gilda Pizzolante de
França Neto, José de Barros
Carvalho, Maria Laene Moreira de
Krzyzanowski, Francisco Carlos
Guimarães, Renato Mendes
metadata.artigo.dc.subject: Glycine max
Seed quality
Temperature stress
Water stress
Soja - Sementes
Sementes - Estresse hídrico
Sementes - Estresse térmico
Sementes - Qualidade fisiológica
metadata.artigo.dc.publisher: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes
metadata.artigo.dc.date.issued: 2009
metadata.artigo.dc.identifier.citation: PÁDUA, G. P. de et al. Incidence of green soybean seeds as a function of environmental stresses during seed maturation. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v. 31, n. 3, p. 150-159, 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-31222009000300017.
metadata.artigo.dc.description.resumo: Condições climáticas desfavoráveis, principalmente na região Central do Brasil, durante o período de maturação da soja, têm ocasionado o aparecimento de semente de soja verde. Essa incidência, em condições de campo, pode variar em função de aspectos como a época de ocorrência ou o tipo de estresse a que as plantas são submetidas. Os objetivos desta pesquisa foram: verificar em qual estádio de desenvolvimento da planta a imposição de estresses de temperatura e deficiência hídrica propicia maior ocorrência de semente verde, e observar a variação dessa ocorrência em diferentes partes da planta e seus efeitos sobre a qualidade fisiológica de sementes de soja. Sementes da cultivar CD 206 foram produzidas em casa de vegetação permanecendo até o estádio de desenvolvimento R5.5. Na fase final de maturação da soja, nos estádios R6 e R7.2, as plantas foram transferidas para câmaras de crescimento (fitotrons), para a indução de estresse térmico, com temperaturas elevadas (variações de 28ºC a 36ºC) e temperaturas amenas (variações de 19ºC a 26ºC). Para o estresse hídrico, a quantidade de água nos vasos foi controlada nos seguintes níveis: testemunha (suprimento adequado de água); 30% de umidade gravimétrica (Ug); 20% de Ug; e sem água (corte total de irrigação). A qualidade da semente, colhida no estádio R9, foi avaliada pelos testes de germinação, tetrazólio e condutividade elétrica. Determinou-se, ainda, o peso de 100 sementes e a porcentagem de semente verde em diferentes posições na planta. A porcentagem de ocorrência de semente verde variou de 9% a 86% em função da variação de umidade e de temperatura. A imposição de estresses de elevada temperatura e corte total de irrigação, no estádio de desenvolvimento R6, propiciaram acentuada ocorrência de sementes verdes. Estresse hídrico intenso (20% de Ug e corte total de irrigação) em R6 e R7.2, quando associado com temperaturas amenas, não resulta na ocorrência de índices significativos de semente verde. Não existem variações de ocorrência de semente verde nas diferentes partes da planta, no que se refere a sua posição nos terços inferior, médio e superior. A qualidade fisiológica de sementes de soja é afetada negativamente pela incidência de semente verde. Com base nos resultados do presente trabalho, foi desenvolvida metodologia em fitotron, visando a seleção de genótipos de soja quanto à sua tolerância ou suscetibilidade à produção de sementes esverdeadas.
metadata.artigo.dc.description.abstract: Hot and dry weather conditions during soybean [Glycine max (L.) Merrill] seed maturation can cause forced maturation of the seed, resulting in the production of high levels of green seed, which may be detrimental to seed germination. These stressful conditions were imposed on soybean plants during seed maturation to investigate the production of green seeds and seed quality. Plants of the CD 206 cultivar were grown in a greenhouse until the R5.5 growing stage and then transferred to phytotrons at R6 and R7.2 for stress induction. Plants were subjected to two temperature regimes, high (28ºC to 36ºC) and normal (19ºC to 26ºC), and four soil water availability conditions, control (adequate water supply), 30% gravimetric moisture (GM), 20% GM and no water supply. Seed were harvested at R9. Green seed percentages and 100-seed weights from the lower, middle and upper thirds of each plant were determined. Seed quality was assessed by germination, tetrazolium (viability and vigor) and electrical conductivity tests. Occurrence of green seed varied from 9% to 86%, depending on the severity of the stresses imposed. High temperature, coupled with no water supply at R6, resulted in a pronounced occurrence of green seeds. There was no difference in the percentage of green seeds among the plant segments. Seed quality was negatively affected by the incidence of green seeds. A procedure for screening soybean genotypes in a phytotron for their tolerance and/or susceptibility to the production of green seeds was developed.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/45702
metadata.artigo.dc.language: en
Appears in Collections:DAG - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons