Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DMV - Departamento de Medicina Veterinária >
DMV - Programa de Pós-graduação >
DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4752

Título: Relações triptofano: lisina em dietas para leitões submetidos à vacinação: balanço energético e de nitrogênio
Autor(es): Kuribayashi, Thiago Hiroshi
Orientador: Zangeronimo, Marcio Gilberto
Coorientador(es): Cantarelli, Vinicius de Souza
Membro da banca: Abreu, Marvio Lobão Teixeira de
Sousa, Raimundo Vicente de
Hirsh, Christian
Área de concentração: Ciências Veterinárias
Assunto: Vacinação
Metabolismo
Desafio imunológico
Suínos
Data de Defesa: 6-Dez-2011
Data de publicação: 4-Dez-2014
Referência: KURIBAYASHI, T. H. Relações triptofano: lisina em dietas para leitões submetidos à vacinação: balanço energético e de nitrogênio. 69 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2011.
Resumo: O objetivo deste trabalho foi verificar o efeito de diferentes relações triptofano: lisina sobre o balanço energético e de nitrogênio em leitões na fase inicial, submetidos a um programa vacinal. Foram utilizados 30 suínos machos castrados (peso inicial de 6,54  1,0 kg), alojados individualmente em gaiolas de metabolismo. Foi adotado um delineamento em blocos casualizados com cinco relações triptofano:lisina (0,14; 0,18; 0,22; 0,26 e 0,30) para animais vacinados e um tratamento controle, sem vacinação, recebendo dietas com relação triptofano:lisina de 0,18, totalizando seis tratamentos e cinco repetições, sendo os blocos constituídos pelo peso inicial. As vacinas utilizadas foram a M+Pac contra Mycoplasma hyopneumoniae e Porcilis® APP contra Actinobacillus pleuropneumoniae, seguindo as recomendações dos fabricantes. A relação triptofano:lisina influenciou de forma linear crescente os valores de energia bruta consumida e de energia digestível e metabolizável das rações oferecidas aos animais vacinados. A vacinação não influenciou (P>0,05) os valores energéticos das rações. A relação triptofano:lisina influenciou também o balanço de nitrogênio de suínos vacinados. Houve efeito quadrático (P<0,05) na excreção de nitrogênio pela urina e nas porcentagens de nitrogênio absorvido e retido e na relação entre o retido e o absorvido. A relação triptofano:lisina que resultou em maior absorção e retenção de nitrogênio e menor excreção deste elemento na urina foi de 0,20. Não houve efeito (P>0,05) das diferentes relações entre os aminoácidos sobre o nitrogênio ingerido e a quantidade de nitrogênio eliminado nas fezes. Comparado ao grupo não vacinado, apenas os animais que receberam dietas contendo relação triptofano:lisina de 0,18 é que apresentaram (P<0,05) menor excreção de nitrogênio na urina. A relação 0,30 resultou (P<0,05) em menor porcentagem de nitrogênio absorvido pelos animais, também comparado ao controle. Conclui-se que o aumento da relação triptofano:lisina melhora o valor energético das rações, porém, a relação que proporciona melhor balanço proteico para animais vacinados é de 0,20, próxima ao recomendado pelas Tabelas Brasileiras. A vacinação dos animais não interfere na relação triptofano: lisina exigida por suínos na fase de creche.
The objective of this study was to evaluate the effect of different tryptophan: lysine ratio, on the energy balance and nitrogen in piglets in the initial phase, subjected to a vaccination program. A total of 30 barrows (initial weight 6.54  1.0 kg), housed individually in metabolism cages. It was used a randomized block design with five tryptophan:lysine ratio (0.14; 0.18; 0.22; 0.26 and 0.30) for vaccinated animals and a treatment control, without vaccination, fed diets with 0.18 tryptophan:lysine ratio, with a total of six treatments and five replications, being blocks consisting of the initial weight. The vaccines used were M+Pac against Mycoplasma hyopneumoniae and Porcilis® APP against Actinobacillus pleuropneumoniae, following manufacturer’s recommendations. The tryptophan:lysine ratio influenced linearly increasing values of gross energy consumption and digestible and metabolizable energy of feed offered to animals vaccinated. Vaccination did not influence (P>0.05) energy values of feed. The tryptophan:lysine ratio also influenced the nitrogen balance of pigs vaccinated. There was a quadratic effect (P<0.05) in nitrogen excretion by urine and the percentage of nitrogen absorbed and retained and in the ratio between the retained and the absorbed. The tryptophan:lysine ratio resulted in greater absorption and retention of nitrogen and minor excretion of this element in urine was 0.20. There was no effect (P>0.05) of the different ratios between the aminoacids on the nitrogen ingested and the amount of nitrogen eliminated in the feces. Compared with the non-vaccinated group, only animals that were fed a diet containing tryptophan:lysine ratio of 0.18 is presented (P<0.05) low nitrogen excretion in the urine. The ratio 0.30 resulted (P<0.05) in a lower percentage of nitrogen absorbed by animals, also compared to the control. It is concluded that the increase of the tryptophan:lysine ratio improves the energy value of feed, however, the ratio that improves protein balance for vaccinates animals is 0.20, close to the Brazilian’s tables recommended. Vaccination of animals does not interfere in the tryptophan: lysine ratio required by pigs in the nursery phase.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4752
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DMV - Ciências Veterinárias - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Relações triptofano lisina em dietas para leitões submetidos à vacinação balanço energético e de nitrogênio.pdf991,89 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback