Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAG - Departamento de Agricultura >
DAG - Programa de Pós-graduação >
DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4943

Título: Qualidade pós-colheita de copo-de-leite: relações hídricas e concentrações de carboidratos endógenos
Título Alternativo: Post-harvest quality of calla lily: water relations and concentrations of endogenous carbohydrate
Autor(es): Sales, Thaís Silva
Orientador: Paiva, Patrícia Duarte de Oliveira
Membro da banca: Lima, Luiz Carlos de Oliveira
Reis, Simone Novaes
Área de concentração: Produção Vegetal
Assunto: Floricultura
Solução conservante
Durabilidade
Floriculture
Preservative solutions
Durability
Data de Defesa: 25-Nov-2014
Data de publicação: 23-Jan-2015
Agência de Fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: SALES, T. S. Qualidade pós-colheita de copo-de-leite: relações hídricas e concentrações de carboidratos endógenos. 2014. 90 p. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2014.
Resumo: A floricultura de corte é bastante promissora e o copo-de-leite (Zantedeschia aethiopica) é uma das espécies que mais se destaca, principalmente pela sua beleza e versatilidade na composição de arranjos florais. No entanto, um dos maiores entraves dessa atividade é a elevada perecibilidade das flores, exigindo procedimentos adequados na pós-colheita. Assim, objetivou-se avaliar os diferentes estádios de abertura para colheita das hastes florais de copo-de-leite, o armazenamento em diferentes soluções conservantes, as relações hídricas, as concentrações de carboidratos endógenos e suas influências na durabilidade. Foram realizados três experimentos. No primeiro experimento foram testados quatro estádios diferentes para a colheita, considerando a abertura da espata: fechada, 1/3 aberta, 2/3 aberta e aberta. As avaliações foram realizadas diariamente, durante 8 dias. As hastes florais colhidas nos estádios fechadas ou 1/3 abertas apresentaram, nos primeiros dias após a colheita, maiores absorção de água pelas hastes e hidratação das flores, aumento da capacidade de retenção de água pelos tecidos florais e maior vida de vaso, embora não tenha sido observada a completa expansão da espata. Além disso, estes estádios de colheita foram influenciados positivamente pelo balanço hídrico das hastes. No segundo experimento foram avaliados dois estádios de colheita (fechado e 1/3 aberto), mantidos em seis soluções conservantes: água e solução com 5% de sacarose (testemunhas) e solução com 1, 2, 4 e 6% de glicose anidra. As avaliações foram realizadas diariamente, durante 12 dias. A utilização de glicose na concentração 4% aumentou a abertura floral das hastes colhidas fechadas e a concentração 6% a das hastes colhidas 1/3 abertas. Ambos os estádios de colheitas que foram mantidos em água e em solução com 1% de glicose, apresentaram menor porcentagem de perda de massa fresca e melhor manutenção do balanço hídrico. Os teores de amido e açúcares solúveis totais da espata apresentam uma pequena diminuição após a colheita. No terceiro experimento foram testados dois estádios de colheita (fechado e 1/3 aberto), mantidos em cinco soluções conservantes: água (testemunha), 100 mg.L-1 de hipoclorito de sódio (NaClO), 100 mg.L-1 de sulfato de alumínio (Al2(SO4)3), 200 mg.L-1 de 8- hidroxiquinolina (8-HQ) e 10 mg.L-1 de nitrato de prata (AgNO3). As avaliações foram realizadas diariamente, durante 9 dias. Tanto para o estádio de colheita fechado quanto 1/3 aberto, a adição de 8-HQ aumentou a abertura floral. Além disso, observou-se uma melhor eficiência na absorção de água e hidratação das flores. A melhor manutenção do balanço hídrico ocorreu quando as hastes foram armazenadas em água e em soluções conservantes com Al2(SO4)3.
The cut flower production is very promising and the calla lily (Zantedeschia aethiopica) is one of the species that distinguish mainly for its beauty and versatility in the composition of floral arrangements. However, one of the problems is the perishability of the flowers, which demands appropriate post-harvest processes. The aims of this work were to evaluate different stages of flower stems opening for harvest, storage in different preservative solutions, water relations, concentrations of endogenous carbohydrate and its influence on durability. Three experiments were performed. In the first experiment, there were tested four different stages for harvest considering the opening spathe: closed, 1/3 opening, 2/3 opening, and full open. The evaluations were performed daily, during 8 days. The flower stems harvested closed and 1/3 open stages showed in the first days after harvest, higher water absorption of stem, and floral hydration; increased water holding capacity by floral tissues and more durability in vase although it was not observed the complete expansion of the spathe. Also, these harvest stage were positively influenced by the water balance of stems. In the second experiment were evaluated two stages of harvesting (closed and 1/3 open), kept in six preservatives solutions: pure water and 5% sucrose solution (controls) and 1, 2, 4, and 6% glucose anhydrous solutions. The evaluations were performed daily, during 12 days. The use of glucose in concentration of 4% increased the flower opening for the stems harvested closed although the concentration of 6% for the stems harvest 1/3 opened. In both stages of harvest, the floral stems kept in pure water and 1% glucose solution, showed a lower percentage of fresh weight loss and an improvement in maintenance of the water balance. The starch and soluble sugars levels of the spathe showed a small decrease after harvest. In the third experiment, it was tested two-stage for harvesting the inflorescences: closed and 1/3 opened, kept in five preservative solutions: water (control), 100 mg.L-1 sodium hypochlorite (NaClO), 100 mg. L-1 of aluminium sulphate [Al2(SO4)3], 200 mg. L-1 of 8-hydroxyquinoline (8-HQ) and 10 mg.L-1 of silver nitrate (AgNO3). The evaluations were performed daily, during 9 days. For both harvesting stages, closed and 1/3 opened, occurred an increased in flower opening when 8-HQ were used. Also, it was observed better efficiency in water absorption and flowers hydration. The best maintenance of water balance occurred when floral stems were kept in water or in solution of Al2 (SO4)3.
Informações adicionais: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitotecnia, área de concentração em Produção Vegetal, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4943
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Qualidade pós-colheita de copo-de-leite: relações hídricas e concentrações de carboidratos endógenos.pdf939,2 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback