Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCA - Departamento de Ciência dos Alimentos >
DCA - Artigos publicados em periódicos >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5133

Título: Efeito de diferentes temperaturas na qualidade de mandioquinha-salsa minimamente processada
Título Alternativo: Effect of different temperatures on the quality of fresh-cut Peruvian carrot
Autor(es): Nunes, Elisângela Elena
Vilas Boas, Eduardo Valério de Barros
Piccoli, Roberta Hilsdorf
Xisto, Andrea Luiza Ramos Pereira
Vilas Boas, Brígida M.
Publicador: Associação Brasileira de Horticultura (ABH)
Data de publicação: 2010
Referência: NUNES, E. E. et al. Efeito de diferentes temperaturas na qualidade de mandioquinha-salsa minimamente processada. Horticultura Brasileira, v. 28, n.3, p. 311-315, jul./set.2010.
Resumo: O objetivo do presente trabalho foi avaliar a vida útil de mandioquinha-salsa ‘Amarela de Senador Amaral’ minimamente processada e armazenada em três temperaturas de armazenamento. As raízes foram descascadas manualmente, fatiadas (±1 cm de es- pessura), imersas em solução de dicloro isocianurato de sódio 100 mg L -1 por 15 minutos e acondicionadas em embalagem rígida de polipropileno (15 x 11,5 x 4,5 cm). As embalagens, contendo cerca de 150 g de raízes minimamente processadas, foram armazenadas a 0±1oC, 5±1oC ou 10±1oC durante 15 dias, sendo realizadas análises a cada 3 dias. O delineamento experimental foi inteiramente casua- lizado em fatorial 3 x 6, sendo 3 temperaturas de armazenamento e 6 períodos de armazenamento, com 3 repetições. O armazenamento a 0oC determinou, ao longo do armazenamento, aumento nos valores de L* e b*, menores valores de a*, menor atividade da peroxidase, polifenoloxidase, poligalacturonase, solubilização péctica e taxa res- piratória, sendo a temperatura mais indicada para o armazenamento da mandioquinha-salsa ‘Amarela de Senador Amaral’ minimamente processada.
Abstract: The shelf life of fresh-cut Peruvian carrots ‘Amarela de Senador Amaral’, stored under three temperatures, was evaluated. The roots were peeled manually, sliced (±1 cm thick), immersed in a solution of sodium dichloroisocyanurate 100 mg L -1 during 15 minutes and packed in rigid polypropylene package (15 x 11.5 x 4.5 cm). The packages containing around 150 g of fresh cut roots were stored under 0±1oC, 5±1oC or 10±1oC during 15 days. The analyses were performed every 3 days. The experimental design was completely randomized in a 3 x 6 factorial (3 storage temperature) and 6 periods of storage, with three replicates. The storage at 0oC provided higher L* and b* values, lower a* values, lower peroxidase, polyphenoloxidase and polygalacturonase activity, pectic solubilization and respiration rate. This temperature is the most proper for the storage of the fresh-cut peruvian carrot ‘Amarela de Senador Amaral’.
URI: http://www.horticulturabrasileira.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=104&Itemid=28&artigo=http://www.horticulturabrasileira.com.br/images/stories/28_3/201028310.pdf
http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5133
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DCA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback