Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Ecologia Aplicada - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5163

Title: Ecologia e biologia do camarão de água doce Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862)(Decapoda: Caridea: Palaemonidae), em Minas Gerais
???metadata.dc.creator???: Bonatto, Carolina de Rezende
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Bueno, Alessandra Angélica de Pádua
???metadata.dc.contributor.referee1???: Almeida, Ariádine Cristine de
Costa, Fernando Antônio Frieiro
???metadata.dc.description.concentration???: Ecologia e Conservação de Paisagens Fragmentadas e Agrossistemas
Keywords: Temperatura
Condutividade
Reprodução
Estrutura populacional
Minas Gerais
Razão sexual
Dinâmica populacional
Caridea
Temperature
Conductivity
Reproduction
Population structure
Sex ratio
Population dynamics
???metadata.dc.date.submitted???: 29-Jan-2015
Issue Date: 2015
???metadata.dc.description.sponsorship???: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Citation: BONATTO, C. de R. Ecologia e biologia do camarão de água doce Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862)(Decapoda: Caridea: Palaemonidae), em Minas Gerais. 2015. 79 p. Dissertação (Mestrado em Ecologia Aplicada) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
???metadata.dc.description.resumo???: No ambiente dulcícola, a espécie de camarão Macrobrachium amazonicum, é um importante componente do fluxo de energia e contribui amplamente para ciclagem de nutrientes. Além disso, esta espécie possui grande distribuição geográfica no Brasil e apresenta ampla variabilidade intraespecífica. O objetivo deste trabalho é avaliar a influência dos fatores abióticos na estrutura populacional e na reprodução, além de elucidar questões sobre a dinâmica e crescimento da população. As coletas foram realizadas mensalmente, no período de Agosto de 2013 a Julho de 2014, na represa do Porto, no município de Perdões, Minas Gerais. Os animais foram capturados de forma ativa através de 15 lances de peneira sob o banco de macrófitas e levados para laboratório para serem sexados, mensurados quanto ao comprimento do cefalotórax, contabilizados os ovos das fêmeas ovígeras e determinados os volumes dos ovos. Para avaliar a contribuição relativa dos fatores abióticos: oxigênio dissolvido, pluviosidade, pH, temperatura e condutividade, sobre os aspectos ecológicos e biológicos dos espécimes, foi utilizada a análise de partição hierárquica. Os comprimentos do cefalotórax foram distribuídos em classes de tamanho e em categorias demográficas e a curva de crescimento foi calculada de acordo com o modelo de crescimento de von Bertalanffy. Dos cinco fatores testados apenas o oxigênio dissolvido não apresentou relação com nenhum aspecto, por outro lado, a condutividade influenciou de maneira negativa a abundância e as classes de tamanho 2 e 3, e positivamente a fecundidade. A temperatura, por sua vez, apresentou relação positiva com comprimento do cefalotórax, o número e volume de ovos e também na porcentagem de fêmeas ovígeras. Foi encontrado um total de 2502 camarões, sendo 1248 machos, 1253 fêmeas, e somente machos dos morfotipos translúcidos. A abundância diferiu entre as estações. A proporção de fêmeas e machos da população em geral não diferiu do esperado 1:1, mas os machos foram significativamente maiores que as fêmeas. O menor espécime exibiu 1,44mm de cefalotórax, enquanto o maior indivíduo apresentou 10,72mm. No crescimento estimado, o comprimento máximo dessa população é de 8,80mm e a taxa de crescimento é de 0,017mm/mês. A população de M. amazonicum em Minas Gerais parece estar bem adaptada à região. Os aspectos de crescimento, reprodução e estrutura da população observados confirmam o que é conhecido para os crustáceos, o gênero Macrobrachium e para esta espécie. Além disso, os resultados reforçam a importância dos fatores abióticos na biologia e ecologia dos camarões de água doce.
Abstract: In the freshwater environment, the shrimp species Macrobrachium amazonicum is an important component in the energy flow and contributes largely for the nutrient cycling. Furthermore, this species has a large geographical distribution in Brazil and presents a broad intraspecific variability. In this way, the aim of this study is to evaluate the influence of the abiotic factors on the population structure and reproduction, and also elucidate issues about the dynamics and growth of the population. The samplings were performed monthly, from August 2013 to July 2014, at the Porto dam, on the municipality of Perdões, Minas Gerais. The animals were captured in an active way with 15 moves using a sieve net under the bank of aquatic macrophytes and taken to the laboratory to be sexed, measured the cephalothorax, count the eggs of the ovigerous females and determine the volume of the eggs. To evaluate the relative contribution of the abiotic factors: dissolved oxygen, rainfall, pH, temperature and conductivity, over the ecological and biological aspects of the specimens, it was used the hierarchical partitioning analysis. The cephalothorax lengths were distributed in size classes and demographic categories, and the growth curve was calculated according to the von Bertalanffy’s growth model. Among the five factors tested, only the dissolved oxygen did not present relation with other aspects. The conductivity affected negatively the abundance and the size classes 2 and 3, and positively the fecundity. However, the temperature had a positive relationship with the cephalothorax length, the number and volume of the eggs and also on the percentage of ovigerous females. A total of 2.502 shrimps were collected, being 1.248 males, 1.253 females, and only males translucent morphotypes. The abundance differed between seasons. The proportion between females and males in general did not differ from the expected 1:1, but the males were significantly bigger than females. The smaller specimen was 1.44 mm of cephalothorax, while the bigger specimen was 10.72 mm. About the expected growth, the maximum length of this population is 8.80 mm and the growth rate is 0.017 mm/month. The population of M. amazonicum in Minas Gerais appears to be well adapted to the region. The aspects observed regarding growth, reproduction and population structure confirm what is known for the crustaceans, of the Macrobrachium genus and for this species. Moreover, the results reinforce the importance of the abiotic factors on biology and ecology of the freshwater shrimps.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5163
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DBI - Ecologia Aplicada - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTACAO_Ecologia e biologia do camarão de água doce Macrobrachium amazonicum (Heller, 1862)(Decapoda: Caridea: Palaemonidae), em Minas Gerais.pdf1.37 MBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback