Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/517
Título: Indicadores de inovação tecnológica na cadeia produtiva do tomate
Autor : Emrich, Eduardo Bucsan
Primeiro orientador: Resende, Luciane Vilela
Primeiro membro da banca: Gonçalves, Wilson Magela
Soares, Fernanda Pereira
Maluf, Wilson Roberto
Sette, Ricardo de Souza
Área de concentração: Produção Vegetal
Palavras-chave: Solanum lycopersicum
Cultivar
Atividade inovativa
Patente
Tecnologia
Technology
Innovative activity
Data da publicação: 2013
Agência(s) de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq
Referência: EMRICH, E. B. Indicadores de inovação tecnológica na cadeia produtiva do tomate. 2012. 97 p. Tese (Doutorado em Produção Vegetal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
Resumo: In order to quantify the level of innovation in any activity, technology innovation indicators must be used. Patent registers may be used as a good indicator of technology innovation, due to great credibility, transparency and accessibility of these data. The analysis of reliable document database is a tool to discern trends and to develop innovation indicators. These tools may be used in organizational environments, sectors, production chain, countries and internationally. In tomato production chain there are no reports of the use of technology innovation indicators, despite the importance this crop and its derivatives present to global economy. This study aimed at reporting the evolution of technology innovation by means of indicators in this productive chain. Using Derwent’s patent registers between years of 2002 and 2011, we sought to determine the dynamics of the patent-indicator in tomato production chain in the world. Were recovered 3.912 registers for this production chain. The study showed an increase in the annual number of registered patents, from 250 in 2002 to 516 in 2011, and also in the participation of corporations in relation to patent registers in this chain, from 80,40% in 2002 to 90,50% in 2011. Most of the registers regarded the input class (76,31%) which, in 2002 presented 198 registers and in 2010, 436 registers. The office from where most of the registers were recovered was The World Intellectual Property Organization (WIPO), with a total of 1.219 patent registers. Only 5 of the total registers belonged to the Brazilian patent office. The average number of inventors per patent reached the maximum level in 2009 (4,46) and its lowest level occurred in 2002 (3,18). In the International Patent Code, the subsection with the highest recovered registers percentage was agriculture (A01) with 46,95%. Analyzing the RNC database (MAPA), between the years of 2000 and 2011, it was possible to determine the characteristics of tomato cultivars registered in Brazil. Seven hundred and ninety cultivar registers were recovered between the years of 2000 and 2011. In 2000, 41 registers occurred, and in 2003, the maximum of 102 registers. The salad group represented 55,38% of the registers, followed by the industry group, with 13,40% and the Italian group, with 13,23%. The cultivars developed in the USA were the most registered, with 28,96%, followed by Brazilian registers with 18,88%. The private sector was responsible for 91,40% of the total registers. The largest portion of the registered cultivars showed predominance for indeterminate growing habit (55,55%). The highest number of recovered registers presented resistance to Fusarium oxysporum, followed by the number of registers resistant to Verticilium dahliae and Meloidogyne spp.
Para quantificar o grau de inovação em qualquer atividade devem ser utilizados indicadores de inovação tecnológica. Os registros de patentes servem como um bom indicador de inovação tecnológica, devido à grande credibilidade, transparência e acessibilidade desses dados. A análise de documentos de bancos de dados é uma ferramenta que pode ser utilizada em ambientes organizacionais, setores, cadeia produtiva, países e internacionalmente. Na cadeia produtiva do tomate não existem relatos da utilização de indicadores de inovação tecnológica, apesar da importância que a produção desta cultura e seus derivados possuem na economia global. Neste trabalho buscou-se relatar a evolução da inovação tecnológica por meio de indicadores nessa cadeia produtiva. Foram avaliados registros de patentes entre os anos de 2002 e 2011 relacionados à cadeia produtiva do tomate no mundo, sendo recuperados 3.912 registros. O estudo apontou um crescimento no número anual de registros de patentes, de 250 em 2002 para 516 em 2011, e também na participação de pessoas jurídicas em relação aos registros de patentes nessa cadeia, de 80,40% em 2002 para 90,50% em 2011. A maior parte dos registros referia-se ao elo insumos (76,31%) que, em 2002 apresentou 198 registros e em 2010, 436 registros. O escritório de onde mais foram recuperados registros foi o The World Intellectual Property Organization (WIPO), com um total de 1.219 registros de patentes. Apenas 5 registros pertenciam ao escritório de patentes brasileiro. O número médio de inventores por patente chegou ao ponto máximo em 2009 (4,46) e seu nível mais baixo ocorreu em 2002 (3,18). Na Classificação Internacional de Patentes, a subseção com maior percentual de registros recuperados foi agricultura (A01) com 46,95%. Por meio de análise do banco de dados do RNC (MAPA), entre os anos de 2000 e 2011, foi possível determinar as características de cultivares de tomate registradas no Brasil. Foram recuperados 790 registros de cultivares entre os anos de 2000 e 2011. Em 2000 ocorreram 41 registros e em 2003, 102 registros. O grupo salada representou 55,38% dos registros, seguido pelo grupo indústria, com 13,40% e pelo grupo italiano, com 13,23%. As cultivares desenvolvidas nos Estados Unidos foram as mais registradas com 28,96%, seguidas pelas brasileiras com 18,88%. A iniciativa privada foi responsável por 91,40% do total de registros. A maior parte das cultivares registradas apresentaram predominância para o hábito de crescimento indeterminado (55,55%). O maior número de registros recuperados apresentou-se resistentes a Fusarium oxysporum, seguido dos números de registros de cultivares resistentes a Verticilium dahliae e Meloidogyne spp.
metadata.teses.dc.description: Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitotecnia, área de concentração em Produção Vegetal, para obtenção do título de Doutor.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/517
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE Indicadores de inovação tecnológica na cadeia produtiva do tomate.pdf559,09 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.