Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAG - Departamento de Agricultura >
DAG - Programa de Pós-graduação >
DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5391

Título: Viabilidade da utilização de porta-enxertos na propagação da figueira 'Roxo de Valinhos'
Título Alternativo: Viability of the use of rootstocks in the propagation of fig tree 'Roxo de Valinhos'
Autor(es): Locatelli, Guilherme
Orientador: Pio, Rafael
Membro da banca: Alvarenga, Ângelo Albérico
Ramos, José Darlan
Área de concentração: Produção Vegetal
Assunto: Ficus carica
Borbulhia
Garfagem
Cultivares
Budding
Cleft
Cultivars
Data de Defesa: 12-Fev-2015
Data de publicação: 23-Abr-2015
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: LOCATELLI, G. Viabilidade da utilização de porta-enxertos na propagação da figueira 'Roxo de Valinhos'. 2015. 52 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitotecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: Objetivou-se com este trabalho verificar a influência de diferentes métodos de enxertia de mesa da figueira ‘Roxo de Valinhos’ em estacas não enraizadas de diferentes cultivares de figueira. Foram coletadas estacas lenhosas da porção mediana dos ramos, de 15 cultivares de figueira (Brunswick, Calabacita, Negro de Bursa, Mini Figo, Lampa Preta, Lemon, Troiano, Nazaré, Três num Prato, Princesa, Colo de Dama, Montes, Bêbara Branca, Pingo de Mel e Roxo de Valinhos) com quatro anos de idades, na primeira semana do mês de junho de 2014. As estacas foram padronizadas com 20 cm de comprimento, aproximadamente 15 mm de diâmetro e quatro nós, sendo efetuado um corte em bisel na base da estaca e outro reto no ápice. Também foram coletadas estacas da porção apical dos ramos da figueira ‘Roxo de Valinhos’ para se extrair as borbulhas e garfos para as enxertias. As estacas foram mantidas úmidas para facilitar a operação de enxertia. Foram realizadas enxertias pelos métodos de borbulhia e garfagem. Na enxertia por borbulhia, empregou-se a enxertia tipo placa (cortes quadrados de 10 mm2 entre dois nós da estaca, inserindo-se nesse local uma borbulha de mesma dimensão) e na enxertia por garfagem, foi realizado o corte “T” normal entre dois nós da estaca, inserindo-se na incisão garfos contendo três gemas e aproximadamente cinco centímetros de comprimento (corte em bisel na base e reto no ápice), os garfos foram amarrados com fita plástica transparente e protegidos com sacos plásticos transparentes (18 x 3 cm) por 60 dias,. Em seguida todas as estacas enxertadas foram tratadas em solução de 2.000 mg L-1 de AIB por 10 s. Posteriormente, as estacas foram enterradas a 2/3 de seu comprimento em leito de areia de grânulos finos, sob telado constituído de sombrite com 50% de luminosidade. Durante a fase experimental, o leito de enraizamento foi diariamente umedecido com 20 L de água. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado, no esquema fatorial 2 x 15 (2 métodos de enxertia e 15 cultivares). Aos 120 dias após a enxertia, foi mensurada a porcentagem de enraizamento das estacas, porcentagem de sobrevivência das borbulhas e garfos, porcentagem de borbulhas e garfos vivos em porta-enxertos enraizados, porcentagem de brotação das borbulhas e garfos e comprimento médio da brotação. Conclui-se que o método de enxertia influencia no enraizamento das estacas e na sobrevivência e brotação dos enxertos e as cultivares de figueira, utilizadas como porta-enxertos influenciam no crescimento dos enxertos, em que para o método de borbulhia a cultivar Colo de Dama pode ser utilizada como porta enxerto e para o método de garfagem as cultivares Bêbara Branca, Colo de Dama, Nazaré e Troiano podem ser utilizadas como porta-enxertos.
The aim of this study was to investigate the influence of different methods of grafting the fig tree 'Roxo de Valinhos' in unrooted cuttings of different fig cultivars. Hardwood cuttings of the middle area of the branches were collected of 15 fig cultivars (Brunswick, Calabacita, Negro de Bursa, Mini Figo, Lampa Preta, Lemon, Troiano, Nazaré, Três num Prato, Princesa, Colo de Dama, Montes, Bêbara Branca, Pingo de Mel e Roxo de Valinhos) with four years of age, in the first week of June 2014. The cuttings were standardized with 20 cm, about 15 mm of diameter and four nodes, was made a cut on a bias in base cuttings and another right at the apex. Also were collected cutting from the apical branches from the fig tree 'Roxo de Valinhos' to take out the buds and forks for the grafting. The cuttings were kept humid to favor the grafting operation. Grafts were performed by the methods of budding and grafting. In grafting by budding, we used grafting by the plate type (square cuts of 10 mm between two nodes from the cutting, putting in this spot a bud of the same size) and in the grafting by forks, was made a cut by "T" normal between two nodes from the cutting, putting in this spot forks with three buds and about five cm long (cut beveled at the bottom and straight at the apex), the forks were tied with transparent plastic and protected with transparent plastic bags (18 x 3 cm for 60 days). Then all grafted cuttings were treated in solution of 2,000 mg L-1 IBA for 10 seconds. The cuttings were buried to 2/3 of its length in sand bed of fine granules, under the nursery conditions with 50% brightness. During the experimental, the rooting bed was moistened daily with 20 L of water. The design was completely randomized in a factorial 2 x 15 (2 grafting methods and 15 cultivars ). In 120 days after grafting, was measured the percentage of rooting, percentage of buds and forks alives, percentage of buds and forks alives in rootstocks rooted, percentage of budding of the buds and forks and average length of the budding. It is concluded that the grafting method influences the rooting, survival and budding from the grafts and the fig cultivars used by the graft can influence the growth of the grafts, for the budding method the cultivar Colo de Dama can be used for a rootstock and for the forks method the cultivars Bêbara Branca, Colo de Dama, Nazaré and Troiano can be used for rootstock.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5391
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTACAO_Viabilidade da utilização de porta-enxertos na propagação da figueira 'Roxo de Valinhos'.pdf1,83 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback