Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAG - Departamento de Agricultura >
DAG - Programa de Pós-graduação >
DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5393

Título: Enraizamento de estacas de 15 cultivares para a diversificação da ficicultura
Título Alternativo: Rooting of stem segments from fig tree cultivars
Autor(es): Bisi, Rayane Barcelos
Orientador: Pio, Rafael
Membro da banca: Alvarenga, Ângelo Albérico
Darlan, José Darlan Ramos
Área de concentração: Produção Vegetal
Assunto: Ficus carica L.
Propagação vegetativa
Alporquia
Estacas herbáceas
Estacas lenhosas
Vegetative propagation
Air layering
Herbaceous cuttings
Hardwood cuttings
Data de Defesa: 12-Fev-2015
Data de publicação: 23-Abr-2015
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: BISI, R. B. Enraizamento de estacas de 15 cultivares para a diversificação da ficicultura. 2015. 61 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitotecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: O Brasil, apesar de ser o maior produtor de figo do Hemisfério Sul, na sua maioria utiliza somente uma cultivar, a Roxo de Valinhos. Além disso, a propagação, quase na sua totalidade, é feita através da estaquia lenhosa. Portanto, objetivou-se como o presente trabalho estabelecer o melhor método de propagação vegetativa para novas cultivares de fgueira, visando a ampliação da base genética da ficicultura brasileira. As cultivares utilizadas foram Bruswick, Calabacita, Negro de Bursa, Mini Figo, Lampa Preta, Lemon, Troiano, Nazaré, Três num Prato, Princesa, Colo de Dama, Montes, Bêbara Branca, Pingo de Mel e Roxo de Valinhos. Os métodos de propagação utilizados foram: alporquia (alporques foram realizados em ramos lenhosos, na porção mediana, tratados com AIB, envoltos com substrato casca de pinus e vermiculita e amarrando-se com plástico transparente nas extremidades), estacas lenhosas (junto a poda de inverno, coletou-se estacas caulinares lenhosas da porção apical dos ramos, tratadas com AIB e enterradas em leito de areia umidecido, sob telado), estacas lenhosas segmentadas (em estacas caulinares lenhosas da porção mediana dos ramos realizou-se um ferimento entre os nós, que em seguida foram tratadas com AIB e enterradas na horizontal em leito de areia, sob telado), estacas herbáceas oriundas da desbrota (em estacas herbáceas coletadas no momento da desbrota da figueira, 60 dias após a poda de inverno, se preservou duas folhas, sendo, e enterradas em bandejas de polipropileno contendo o substrato casca de pinus, alocadas em câmara de nebulização intermitente) e estacas herbáceas retiradas durante o período de vegetação (estacas herbáceas ausentes de folhas, em caixas plásticas preenchidas com areia umedecida e foram alocadas em câmara de nebulização intermitente). Concluiu-se que o método de propagação influencia no enraizamento dos segmentos caulinares. As cultivares diferem quanto ao potencial rizogênico. As cultivares apresentaram diferentes porcentagens de enraizamento de acordo com o método de propagação utilizado, sendo que as cultivares que foram superiores em cada método são, Alporquia: ‘Bêbara Branca’, ‘Calabacita’ e ‘Três Num Prato’; Estaquia Lenhosa: ‘Brunswick’, ‘Calabacita’, ‘Colo de Dama’, ‘Lampa Preta’, ‘Mini Figo’, ‘Montes’, ‘Negro de Bursa’ e ‘Princesa’; Estaquia Herbácea: ‘Bêbara Branca’, ‘Lampa Preta’ e ‘Lemon’; Estaquia Lenhosa Segmentada: ‘Colo de Dama’, ‘Nazaré’, ‘Pindo de Mel’, ‘Roxo de Valinhos’ e ‘Troiano’; Estaquia Herbácea Oriunda da Desbrota: ‘Bêbara Branca’, ‘Calabacita’ e ‘Três Num Prato’.
The Brazil, despite being the largest fig producer in the Southern Hemisphere, mostly uses only one cultivar, the Roxo de Valinhos. Moreover, the propagation almost in its entirety is made by hardwood cuttings. Therefore, the aim of the present work was to establish a propagation method that provides greater rooting of stem segments of fig cultivars, aiming to expand the genetic base of the fig tree. The cultivars used were: ‘Brunswick’, ‘Calabacita’, ‘Negro de Bursa’, ‘Mini Figo’, ‘Lampa Preta’, ‘Lemon’, ‘Troiano’,’ Nazaré’, ‘Três num Prato’, ‘Princesa’, ‘Colo de Dama’, ‘Montes’, ‘Bêbara Branca’, ‘Pingo de Mel’ and ‘Roxo de Valinhos’. The propagation methods used were: layering (performed in hardwood branches, in the middle portion, treated with IBA), hardwood cuttings (from the winter pruning, collected hardwood stem cuttings of apical portion of the branches, treated with IBA and buried in moist sand bed), hardwood cuttings segmented (in hardwood stem cuttings of the middle portion of the branches, there was an injury between nodes, which then were treated with IBA and buried horizontally in sand), herbaceous cuttings originating from sprout removal (herbaceous cuttings collected at the time of thinning the fig tree, was preserved two leaves, and then buried in the substrate trays containing pine bark) and herbaceous cuttings obtained during the growing season (herbaceous cuttings without leaves, buried in plastic boxes filled with moist sand). It was concluded that the propagation method influences the rooting of stem segments. Cultivars differ in rooting potential. The cultivars showed different rooting percentage according with the propagation method used, the superiors cultivars in each method are, air layering: ‘Bêbara Branca’, ‘Calabacita’ e ‘Três Num Prato’; hardwood cuttings: ‘Brunswick’, ‘Calabacita’, ‘Colo de Dama’, ‘Lampa Preta’, ‘Mini Figo’, ‘Montes’, ‘Negro de Bursa’ e ‘Princesa’; herbaceous cuttings: ‘Bêbara Branca’, ‘Lampa Preta’ e ‘Lemon’; hardwood cuttings segmented: ‘Colo de Dama’, ‘Nazaré’, ‘Pindo de Mel’, ‘Roxo de Valinhos’ e ‘Troiano’; herbaceous cuttings originating from sprout removal: ‘Bêbara Branca’, ‘Calabacita’ e ‘Três Num Prato’.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5393
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTACAO_Enraizamento de estacas de 15 cultivares para a diversificação da ficicultura.pdf1,48 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback