Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAG - Departamento de Agricultura >
DAG - Programa de Pós-graduação >
DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/542

Título: Faixas críticas de teores foliares de nitrogênio e potássio para o cafeeiro em produção fertirrigado
Autor(es): Assis, Gleice Aparecida de
Orientador: Guimarães, Rubens José
Coorientador(es): Colombo, Alberto
Membro da banca: Mendes, Antônio Nazareno Guimarães
Silva, Douglas Ramos Guelfi
Dias, Fábio Pereira
Faria, Manoel Alves de
Área de concentração: Produção Vegetal
Assunto: Coffea arabica L.
Cafeicultura irrigada
Nível crítico
Diagnose foliar
Adubação
Nutrientes
Irrigated coffee
Critical leaf levels
Leaf analysis
Data de Defesa: 2012
Data de publicação: 2013
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES
Referência: ASSIS, G. A. de. Faixas críticas de teores foliares de nitrogênio e potássio para o cafeeiro em produção fertirrigado. 2012. 98 p. Tese (Doutorado em Produção Vegetal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
Resumo: Com o objetivo de estabelecer as faixas críticas de teores foliares de nitrogênio (N) e potássio (K) para lavouras cafeeiras em produção, em dois sistemas de manejo da fertirrigação, foram conduzidos dois experimentos, no Setor de Cafeicultura do Departamento de Agricultura da Universidade Federal de Lavras, no período de 2010 a 2012. No primeiro experimento, a adubação foi parcelada em quatro aplicações (P4) e, no segundo, em doze vezes ao ano (P12). Em ambos, os tratamentos constaram de cinco níveis de adubação aplicados via fertirrigação: 30%, 80%, 130%, 180% e 230% da recomendação de N e K para cafeeiros cultivados em sequeiro no estado de Minas Gerais. Foi utilizado o delineamento em blocos casualizados com quatro repetições. As características de crescimento das plantas, nutricionais e agronômicas avaliadas foram: altura de planta, diâmetro de caule, diâmetro de copa, número de ramos plagiotrópicos, teores foliares e produtividade (sacas ha-1). Com os resultados das características de crescimento, análises foliares e produtividade foram estabelecidas faixas críticas das concentrações de nutrientes. Os resultados obtidos foram: a) segundo ano de produção no P4: a.1) N (g kg-1): 28,51 a 28,55 em janeiro/fevereiro; 33,65 a 33,68 em março/abril; 26,69 a 26,74 em maio/junho; 25,25 a 25,28 em julho/agosto; 27,02 a 27,04 em setembro/outubro e 23,05 a 23,07 em novembro/dezembro e a.2) K (g kg-1): 23,33 a 23,37 em janeiro/fevereiro; 18,09 a 18,13 em março/abril; 19,09 a 19,12 em maio/junho; 16,13 a 16,14 em julho/agosto; 20,22 a 20,24 em setembro/outubro e 23,31 a 23,34 em novembro/dezembro; b) terceiro ano no P4: b.1) N (g kg-1): 32,39 a 32,40 em janeiro/fevereiro; 33,60 a 33,61 em março/abril; 27,39 a 27,42 em maio/junho; 24,23 a 24,24 em julho/agosto; 26,06 a 26,09 em setembro/outubro e 26,50 a 26,51 em novembro/dezembro; b.2) K (g kg-1): 20,08 a 20,14 em janeiro/fevereiro; 17,89 a 17,91 em março/abril; 15,93 a 15,96 em maio/junho; 15,29 a 15,35 em julho/agosto; 16,61 a 16,64 em setembro/outubro e 20,58 a 20,64 em novembro/dezembro; c) segundo ano no P12: c.1) N (g kg-1): 26,80 a 27,05 em janeiro/fevereiro; 22,84 a 29,37 em março/abril; 22,67 a 24,67 em maio/junho; 25,18 a 25,38 em julho/agosto; 28,00 a 29,62 em setembro/outubro e 24,48 a 25,59 em novembro/dezembro; c.2) K (g kg-1): 20,60 a 20,65 em janeiro/fevereiro; 13,30 a 17,10 em março/abril; 15,00 a 20,62 em maio/junho; 18,13 a 18,56 em julho/agosto; 20,80 a 23,54 em setembro/outubro e 22,13 a 24,79 em novembro/dezembro; d) terceiro ano no P12: d.1) N (g kg-1): 29,95 a 30,11 em janeiro/fevereiro; 27,38 a 32,46 em março/abril; 29,37 a 29,43 em maio/junho; 28,64 a 28,70 em julho/agosto; 31,87 a 31,93 em setembro/outubro e 30,37 a 30,40 em novembro/dezembro; d.2) K (g kg-1): 22,40 a 22,77 em janeiro/fevereiro; 16,46 a 16,87 em março/abril; 17,06 a 17,07 em maio/junho; 17,29 a 17,31 em julho/agosto; 18,31 a 18,38 em setembro/outubro e 20,72 a 20,73 em novembro/dezembro.
Aiming to determine critical leaf levels of nitrogen (N) and potassium (K) at the production stage of coffee plantations submitted to two different fertigation schemes, two experiments were carried out from 2010 to 2012 in the Coffee Section at Universidade Federal de Lavras, in Lavras/MG. For the first experiment, the total amount of N and K was splitted in four applications (P4) and, for the second experiment, a total of 12 applications were used (P12). On both experiments, five different fertigation rates of N and K were applied: 30, 80, 130, 180 e 230% of the total recommended amount of N e K for non-irrigated coffee plants growing at the Minas Gerais state. An experimental design with randomized blocks and four replications was used. Plant growth (plant height, crown diameter, and number of plagiotropic branches), nutritional (leaf concentration), and yield (number of beneficed coffee bean bags / ha) characteristics were evaluated. Based on such characteristics, the following critical leaf levels were determined: a) for the second production year with P4: a.1) N (g kg-1): 28.51 to 28.55 in January/February, 33.65 to 33.68 in March/April; 26.69 to 26.74 in May/June; 25.25 to 25.28 in July/August; 27.02 to 27.04 in September/October, and 23.05 to 23.07 in November/December and a.2) K (g kg-1): 23.33 to 23.37 in January/February; 18.09 to 18.13 in March/April; 19.09 to 19.12 in May/June; 16.13 to 16.14 in July/August; 20.22 to 20.24 in September/October and 23.31 to 23.34 in November/December; b) for the third production year with P4: b.1) N (g kg-1): 32.39 to 32.40 in January/February; 33.60 to 33.61 in March/April; 27.39 to 27.42 in May/June; 24.23 to 24.24 in July/August; 26.06 to 26.09 in September/October and 26.50 to 26.51 in November/December; b.2) K (g kg-1): 20.08 to 20.14 in January/February; 17.89 to 17.91 in March/April; 15.93 to 15.96 in May/June; 15.29 to 15.35 in July/August; 16.61 a 16.64 in September/October and 20.58 to 20.64 in November/December; c) for the second production year with P12 c.1) N (g kg-1): 26.80 to 27.05 in January/February; 22.84 to 29.37 in March/April; 22.67 to 24.67 in May/June; 25.18 to 25.38 in July/August; 28.00 to 29.62 in September/October and 24.48 to 25.59 in November/December; c.2) K (g kg-1): 20.60 to 20.65 in January/February; 13.30 to 17.10 in March/April; 15.00 to 20.62 in May/June; 18.13 to 18.56 in July/August; 20.80 to 23.54 in September/October and 22.13 to 24.79 in November/December; d) for the third production year with P12: d.1) N (g kg-1): 29.95 to 30.11 in January/February; 27.38 to 32.46 in March/April; 29.37 to 29.43 in May/June; 28.64 to 28.70 in July/August; 31.87 to 31.93 in September/October and 30.37 to 30.40 in November/December; d.2) K (g kg-1): 22.40 to 22.77 in January/February; 16.46 to 16.87 in March/April; 17.06 to 17.07 in May/June; 17.29 to 17.31 in July/August; 18.31 to 18.38 in September/October and 20.72 to 20.73 in November/December.
Informações adicionais: Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitotecnia, área de concentração em Produção Vegetal, para a obtenção do título de Doutor
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/542
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE Faixas críticas de teores foliares de nitrogênio e potássio para o cafeeiro em produção fertirrigado.pdf905,07 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback