Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5641

Título: Aspectos biológicos de Chrysoperla externa (Hagen, 1861)(Neuroptera: Chrysopidae) em casa-de-vegetação
Título Alternativo: Biological aspects of Chrysoperla externa (Hagen, 1861) (Neuroptera: Chrysopidae) in greenhouse
Autor(es): Boregas, Katia Gisele Brasil
Carvalho, César Freire
Souza, Brígida
Assunto: Aspectos biológicos
Chrysoperla externa
Dieta artificial
Casa de vegetação
Biological aspects
Green lacewings
Artificial diets
Greenhouse
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Fev-2003
Referência: BOREGAS, K. G. B.; CARVALHO, C. F.; SOUZA, B. Aspectos biológicos de Chrysoperla externa (Hagen, 1861)(Neuroptera: Chrysopidae) em casa-de-vegetação. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 27, n.1, p. 07-16, jan./fev. 2003.
Resumo: Objetivou-se estudar em casa-de-vegetação alguns aspectos biológicos das fases imaturas e adulta de Chrysoperla externa (Hagen), alimentando suas larvas com ovos do piralídeo Anagasta kuehniella (Zeller) e os adultos com dietas artificiais. O período embrionário foi determinado utilizando-se tubos de vidro de 2,5 x 8,5 cm, gaiola plástica transparente de 2,5 x 1,0 cm e tubo de pvc de 10,0 x 10,0 cm (com e sem umidificador). Os aspectos biológicos das fases de larva e pupa foram determinados confinando-as em tubos de vidro e gaiolas plásticas e os adultos em gaiolas de pvc de 10,0 x 10,0 cm, alimentando-os com lêvedo de cerveja + mel, extrato de soja + mel e pólen + mel, nas consistências semilíquida e pastosa. O período embrionário não foi influenciado pelo tipo de recipiente, variando de 6,3 ± 0,2 a 7,6 ± 0,7 dias. Quando os ovos foram mantidos nas gaiolas plásticas, a viabilidade foi de 71,0%; contudo, naquelas de pvc e sem umidificador, obtiveram-se 88,0 ± 5,0%. A duração do primeiro e segundo ínstares não foi influenciada pelo tipo de recipiente; larvas de terceiro ínstar confinadas em tubos de vidro apresentaram uma duração de 2,3 ± 0,1 dias e aquelas criadas em gaiolas plásticas de 1,6 ± 0,1 dias. A maior capacidade predatória (2.630,0 ± 224,8 ovos) foi obtida para larvas de terceiro ínstar mantidas em tubos de vidro, constatando-se um consumo de 1.919,9 ± 151,6 ovos quando mantidas em gaiolas plásticas fixadas em folhas do algodoeiro. A duração e a viabilidade dessa fase também não foram influenciadas pelo tipo de recipiente de criação, com uma variação de 5,5 ± 0,4 a 6,1 ± 0,4 dias e 67,9 ± 3,9 a 74,4 ± 3,9%, respectivamente. A duração e a viabilidade da fase de pupa não foram afetadas pelo tipo de gaiola, constatando-se uma média de 13,5 ± 0,3 dias e 60% de pupas viáveis. Com relação à fase adulta, verificou-se que a dieta constituída por lêvedo de cerveja + mel, na forma semilíquida ou pastosa, proporcionou os melhores resultados, obtendo-se uma fecundidade total de 387,8 ± 86,2 e 221,0 ± 41,4 ovos/fêmea, respectivamente. As fêmeas alimentadas com esse mesmo tipo de dieta na forma semilíquida foram as mais longevas, vivendo cerca de 45 dias.
Abstract: This work was developed with the goal to study in greenhouse, some biological aspects of the immature and adult stages of Chrysoperla externa (Hagen), feeding its larvae with eggs of Anagasta kuehniella (Zeller) and adults with artificial diets. The embryonic period was determined by utilizing glass tubes of 2.5 x 8.5 cm, transparent plastic cage of 2.5 x 1.0 cm and pvc tube of 10.0 x 10.0 cm (with and without humidifier). The biological aspects of the larval and pupal stage were determined by confining them in glass tubes and plastic cages and the adults in pvc cages of 10.0 x 10.0 cm, feeding them with diets: yeast + honey, soy extract + honey and pollen + honey, at two consistencies, semi-liquid and pasty. The embryonic period was not influenced by the sort of container, ranging from 6.3 ± 0.2 to 7.6 ± 0.7 days. When the eggs were kept in the plastic cages, the percentage of hatching was 71%, however, in those of pvc and without a humidifier the mean was of 88.0 ± 5.0%. The duration of the 1st and 2nd instars was not influenced by the type of rearing container, 3rd instar larvae confined in glass tubes presented a duration of 2.3 ± 0.1 days and those reared in plastic cages the mean was of 1.6 ± 0.1 days. The greatest predatory capacity (2630.0 ± 224.8 eggs) was obtained for larvae of 3rd ínstar kept in glass tubes and of 1919.9 ± 151.6 eggs when kept in plastic cages fixed on cotton plant leaves. Both the duration and survival rate of that stage were not influenced by the sort of rearing container with a range of 5.5 ± 0.4 to 6.1 ± 0.4 days and 67.9 ± 3.9 to 74.4± 3.9%, respectively. The duration and survival of the pupa stage were not affeted by the type of cage being of 13.5 ± 0.3 days and 60% of adults emerged. The diet made up of yeast + honey in either the liquid or the pasty form showed the best results with a total fecundity of 387.8 ± 86.2 and 211.0 ± 41.4 eggs/female, respectively. The females fed on that same type of diet in the liquid form had higher longevity, living about 45 days.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542003000100001
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback