Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5662

Título: Efeito do dessecante paraquat na qualidade da fração lipídica da soja
Título Alternativo: Effects of paraquat on the quality of lipidic fraction of soybean
Autor(es): Gomes, José Carlos
Soares, Luis Fernando
Pereira, Conceição Angelina dos Santos
Jham, Gulab Newandram
Assunto: Bipiridilio
Soja
Fração lipídica
Bybiridyls
Soybeans
Lipid fraction
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Fev-2003
Referência: GOMES, J. C. et al. Efeito do dessecante paraquat na qualidade da fração lipídica da soja. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 27, n. 1, p. 178-184, jan./fev. 2003.
Resumo: Para se determinar a qualidade da fração lipídica de grãos de soja submetidas à aplicação do dessecante bipiridílio (paraquat), foram estudados a composição química e os índices químicos de 3 (três) amostras de óleo bruto e 1 (uma) amostra de óleo refinado. Os óleos analisados no presente trabalho foram provenientes da região de Itumbiara - GO, extraídos de grãos de soja submetidos ou não à aplicação de paraquat. Utilizaram-se também amostras de óleo bruto extraídas por solvente, em laboratório, provenientes de grãos de soja sujeitos ou não à aplicação de dessecante. Nenhum resíduo do dessecante foi detectado, sensibilidade de 0,01 µg/g. O perfil de ácidos graxos, medido pelos teores dos ácidos palmítico, esteárico, oléico, linoléico e linolênico, encontrara-se dentro das faixas convencionais do óleo de soja de 9 a 4,5, 2,5 a 5,0, 18 a 34, 45 a 60 e 3,5 a 8,0%, respectivamente. No entanto, os índices de saponificação (de 161 a 171) ficaram abaixo dos valores estabelecidos pela legislação brasileira (189 a 198). Já os ácidos graxos livres, matéria insaponificável dos óleos brutos, e o índice de iodo do óleo refinado estão dentro desses padrões, máximos de 2,0%, 1,5% e 120 a 143, respectivamente. Os teores de ferro e de cadmio de 1,45 e 0,39 µg/g, respectivamente, de óleo refinado, atendem à legislação. Não se detectou chumbo, à sensibilidade de 0,01 µg/g. Esses metais foram analisados por espectrofotometria de absorção atômica.
Abstract: In order to determine the quality of lipidic fraction of soybean seeds from plants submitted to paraquat application, the composition and chemical indices of three crude extracts and one refined oil were studied. All samples were from Itumbiara-GO, Brazil. No residues of bipiridyls were detected, sensitivity less than 0.01µg/g. Fat acids profile, measured through palmitic, estearic, oleic, linoleic and linolenic acids were as espected for soybean oils, ranging from 9 to 14.5, 2.5 to 5.0, 18 to 34, 45 to 60 and 3.5 to 8,0%, respectively, although saponification indices have varied from 161 to 171, bellow the range of 189 to 198 for this oil. Free fat acids and unsaponifiable matter content of the crude oils and the iodine index of the refined oil attended the Brazilian standards which maximum values are 2.0%, 4.5% and 120 to 145, respectively. Iron and Cadmium contents were 1.45 and 0.39µg/g respectively meeting also the standards of quality. Lead was not detected, sensitivity less than 0.01 µg/g. Metal analyses were conducted by atomic absorption spectrophotometry.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542003000100022
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback