Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5753

Título: Efeito de diferentes níveis de proteína bruta em rações para crescimento de carpas (Cyprinus carpio L., 1758) em duas densidades
Título Alternativo: Effect of different levels of crude protein in rations on growth of carps (Cyprinus carpio L., 1758) in two densities
Autor(es): Graeff, Alvaro
Pruner, Evaldo Nazareno
Assunto: Carpa comum
Densidade
Proteína bruta
Common carp
Densities
Crude protein
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Ago-2003
Referência: GRAEFF, A.; PRUNER, E. N. Efeito de diferentes níveis de proteína bruta em rações para crescimento de carpas (Cyprinus carpio L., 1758) em duas densidades. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 27, n. 4, p. 894-902, jul./ago. 2003.
Resumo: O efeito de rações com diferentes níveis de proteína bruta sobre o peso, comprimento, conversão alimentar e sobrevivência das carpas foi avaliado no período de 120 dias (19 de novembro a 20 de março de 1996 a 1998. Os peixes foram povoados com peso médio conjunto de 1,38 g e comprimento médio conjunto de 4,15 cm com 60 dias de idade. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, em um esquema de tratamentos fatorial de 4x2, em que testaram-se 4 doses de proteína bruta em 2 densidades de estocagem (15 e 30 peixes/m2), com 4 repetições por tratamento. Os peixes receberam a ração diariamente, na quantidade de 5% do peso vivo, sendo reajustados a cada 30 dias, quando todos os peixes foram medidos e pesados. O comportamento de cada variável ao longo do tempo para cada tratamento foi estudado pela análise de regressão polinomial. Para a variável peso conjunto, os resultados, usando a densidade 15, foram: 8,88; 10,23; 10,80 e 11,88 g, e com a densidade 30, 5,49; 6,83; 8,06 e 9,19 g, respectivamente nos níveis de 20, 27, 34 e 41 % de proteína bruta, e a equação que melhor descreve o comportamento é Y = 4.23 + 0.27 X. Para o comprimento conjunto, os resultados obtidos com a densidade 15 foram: 8,03; 8,24;8,54 e 8,98 cm, e com a densidade 30, 6,76; 7,11; 7,57 e 7,83 cm, respectivamente nos níveis crescentes de proteína bruta, e a equação que melhor descreve o comportamento é Y = 2.80 + 0.08 X. A variável conversão alimentar conjunta não diferiu significativamente pelas densidades e a equação que melhor descreve o comportamento em função dos níveis de proteína bruta na ração é Y = 4,72 - 0.04 X. Concluindo, pode-se afirmar que o efeito das densidades não influenciou no crescimento, e que a melhor média de peso médio final foi observada no tratamento com densidade de 15 e 30 peixes/m2, com 41 % de PB, sendo mais adequada às necessidades da espécie nessa idade.
Abstract: The effects of rations with different levels of crude protein on weight, length, alimentary conversion and survival of carps were investigated on a 120-day period (November 19th to March 20th - from 1996 to 1998). The fish were stocked with average weight of 1.38 g and average length of 4.15 cm. with 60 days of age. The experiments followed the experimental outline entirely randomized, in a factorial outline of treatments of 4x2 where four doses of crude protein were tested in two densities of storage (15 and 30 fish per square meter), with four repetitions per treatment. The fish received a daily ration rated in 5% of live weight, which was readjusted every 30 days when all fish were measured and weighed. The behavior of each variable throughout the time for each treatment was studied by polynomial regression analysis. For the overall weight variable, the results obtained using density 15 were: 8.88; 10.23; 10.80 and 11.88g, and with density of 30 were: 5.49; 6.83; 8.06 and 9.19g, respectively for the levels of 20, 27, 34 and 41% of crude protein; the equation that best describes the behavior is Y = 4.23 + 0.27X. For the overall length variable, the results obtained using density 15 were: 8.03; 8.24; 8.54 and 8.98cm, and with density 30: 6,76; 7.11; 7.57 and 7.83 cm, respectively in growing levels of crude protein and the equation that best describes this behavior is Y = 2.80 + 0.08X. The feed conversion variable didn’t differ significantly for the different densities. The equation that best describes the behavior regarding the levels of crude protein in the ration is Y = 4.72 - 0.04 X. As a final conclusion it can be affirmed that the effect of densities hadn’t influenced the fish growth and the best average of final medium weight was observed in treatment with densities of 15 and 30 fish per square meter with 41% of PB, which suits more the needs of the species at this age.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542003000400023
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback