Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5765

Título: Estiolamento na micropropagação do Abacaxizeiro cv. Pérola
Título Alternativo: Etiolated in micropropagation of cv. Pérola Pineapple plant
Autor(es): Moreira, Maria Aparecida
Pasqual, Moacir
Carvalho, Janice Guedes de
Fráguas, Chrystiane Borges
Assunto: Ananas comosus
Cultura de tecidos
Propagação
Bromeliaceae
Ausência de luz
Tissue culture
Propagation
Light absence
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Out-2003
Referência: MOREIRA, M. A. et al. Estiolamento na micropropagação do Abacaxizeiro cv. Pérola. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 27, n. 5, p. 1002-1006, set./out. 2003.
Resumo: Objetivou-se estudar o efeito do estiolamento na micropropagação de abacaxizeiro cv. Pérola e posterior recuperação dos brotos estiolados, realizando-se dois experimentos. No primeiro, os caules utilizados como explantes foram obtidos de brotos pré-estabelecidos in vitro, dos quais foram retiradas as folhas. O estiolamento foi induzido colocando-se os explantes em tubos de ensaio no escuro por 20, 40 e 80 dias, contendo os seguintes meios de cultura: 1) MS suplementado com 0,1 mg.L-1 de ANA e 0,5 mg.L-1 de BAP, 2) MS suplementado com 1,8 mg.L-1 de ANA e 2 mg.L-1 de BAP e 3) MS sem reguladores de crescimento. Para número de brotos, o melhor meio foi o MS + 1,8 mg.L-1 de ANA e 2 mg.L-1 de BAP, obtendo-se média de 10,26 brotações aos 40 dias no escuro. Para comprimento de brotos estiolados, o meio MS sem reguladores de crescimento foi significativamente melhor quando os explantes foram mantidos por 80 dias no escuro, apresentando comprimento médio de 10,86 cm. No segundo experimento, os brotos estiolados, com e sem o ápice, foram colocados horizontalmente em placas contendo meios de cultura com idêntica formulação aos descritos anteriormente. Para número total de brotos, brotações estioladas sem ápice em meio MS suplementado com 1,8mg.L-1 de ANA e 2 mg.L-1 de BAP promoveram o melhor resultado, correspondendo a 10,61 brotações por explante.
Abstract: It was aimed to produce micropropagated plantlets of pineapple cv. Pérola by using the etiolated technique and subsequent recovery of etiolated shoots. Two experiments were carried out. In the first, the stalks used as explant were obtained from in vitro shoots established without leaves. The etiolation was induced by putting the explants in test tubes in the darkness for 20, 40 and 80 days with the media: 1) MS supplemented with ANA 0.1mg.L-1 and BAP 0.5mg.L-1, 2) MS supplemented with ANA 1.8mg.L-1 and BAP 2mg.L-1 and 3) MS without growth regulators. The best results for shoot number were obtained with MS + ANA 1.8mg.L-1 and BAP 2mg.L-1 media (10.26 shoots at 40 days in the darkness). The MS medium without growth regulators, was significantly better for etiolated shoots when the explants were maintained for 80 days in the darkness, presenting 10.86cm mean length. In the second experiment, the etiolated shoots, with or without apex, were put horizontally in plates containing the three culture media described before. The MS medium supplemented with ANA 1.8mg.L-1 and BAP 2mg.L-1 induced the best result for total shoots number (10.61 shoots when the apex were eliminated).
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542003000500005
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback