Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5769

Título: Método de aplicação do ácido indolbutírico na estaquia de cultivares de pessegueiro
Título Alternativo: Application methods of indolebutiric acid in cutting rooting on peach cultivars
Autor(es): Tofanelli, Mauro Brasil Dias
Rodrigues, João Domingos
Ono, Elizabeth Orika
Assunto: Prunus persica
Propagação vegetal
Plantas - Regulador de crescimento
AIB
Vegetal propagation
Plants - Growth regulator
IBA
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Out-2003
Referência: TOFANELLI, M. B. D.; RODRIGUES, J. D.; ONO, E. O. Método de aplicação do ácido indolbutírico na estaquia de cultivares de pessegueiro. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 27, n. 5, p. 1031-1037, set./out. 2003.
Resumo: Conduziu-se este trabalho com o objetivo de avaliar o potencial de propagação vegetativa de estacas semilenhosas de cultivares de pessegueiro tratadas com ácido indolbutírico (AIB) em dois métodos de aplicação. O experimento foi desenvolvido no Departamento de Botânica do Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho" (UNESP), campus de Botucatu (SP). De ramos coletados de plantas-matrizes das cultivares Delicioso Precoce, Jóia 1 e Okinawa, estacas semilenhosas foram preparadas com 10 a 15 cm de comprimento, diâmetro de 5 mm e desprovidas de folhas e foram submetidas aos tratamentos de imersão rápida por 5 segundos em soluções concentradas (0, 1250, 2500 e 3750mg.L-1 de AIB) e imersão lenta por 24 horas em soluções diluídas (0, 100, 200 e 300mg.L-1 de AIB). Posteriormente, foram plantadas em bandejas de poliestireno expandido, utilizando-se vermiculita de granulometria fina como substrato e colocadas em estufa sob nebulização intermitente por 45 dias. A cultivar Okinawa (29%) e o método de imersão rápida em AIB (9%) proporcionaram os melhores resultados de enraizamento. Não se recomenda a propagação das cultivares de pessegueiro Delicioso Precoce, Jóia 1 e Okinawa em estacas semilenhosas.
Abstract: This work had as objective to evaluate the vegetative propagation potential of semihardwood cuttings of peach cultivars treated with indolebutyric acid (IBA) at two different application methods. The trial was carried out at the Departamento de Botânica/Instituto de Biociências of the Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho" (UNESP), located in Botucatu (SP, Brazil). The cuttings were prepared of stems taken from Delicioso Precoce, Jóia 1 and Okinawa peach cultivars in December, 2001. The cuttings were treated with 0; 1,250; 2,500 and 3,750mg L-1 IBA for 5 seconds (concentrated solutions) and 0, 100, 200, 300mg L-1 IBA for 24 hours (diluted solutions), and were planted in polystyrene trays using vermiculite as substrate, and put into the greenhouse under intermittent mist condition for 45 days. The best results of rooting were obtained with cultivar Okinawa (29%) and with IBA concentrated solutions (9%). The results showed that the peach cultivars propagation by cuttings is not recommended.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542003000500009
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback