Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5805

Título: Aproveitamento industrial do umbu: processamento de geléia e compota
Título Alternativo: Industrial use of umbu: jelly and fruit-in-syrup processing
Autor(es): Folegatti, Marília Ieda da Silveira
Matsuura, Fernando César Akira Urbano
Cardoso, Ricardo L.
Machado, Sérly Santiago
Rocha, Andréa S.
Lima, Renata R.
Assunto: Spondias
Industrialização
Aceitação sensorial
Umbu
Industrialization
Sensory acceptance
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Dez-2003
Referência: FOLEGATTI, M. I. S. et al. Aproveitamento industrial do umbu: processamento de geléia e compota. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 27, n. 6, p. 1308-1314, nov./dez. 2003.
Resumo: O umbu (Spondias tuberosa Arr. Cam.) é uma fruta nativa da Região Nordeste do Brasil. Ainda não devidamente caracterizado, particularmente no que se refere ao seu potencial para industrialização, o umbu demanda pesquisas. Atualmente, esses frutos são consumidos restritamente na região Nordeste, principalmente na forma in natura, preparados como refresco, sorvete ou "umbuzada" (polpa do umbu cozida com leite e açúcar). Objetivou-se com este trabalho adequar a tecnologia convencional de processamento de geléia e compota para o umbu, avaliando a aceitação sensorial e as características físico-químicas desses produtos. Para o processamento de geléia, utilizaram-se duas proporções polpa/açúcar: 50:50 e 40:60, e três concentrações de sólidos insolúveis da polpa: 0%, 50% e 100% do teor de sólidos original da polpa. Para a compota, elaboraram-se produtos com diferentes teores de sólidos solúveis finais, 25°Brix, 30°Brix e 35°Brix, adicionados de 1% de cloreto de cálcio. As polpas, geléias e compotas dos diferentes tratamentos foram submetidas a análises físicas, físico-químicas, químicas e sensoriais. No processamento da geléia de umbu, os produtos obtidos apresentaram valores de acidez total titulável entre 0,60% e 0,90% e de sólidos soúveis totais entre 66,3°Brix e 68,6°Brix. Os tratamentos com proporção polpa:açúcar 50:50 foram significativamente (p < 0,05) mais bem aceitos quanto aos atributos aparência, cor e textura. Para o produto compota de umbu, os tratamentos com 30°Brix e 35°Brix obtiveram maior aceitação sensorial. O aproveitamento do umbu na forma de geléia ou compota mostrou-se possível, tendo os produtos desenvolvidos apresentado boa aceitação sensorial.
Abstract: The umbu (Spondias tuberosa Arr. Cam.) is a native fruit of the Brazilian Northeast region.. The umbu demands research as it is not adequately characterized, particularly considering its potential for industrialization. Nowadays, these fruits are consumed, at the Northeast region, mainly in natura, prepared as juice, ice cream or "umbuzada" (pulp of the umbu cooked with milk and sugar). The objective of this work was to adapt conventional technology to process umbu jelly and fruit-in-syrup, by evaluating the sensorial acceptance and the physicochemical characteristics of these products. For the jelly processing, it was used two pulp:sugar proportions, 50:50 and 40:60, and three concentrations of insoluble solids of the pulp, 0%, 50% and 100% of the original insoluble solids pulp content. For the umbu-in-syrup, the products were elaborated with different concentration of final soluble solids, 25°Brix, 30°Brix and 35°Brix, added of 1% calcium chloride. The pulps, jellies and fruits-in-syrup of the different treatments were submitted to physical, physicochemical, chemical and sensorial analyses. In the processing of the umbu jelly, the end products presented values of total titratable acidity between 0.60% and 0.90% and soluble solid contents between 66.3°Brix and 68.6°Brix. The treatments with proportion pulp:sugar 50:50 had significantly (p < 0,05) highest sensorial acceptance in relation to the attributes appearance, color and texture. The global acceptance of the umbu fruit-in-syrup was highest for the treatments with 30°Brix and 35°Brix. The use of the umbu fruit as jelly or fruit-in-syrup is possible as these products presented good sensorial acceptance.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542003000600015
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback