Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5818
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorRodrigues,Victor Cruz-
dc.creatorTheodoro,Vanessa Cristina de Almeida-
dc.creatorAndrade,Ivo Francisco de-
dc.creatorInácio Neto,Antonio-
dc.creatorRodrigues,Victor do Nascimento-
dc.creatorAlves,Fabiana Villa-
dc.date2003-12-01-
dc.date.accessioned2015-04-30T13:32:56Z-
dc.date.available2015-04-30T13:32:56Z-
dc.date.issued2015-04-30-
dc.identifierhttp://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542003000600028-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5818-
dc.descriptionO experimento foi conduzido no campus da Universidade Federal de Lavras, objetivando-se comparar o desempenho de minhocas Africanas e Vermelhas produzidas em "minhobox" com esterco de búfalos e de bovinos. O período experimental foi de 40 dias e o delineamento experimental foi o inteiramente casualizado em esquema fatorial 2 x 2, totalizando quatro tratamentos com quatro repetições cada um. As minhocas Vermelhas ganharam peso (P<0,01), enquanto as minhocas Africanas perderam peso. Não houve diferença (P&gt;0,05) para ganho de peso em relação aos tipos de esterco. Para as porcentagens de minerais presentes nas fezes frescas, houve superioridade (P<0,01) dos bovinos em relação aos búfalos para cinzas, nitrogênio, fósforo, cálcio, magnésio, ferro, zinco, ao passo que para enxofre, cobre e manganês, não ocorreu diferença (P&gt;0,05), e os búfalos foram superiores apenas para potássio (P<0,01). Para os porcentuais de minerais presentes no vermicomposto, ocorreram interações de acordo com a origem do esterco e espécie de minhoca para nitrogênio, potássio, zinco e cobre. A maior porcentagem de nitrogênio e cobre foi observada para o vermicomposto procedente de bovino com minhoca Vermelha (P<0,01), de potássio para o vermicomposto derivado de búfalo com minhoca Africana e de bovino com minhoca Vermelha (P<0,05) e para o zinco, as melhores combinações foram de minhocas Africanas com bovinos e de minhocas Vermelhas com búfalos (P<0,01). Considerando a análise dos fatores isolados, houve diferença estatística para o fósforo (P<0,05), a favor do vermicomposto proveniente de bovino, para cálcio e magnésio (P<0,05), a favor de bovino e minhoca Africana e para ferro (P< 0,01), a favor de búfalo e de minhoca Africana. Não houve diferença (P&gt;0,05) para nenhuma das fontes de variação em relação à cinza, enxofre e manganês. Concluiu-se que o minhobox é eficiente para produção de minhocas Vermelhas (P<0,01), uma vez que as minhocas Africanas não se adaptam a esse sistema de criação, as fezes de bovinos são melhores fontes de minerais do que as fezes de búfalos e, para o vermicomposto, ocorrem interações quando são utilizados esterco de búfalos ou bovinos com minhocas Africanas ou Vermelhas.-
dc.formattext/html-
dc.languagept-
dc.publisherEditora da Universidade Federal de Lavras-
dc.sourceCiência e Agrotecnologia v.27 n.6 2003-
dc.subjectMinhoca-
dc.subjectesterco-
dc.subjectvermicomposto-
dc.subjectbúfalo-
dc.subjectbovino-
dc.subjectcomposição mineral-
dc.titleProdução de minhocas e composição mineral do vermicomposto e das fezes procedentes de bubalinos e bovinos-
dc.typejournal article-
Aparece nas coleções:Ciência e Agrotecnologia

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.