Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5851

Título: Aspectos biológicos de Chrysoperla externa (Hagen, 1861) (Neuroptera: Chrysopidae) alimentada com Bemisia tabaci (Gennadius, 1889) biótipo B (Hemiptera: Aleyrodidae) criada em três hospedeiros
Título Alternativo: Biological aspects of Chrysoperla externa (Hagen, 1861) (Neuroptera: Chrysopidae) fed on Bemisia tabaci (Gennadius, 1889) biotype B (Hemiptera: Aleyrodidae) reared in three hosts
Autor(es): Silva, Cláudio Gonçalves
Auad, Alexander Machado
Souza, Brígida
Carvalho, César Freire
Bonani, Jean Patrick
Assunto: Crisopídeo
Mosca-branca
Biologia
Green lacewing
Biology
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Abr-2004
Referência: SILVA, C. G. et al. Aspectos biológicos de Chrysoperla externa (Hagen, 1861) (Neuroptera: Chrysopidae) alimentada com Bemisia tabaci (Gennadius, 1889) biótipo B (Hemiptera: Aleyrodidae) criada em três hospedeiros. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 28, n. 1, p. 243-250, mar./abr. 2004.
Resumo: Estudaram-se alguns aspectos biológicos de adultos de Chrysoperla externa (Hagen) oriundos de larvas alimentadas com ninfas da mosca-branca Bemisia tabaci (Gennadius) biótipo B, criadas em folhas de pepino (Cucumis sativus) var. caipira, couve (Brassica oleraceae) var. acephala e na planta invasora leiteiro (Euphorbia heterophylla). Discos foliares dos hospedeiros contendo ninfas de terceiro e quarto estádios da mosca-branca foram acondicionados em placas de Petri contendo ágar-água a 1%. Em cada placa foi colocada uma larva de C. externa recém-eclodida, onde permaneceram até a emergência dos adultos. Foram avaliados o peso logo após a emergência, os períodos de pré-oviposição, oviposição, efetivo de oviposição, pós-oviposição, número total de ovos produzidos por fêmea e longevidade. Avaliaram-se, também, o período embrionário e a viabilidade dos ovos, coletando-se, uma vez por semana, uma amostra de 10% do total de ovos produzidos no dia, ao longo de todo o período reprodutivo. O peso de machos e fêmeas não diferiu significativamente em função do hospedeiro da presa, sendo em média de 4,7 mg. De maneira geral, adultos de C. externa oriundos de larvas alimentadas com ninfas de B. tabaci biótipo B criadas em leiteiro apresentaram performance inferior em relação àqueles oriundos do pepino e da couve. O período de oviposição foi, em média, de 49,5 dias para o pepino e a couve, e de 31,6 dias para o leiteiro. A produção de ovos foi reduzida em aproximadamente 50% em leiteiro, sendo de 293,8 ovos; no pepino e couve, a média foi de 591,3 ovos. Ninfas de B. tabaci biótipo B criadas em leiteiro causaram uma redução da viabilidade dos ovos de C. externa, que foi 62,8% e 57,7% inferior ao verificado para o pepino e a couve, respectivamente.
Abstract: The aim was to study some biological aspects of adults of Chrysoperla externa (Hagen), from larvae fed on nymphs of third and fourth stages of Bemisia tabaci (Gennadius) biotype B, and reared on leaves of cucumber (Cucumis sativus), kale (Brassica oleracea) and wild poinsettia (Euphorbia heterophylla). Leaf discs from the hosts containing third and fourth stage nymphs of whitefly, were placed in Petri dishes containing 1% agar. One recently hatched larvae of C. externa was placed in each dish, until adult emergence. The weight after emergence,eoviposition, oviposition, effective oviposition and postoviposition periods, the total number of eggs per female and longevity were evaluated. The embryonic period and the survival rate of the eggs were also recorded by collecting weekly samples of 10% of the daily egg production, throughout the reproductive period. The weights of males and females did not differ in relation to the hosts, the average being 4.7 mg. In general, adults of C. externa, coming from larvae fed on B. tabaci biotype B nymphs reared on leaves of the host wild poinsettia, had their biological characters affected, in comparison with those on leaves of cucumber and kale. The oviposition period averaged 49.5 days for cucumber and kale, and 31.6 days for wild poinsettia. Egg laying capacity was reduced by 50% on wild poinsettia, its being 293.8 eggs. In cucumber and kale, the average was 591.3 eggs. Nymphs of B. tabaci biotype B reared on wild poinsettia caused increase of the embrionic period and a reduction of the survival rate of the eggs, its being 62.8% and 57.7% lower than that presented by the ones reared on cucumber and kale, respectively.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542004000200001
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback