Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DFP - Departamento de Fitopatologia >
DFP - Programa de Pós-graduação >
DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/591

Title: Meios de cultura, água ou nutrientes adicionados ao solo, na produção de compostos orgânicos voláteis pela microbiota natural e por Fusarium oxysporum tóxicos a Meloidogyne incognita
???metadata.dc.creator???: Terra, Willian César
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Campos, Vicente Paulo
???metadata.dc.contributor.referee1???: Ferreira, Maria Alves
Ribeiro, Regina Cássia Ferreira
???metadata.dc.description.concentration???: Fitopatologia
Keywords: Fusarium oxysporum
Meloidogyne incognita
Compostos orgânicos
Nematóides
Organic compounds
???metadata.dc.date.submitted???: 31-Jul-2012
Issue Date: 21-May-2013
???metadata.dc.description.sponsorship???: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq
Citation: TERRA, W. C. Meios de cultura, água ou nutrientes adicionados ao solo na produção de compostos orgânicos voláteis pela microbiota natural e por Fusarium oxysporum tóxicos à Meloidogyne incognita. 2012. 47 p. Dissertação (Mestrado em Fitopatologia) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
???metadata.dc.description.resumo???: Os compostos orgânicos voláteis (COVs) são produzidos pela microbiota do solo, bem como por micro-organismos cultivados em meio de cultura. Porém, a toxicidade desses COVs a fitonematoides é pouco conhecida. Por isso, estudou-se a toxicidade de COVs e da água exposta a eles, a juvenis de segundo estádio (J2) de Meloidogyne incognita, bem como o período de exposição de J2 aos COVs produzidos por isolados de Fusarium oxysporum quando cultivados em meios com quantidades e fontes diferentes de carbono e nitrogênio. Empregaram-se, nesses ensaios, a técnica desenvolvida com placas bipartidas. Em outros ensaios, em que os COVs tóxicos a J2 de M. incognita emitidos pelo solo incorporado com carbono e umidades diferentes foram estudados através da técnica desenvolvida com tubo Supelco® e em copos plásticos. Dos meios utilizados no crescimento de F. oxysporum (YES, MA, MAE e SNA) apenas o YES, classificado como muito rico em carbono emitiu COVs que causaram 100% de imobilidade dos J2. Todos os isolados de F. oxysporum cultivados em meio YES em que a cultura foi mantida hermética por 3 e 6 dias, os COVs ali acumulados causaram 100% de imobilidade nos J2 a partir de 3 horas de exposição; e a água exposta a esses COVs, bem como aqueles emitidos em meio com peptona crescido com o mesmo fungo causaram 100% de imobilidade dos J2 a partir de 1 h de exposição. Os COVs oriundos da adição de ingredientes dos meios MA, MAE, YES a areia lavada e autoclavada com umidade de 43% e 70% da capacidade de campo (CC) não causaram imobilidade dos J2. Entretanto, a mistura de areia ao solo em partes iguais com adição dos mesmos ingredientes dos meios causou imobilidade de J2 entre 60% e 100% nas misturas com água a 43% e 70% da (CC). Portanto, concluiu-se que nutrientes e umidade do solo são importantes para a produção de COVs tóxicos a M. incognita
Volatiles organic compounds (VOCs) are produced by soil microbiota, as well as by microorganisms cultivated in culture medium. However, the toxicity of those VOCs to plant parasitic nematodes is almost unknown. Thus, studies were undertaken to evaluate the VOCs toxicity and the water exposed to them, to second stage juveniles (J2) of Meloidogyne incognita, as well as to the J2 exposure over periods to VOCs produced by Fusarium oxysporum isolates when cultivated in media with different quantities and sources of carbon and nitrogen. In these assays the compartmental Petri dishes were used. Other assays, however, used plastic cups and a technic developed with Supelco tubes in which the toxicity of the VOCs emitted by soils incorporated with carbon in different soil humidity levels were evaluated on the mobility of M. incognita J2. Amongst the test culture media where F. oxysporum was grown (YES, MA, MAE and SNA) only YES medium, classified as rich medium in carbon, enables the fungus to emit VOCs that caused 100% J2 imobility. All F. oxysporum isolates cultivated in YES medium and the culture kept hermetically sealed by 3 and 6 days, produced and stored VOCs which caused 100% J2 imobility at 3 hours or longer exposition time to them. Also 100% J2 imobility was obtained since 1 h VOCs exposure when J2s were immersed into water exposed to the fungus VOCs as well as to them produced from peptone medium cultured fungus. The VOCs emitted from washed sand with 43% and 70% of field water capacity plus de medium ingredients of MA, MAE or YES (without agar) caused any J2 immobility. However, the sand and soil mixture (1:1) with the addition of the same medium ingredients and water content caused J2 immobility from 60% to 100% soil. Nutrients and humidity are importants to toxic VOCs production to M. incognita
Description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitopatologia, área de concentração em Fitopatologia, para a obtenção do título de Mestre
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/591
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
???metadata.dc.language???: pt_BR
Appears in Collections:DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTACAO_Meios de cultura, água ou nutrientes adicionados ao solo, na produção de compostos orgânicos voláteis pela microbiota natural e por Fusarium oxysporum tóxicos a Meloidogyne incognita .pdf245.6 kBAdobe PDFView/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback