Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5928

Título: Effect of powdered spice treatments on mycelial growth, sporulation and production of aflatoxins by toxigenic fungi
Título Alternativo: Efeito de tratamentos com condimentos em pó sobre o crescimento micelial, esporulação e produção de aflatoxinas por fungos toxigênicos
Autor(es): Chalfoun, Sára Maria
Pereira, Marcelo Cláudio
Resende, Mario Lúcio V.
Angélico, Caroline Lima
Silva, Rozane Aparecida da
Assunto: Spices
Aflatoxins
Pests - Biological control
Fungi
Condimentos
Aflatoxinas
Pragas - Controle biológico
Fungos
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Ago-2004
Referência: CHALFOUN, S. M. et al. Effect of powdered spice treatments on mycelial growth, sporulation and production of aflatoxins by toxigenic fungi. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 28, n. 4, p. 856-862, jul./ago. 2004.
Resumo: O efeito de dez plantas condimentares em pó foi avaliado nas concentrações de 1, 2, 3 e 4%, para observar o desenvolvimento micelial e esporulação de Aspergillus niger e Eurotium repens. Os condimentos foram adicionados aos meios de cultura BDA e CYA 20S. O cravo inibiu completamente o desenvolvimento micelial dos fungos testados. Os outros condimentos: canela, alho, tomilho, menta, erva-doce, orégano e cebola foram, em ordem decrescente, antifúngicos promissores. Louro e manjericão não apresentaram um efeito fungistático pronunciado. O potencial antitoxigênico dos condimentos foi testado contra uma cepa de Aspergillus flavus, produtora de aflatoxina. Os condimentos foram testados nas mesmas concentrações previamente mencionadas e foram adicionados ao meio de cultura YES, apropriado para a produção daqueles metabólitos. O cravo inibiu completamente o desenvolvimento micelial do Aspergillus flavus. A canela e erva-doce inibiram totalmente a produção de aflatoxina B1 e B2. Louro e manjericão inibiram a síntese de aflatoxina a partir da concentração de 2%. Os outros condimentos não apresentaram um efeito antiaflatoxigênico pronunciado.
Abstract: The effect of ten powdered spice plants was evaluated at the concentration of 1, 2, 3 and 4% to observe the mycelial growth and sporulation of Aspergillus niger and Eurotium repens. The spices were added to the culture media PDA and CYA20S. Clove completely inhibited the mycelial growth of the tested fungi. The other spices: cinnamon, garlic, thyme, mint, anis, oregano and onion were, in a decreasing order, promising antifungals. Bay leaf and basil did not show a pronounced fungistatic effect. The antitoxigenic potential of the spices was tested against one aflatoxin-producing strain of AspergiIIus flavus. The spices were tested at the same concentrations previously mentioned and were added to the culture medium YES, appropriate for the production of those metabolites. Clove completely inhibited the mycelial growth of Aspergillus flavus. Cinnamon and anis totally inhibited the production of Bl and B2 aflatoxin. Both bay leaf and basil inhibited the synthesis of aflatoxin starting from the concentration of 2%. The other spices did not have a pronounced antiaflatoxigenic effect.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542004000400018
Idioma: en
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback