Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/5961

Título: Conservação pós-colheita de mangaba (Hancornia speciosa Gomes)
Título Alternativo: Postharvest conservation of mangaba (Hancornia speciosa Gomes)
Autor(es): Carnelossi, Marcelo Augusto Gutierrez
Toledo, Waleska Fernanda Ferreira
Souza, Daniella Cecília Lemos
Lira, Moema de Lima
Silva, Gabriel Francisco da
Jalali, Vahideh Rabani R
Viégas, Pedro Roberto de Almeida
Assunto: Armazenamento
Frutos tropicais
Hancornia speciosa
Storage
Tropical fruits
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Out-2004
Referência: CARNELOSSI, M. A. G. et al. Conservação pós-colheita de mangaba (Hancornia speciosa Gomes). Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 28, n. 5, p. 1119-1125, set./out. 2004.
Resumo: Conduziu-se o presente trabalho com o objetivo de caracterizar física e quimicamente os frutos da mangaba quando estão "de caída" ou "de vez" e estudar o efeito de diferentes temperaturas de armazenamento sobre a conservação pós-colheita desse fruto. Os frutos foram selecionados e armazenados em câmaras frias nas temperaturas de 6, 18 e 25 ± 2ºC. Durante o período de armazenamento, foram retiradas amostras a cada 1, 3, 5, 7 e 9 dias, para determinações dos teores de vitamina C, pH, acidez titulável e sólidos solúveis (ºBrix), atividade de água, condutividade, resistividade e difusividade. Verificou-se que mangabas de caída apresentaram teores de vitamina C e sólidos solúveis superiores aos frutos "de vez". O armazenamento a 6ºC foi eficiente na manutenção das características físico-químicas de mangabas "de vez", ao passo que, para mangabas "de caída", as características físico-químicas foram mantidas por um período de até três dias, quando submetidas às temperaturas de 18ºC e 25ºC. Observaram-se diminuição da atividade de água e aumento da condutividade térmica da mangaba durante o período de armazenamento refrigerado. Assim, a condutividade térmica, a resistividade e a atividade de água podem ser utilizadas como parâmetros de acompanhamento pós-colheita dos frutos de mangaba, quando armazenados sob refrigeração.
Abstract: The present work had the objective of characterizing physico-chemical parameters of the mangaba fruits, either "fallen" or "of the time", and to study the effect of the storage of mangaba (Hancornia speciosa Gomes) at different temperatures on its postharvest conservation. The fruits were selected and stored in cold chambers at 6, 18 and 25 ± 2ºC. During storage, samples were removed at 3, 5, 7 and 9 days, for determination of vitamin C content, pH, total acidity and soluble solids (ºBrix) content, water activity, conductivity, resistivity and difusivity. It was verified that "fallen" mangabas presented vitamin C and solid soluble contents superior to the "of the time" fruits. The storage at 6ºC was efficient in keeping the physico-chemical properties of "of the time" mangabas, whereas for "fallen" mangabas the physico-chemical properties were maintained for a period of up to three days when submitted to temperatures of 25 and 18ºC. A fall of the water activity and increase of the thermal condutivity of mangaba during the period of cold storage was observed. Thus, the thermal conductivity, the resistivity and the water activity can be used as parameters to follow postharvest fruits of mangaba when stored under refrigeration.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542004000500021
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback