Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/6018
Título: Adaptabilidade de caprinos exóticos e naturalizados ao clima semi-árido do nordeste brasileiro
Título(s) alternativo(s): Adaptability of exotic goat and naturalized to the climatic conditions of the tropic semi-arid brazilian norheast
Autor: Santos, Fernando Carlos Borja dos
Souza, Bonifácio Benício de
Peña Alfaro, Carlos Enrique
Cézar, Marcílio Fontes
Pimenta Filho, Edgard Cavalcanti
Acosta, Alfonso Antonio Argueta
Santos, José Rômulo Soares dos
Palavras-chave: Anglo-Nubiano
Bioclimatologia
Boer
Moxotó
Parâmetros fisiológicos
Tolerância ao calor
Bioclimatology
Physiological parameters
Moxotó
Index of tolerance to the heat
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Data: 1-Fev-2005
Referência: SANTOS, F. C. B. dos et al. Adaptabilidade de caprinos exóticos e naturalizados ao clima semi-árido do nordeste brasileiro. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 29, n. 1, p. 142-149, jan./fev. 2005.
Resumo: Realizou-se este estudo com dezesseis caprinos machos, sendo oito exóticos (4 da raça Boer e 4 da Anglo-Nubiana) e oito naturalizados (4 da raça Moxotó e 4 da Pardo-Sertaneja), todos puros e com idade de um ano. Os animais tiveram a temperatura retal, freqüência respiratória, freqüência cardíaca, temperatura da fronte, das costelas, do flanco e do escroto, mensuradas pela manhã e à tarde, no período de 21 de agosto a 04 de Setembro de 2002, e foram submetidos a um teste de tolerância ao calor no período de 5 a 17 do mês de setembro de 2002, sob às condições do clima semi-árido do Nordeste do Brasil. Observou-se efeito do turno e da raça sobre os parâmetros fisiológicos estudados. As temperaturas e freqüências foram na grande maioria superiores (p < 0,05) no turno da tarde. Quanto à tolerância ao calor não houve diferença significativa (p < 0,05) entre as raças, apesar da raça Boer ter apresentado o maior índice de tolerância ao calor. Os animais da raça Boer apresentaram Muito Alta Tolerância ao calor e os das demais raças, Alta Tolerância. As raças Boer e Anglo-Nubiana, apesar de exóticas, apresentaram temperaturas, freqüências e índice de tolerância ao calor que às referendam como adaptadas ao clima semi-árido do nordeste brasileiro.
Abstract: Sixteen goats males, eigth exotic (4 from the breed Boer and 4 from the Anglo-Nubiana) and eigth naturalized (4 from the race Moxotó and 4 from the Brown-Pardo-Sertaneja), all pure and one year old. The temperature rectal, respiratory frequency, cardiac frequency, temperature from the forehead, of the ribs, of the flank and of the scrotum, was taken in the morning and afternoon during the period from 21 august to 4 september of 2002. A you had of. The animals were submitted to the tolerance to the heat in the period from 5 to 17 of september of 2002 on the demi-dry climate of the northeast of Brazil. The data shown effect of breed on the physiological parameters studied.The temperatures and frequencies were higher (P <0.05) in the afternoon period. The tolerance to the heat had not significant difference (P <0.05) among the breeds, therefore breed Boer shown the highest index of tolerance to the heat. The animals from the breed Boer ahown a higher tolerance to the heat in relation to the others breed that shown higl tolerance.The breeds Boer and Anglo-Nubiana, despite of exotic, shown temperatures, frequencys and index of tolerance to the heat that should be considered as adapted to the demi-dry climate of the Brazilian northeast.
Outras Identificações : http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542005000100018
Idioma: pt
Aparece nas coleções:Ciência e Agrotecnologia

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.