Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DBI - Departamento de Biologia >
DBI - Programa de Pós-graduação >
DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/616

Título: Desempenho de clones de eucalipto em auto e alocompetição
Autor(es): Martins, Gustavo Salgado
Orientador: Gonçalves, Flávia Maria Avelar
Membro da banca: Ramalho, Magno Antônio Patto
Souza, João Cândido de
Área de concentração: Genética e Melhoramento de Plantas
Assunto: Eucalyptus
Mistura
Data de Defesa: 2012
Data de publicação: 2013
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES
Referência: MARTINS, G. S. Desempenho de clones de eucalipto em auto e alocompetição. 2012. 63 p. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
Resumo: Este trabalho foi realizado com os objetivos de estimar parâmetros associados à capacidade de exercer e tolerar a competição de clones de eucalipto e comparar os seus comportamentos em auto e alocompetição, permitindo verificar o sucesso da adoção de mistura de clones. Foram utilizados seis clones comerciais pertencentes à empresa Plantar S.A., avaliados quanto à circunferência à altura do peito (CAP), altura total (HT) e volume (VOL), em três locais em Minas Gerais, sendo dois no município de Curvelo e um em Felixlândia, em dois espaçamentos 3,0 x 1,5m e 3,0 x 3,0m, aos 36 meses de idade. Cada clone foi avaliado exercendo e tolerando a competição sob todos os demais. O esquema adotado em cada experimento foi semelhante ao sistema de nove covas, sendo a central o clone sob competição e as oito restantes um mesmo clone exercendo competição. Cada clone sofrendo competição foi repetido oito vezes. Desse modo, em cada espaçamento e local foram conduzidos seis experimentos contíguos. Com os dados médios foram estimados, para cada clone, utilizando modelo semelhante ao dos cruzamentos dialélicos, os parâmetros associados à capacidade geral de exercer competição (ci), capacidade de tolerar competição (tj), capacidade específica de competição (sij) e o desempenho per se (aj). Independente do local, do espaçamento e do clone, o desempenho da alocompetição é semelhante ao da autocompetição, indicando que a mistura dos clones, se for vantajosa sob o ponto de vista de manejo ou industrial, poderia ser realizada sem prejuízo no volume de madeira produzida. Os clones diferiram quanto à sua capacidade de exercer competição (ci), de tolerar a competição (tj) e no desempenho per se (aj). Nenhum clone apresentou ci e tj altos e positivos.
This work were realized with the objectives of estimate parameters associated with the capacity to exercise and tolerate the competition of clones of eucalyptus and compare their behavior in auto and alocompetition, in order to foresee the success of the adoption of a clone mixture. Six commercial clones, belonging to company Plantar S/A were used and evaluated as to the circumference at breast height (CBH), total height (TH) and volume (VOL) in three locations in the state of Minas Gerais, two in Curvelo and one in Felixlândia, and two spacings, 3,0 x 1,5m and 3,0 x 3,0m, at the age of 36 months. Each clone was evaluated exercising and tolerating the competition under all others. The scheme adopted for each experiment was similar to a system of nine cavities, being the central one the clone under competition and the other eight a same clone exercising competition. Each clone tolerating competition was repeated eight times. Thus, in each spacing and locality six contiguous experiments were carried out. With the average data were estimated, using a model similar of that is used in diallelic crossings, the parameters associated with the general capacity to exercise competition (ci), the capacity to tolerate competition (tj), the specific capacity of competition (sij) and the clones per se performance (aj). Independent of the locality, spacing and clone the behavior of autocompetition is similar of the alocompetition, suggesting that if the mixture of clones were advantageous under the point of forest management or industrial view, it could be realized with no losses in the wood volume production. The clones differed as to their capacity to exercise competition (c¬i¬), to tolerate competition (tj) and as to the per se performance (aj). No clone showed high and positive ci and tj.
Informações adicionais: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do programa de pós-graduação em Genética e Melhoramento de Plantas, na área de concentração em Genética e Melhoramento de Plantas, para a obtenção do título de mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/616
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO Desempenho de clones de eucalipto em auto e alocompetição.pdf814,21 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback