Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/6176

Title: Composição físico-química e qualidade do café submetido a dois tipos de torração e com diferentes formas de processamento
Other Titles: Physical-chemical composition and quality of coffee submitted to two roasting procedures and to different methods of preparation
???metadata.dc.creator???: Siqueira, Heloisa Helena de
Abreu, Celeste Maria Patto de
Keywords: Café - Processamento
Café - Torração
Café - Qualidade
Coffee - Preparation
Coffee - Roasting
Coffee - Quality
Publisher: Editora da Universidade Federal de Lavras
???metadata.dc.date???: 1-Feb-2006
Citation: SIQUEIRA, H. H. de; ABREU, C. M. P. de. Composição físico-química e qualidade do café submetido a dois tipos de torração e com diferentes formas de processamento. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 30, n. 1, p. 112-117, jan./fev. 2006.
???metadata.dc.description.resumo???: Este estudo foi desenvolvido com o objetivo de determinar as alterações na composição físico-química, química e sensorial de café cultivar Rubi, o qual foi submetido a diferentes formas de processamento e dois tipos de torração. Foram colhidos cafés de uma lavoura da UFLA com experimento de pivô central. Após o beneficiamento, as amostras foram divididas em cafés crus e torrados, sendo realizadas as seguintes análises: pH, acidez titulável total, cafeína, ácido clorogênico, polifenóis e índice de coloração. Foi realizada também análise sensorial (prova de xícara) para determinação da qualidade da bebida. Para a variável polifenol, não houve diferença significativa entre as formas de processamento, sendo que a torração clara apresentou maior teor de polifenol. O café natural apresentou um maior valor de cafeína dentro do tipo de processamento, e dentro do tipo de grão, o grão cru apresentou um maior valor de cafeína. Para a variável índice de coloração, os processamentos despolpado e descascado apresentaram os maiores valores e a torração média também apresentou um maior valor. O processamento natural apresentou um maior teor de ácido clorogênico e para o tipo de grão, a torração média também apresentou um maior valor de ácido clorogênico. Para a variável pH, não houve diferença significativa entre as formas de processamento, e dentro do tipo de grão, o grão cru apresentou um maior valor de pH. Com relação à acidez, o café natural apresentou um maior valor desta variável, e a torração média também apresentou um maior valor. Não houve diferença entre as formas de processamento e tipo de torração em relação à análise sensorial, visto que, todos os cafés foram classificados como bebida dura.
Abstract: This study was carried out to determine alterations in the physical-chemical, chemical and sensorial composition of a Rubi cultivar coffee, which was submitted to different methods of preparation and two roasting procedures. The coffees were harvested in a farm at UFLA with a central pivot design. After processing, samples were divided into raw and roasted coffees and the following parameters were evaluated: pH, total titratable acidity, caffeine, chlorogenic acid, polyphenols and color index. Sensorial analysis up test was also performed to determine beverage quality. For the variable polyphenol, there were no significant differences among the methods of preparation, though the light roast coffee showed the greatest polyphenol content. The natural coffee presented the greatest amount caffeine within the type of preparation, while the raw grain achieved the highest caffeine content when all type of grains were compared. The pulped and peeled preparations, as well as the medium roast. The greatest amount of chlorogenic acid was obtained with the natural preparation or when medium roast procedure was performed. For the variable pH, there were no significant differences among the methods of preparation, while from all types of grain, the raw one showed the highest pH value. Regarding total titratable acidity, the natural coffee showed the greatest value for such a variable, as well as the medium roast coffee. There was no difference among the methods of preparation and of roasting procedure during the sensorial analysis and all coffees were classified as hard beverage.
Other Identifiers: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542006000100016
???metadata.dc.language???: pt
Appears in Collections:Ciência e Agrotecnologia

Files in This Item:

There are no files associated with this item.

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback