Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/6189

Title: Boro e estresse hídrico na produção do girassol
Other Titles: Boron and water stress on yield of sunflower
???metadata.dc.creator???: Castro, César de
Moreira, Adônis
Oliveira, Ricardo Ferraz de
Dechen, Antonio Roque
Keywords: Helianthus annuus
Casa-de-vegetação
Nutrição vegetal
Produção de aquênios
Teor de óleo
Greenhouse
Mineral nutrition
Oil content
Achene production
Publisher: Editora da Universidade Federal de Lavras
???metadata.dc.date???: 1-Apr-2006
Citation: CASTRO, C. de et al. Boro e estresse hídrico na produção do girassol. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 30, n. 2, p. 214-220, mar./abr. 2006.
???metadata.dc.description.resumo???: Com este trabalho, objetivou-se estudar sob condições de casa-de-vegetação, o efeito da interação doses boro e estresse hídrico na produção de matéria seca total, produção de aquênios e conteúdo de óleo em girassol cultivado em Latossolo Vermelho Amarelo distrófico de textura média. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, em esquema fatorial 4 x 4, com quatro repetições. Foram estudadas quatro doses de B: 0, 0,25, 0,5 e 2,0 mg kg-1, aplicado na forma de ácido bórico e quatro fases de controle de umidade: sem estresse hídrico durante o ciclo, com estresse hídrico durante o ciclo, estresse hídrico a partir do florescimento e estresse hídrico a partir do enchimento de aquênios. Os resultados mostraram que, independentemente da fase de aplicação ou não de estresse hídrico, a dose 0,5 mg dm-3 de B acarretou na maior produção de matéria seca total, produção de aquênios e rendimento de óleo por capítulo. A aplicação de estresse hídrico a partir do início do florescimento ou no enchimento de aqûenios acarreta em menor produção de matéria seca total, de aquênios e de óleo.
Abstract: The objective of this work was to study under greenhouse conditions, the effect of the interaction between boron rates and phases of water stress on total dry matter production, achene production, oil content and development of sunflower tillage in dystrophic Red Yellow Latosol of medium texture. The experimental design consisted of casual blocks, using factorial scheme 4x4, with four replicates. The treatments studied were: Four boron rates: 0, 0,25, 0,5 e 2,0 mg kg-1, applied through the boric acid form, and four period of soil water content: without water stress for the whole cycle, with water stress during the whole cycle, with stress after beginning of flowering and with water stress after beginning of grain filling. The results showed that independently of the presence or not of water stress, the 0,5 mg dm-3 of B was the best rate which presented the highest total dry matter production, achenes production and oil production. The absent water in soil after beginning of flowering and beginning of achenes filling resulted in small production of total dry matter, of achenes and of oil.
Other Identifiers: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542006000200004
???metadata.dc.language???: pt
Appears in Collections:Ciência e Agrotecnologia

Files in This Item:

There are no files associated with this item.

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback