Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/6190

Título: Campos nativos e matas adjacentes da região de Humaitá (AM): atributos diferenciais dos solos
Título Alternativo: Native grassland and adjacent forest at Humaitá region, Amazonas state, Brazil: differential attributes of soils
Autor(es): Martins, Gilvan Coimbra
Ferreira, Mozart Martins
Curi, Nilton
Vitorino, Antonio Carlos Tadeu
Silva, Marx Leandro Naves
Assunto: Solos da Amazônia
Propriedades físicas
Mineralogia
Horizonte plíntico
Amazon's soils
Physical properties
Mineralogy
Plinthic horizon
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Abr-2006
Referência: MARTINS, G. C. et al. Campos nativos e matas adjacentes da região de Humaitá (AM): atributos diferenciais dos solos. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 30, n. 2, p. 221-227, mar./apr. 2006.
Resumo: Existem no sul do Amazonas aproximadamente 560 mil hectares de campos de cerrados, distribuídos principalmente, nos municípios de Humaitá, Lábrea e Canutama. A região não é coberta por campos contínuos, mas por várias unidades isoladas entremeadas por matas. As formas de vegetação primitiva indicam ambientes peculiares, como o regime hídrico, fertilidade natural e aeração do solo. Assim, objetivou-se no presente trabalho estabelecer algumas razões da estratificação ambiental entre mata e campo nativo na região de Humaitá (AM). Para tanto, foram observados morfologicamente e amostrados 10 perfis de solos, sendo 5 perfis sob mata e 5 perfis sob campo cerrado nativo. As amostras foram coletadas nas profundidades de 0-20, 20-40 e 60-80 cm, em trincheiras. Os solos sob vegetação de campo nativo e sob mata possuem atributos químicos semelhantes e mineralógicos idênticos. A ocorrência de solos com maior profundidade efetiva, com melhor drenagem e maior volume de armazenamento de água, em associação à maior inclinação do horizonte plíntico no sentido do igarapé, aumentando o fluxo de água nesta direção, favorecem o aparecimento da vegetação de mata, enquanto que condições opostas a estas favorecem o aparecimento da vegetação de campo nativo.
Abstract: At the south of Amazonas state there are about 560,000 hectares of cerrado grassland which are mainly distributed in Humaitá, Lábrea and Canutama counties. The region is not covered by continuous grasslands, but by various isolated units intermixed by forests. The primitive vegetation phases indicate peculiar environments, such as the hydric regimen, natural fertility and aeration of soil. So, this work has as objective to stablish some reasons for the environmental distinction between forest and native grassland at Humaitá ( Amazonas state ) region. For that, 10 soil profiles were morphologically observed and sampled, being 5 profiles under forest and 5 profiles under native cerrado grassland. The samples were collected at 0-20, 20-40, and 60-80 cm depth, through pits. The soils under native grassland and under forest have similar chemical and identical mineralogical attributes. The occurrence of soils with greater effective depth, better dreinage and higher volume of water storage, in association with a higher inclination of the plinthic horizon in the direction of the "igarapé" (narrow riverbank between two islands or between an island and the main land), increasing the water flow in this direction, favor the forest vegetation, while opposite conditions to these ones favor the native grassland vegetation.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542006000200005
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback