Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/657
Título: História de vida de Euseius concordis (Chant, 1959) tendo como presa Oligonychus ilicis (McGregor, 1917) (Acari: Phytoseiidae, Tetranychidae)
Autor : Silveira, Erika Carla da
Primeiro orientador: Reis, Paulo Rebelles
Primeiro membro da banca: Silveira, Luís Cláudio Paterno
Zacarias, Mauricio Sergio
Área de concentração: Entomologia Agrícola
Palavras-chave: Acarologia agrícola
Tabela de vida de fertilidade
Resposta funcional e numérica
Ácaro vermelho do cafeeiro
Cafeeiro
Coffea arabica
Controle biológico
Agricultural acarology
Fertility life table
Functional and numerical response
Coffee red spider mite
Coffee
Biological control
Data da publicação: 17-Jun-2013
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
Referência: SILVEIRA, E. C. da. História de vida de Euseius concordis (Chant, 1959) tendo como presa Oligonychus ilicis (McGregor, 1917) (Acari: Phytoseiidae, Tetranychidae). 2013. 69 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Entomologia) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: Among the pests that stand out as problems in the coffee crops is the mite Oligonychus ilicis (McGregor, 1917) (Acari: Tetranychidae). The use of pesticides, to control these mites, has caused in addiction to the development of resistance, the elimination of natural enemies present in the crop. Predatory mites belonging to the family Phytoseiidae, including Euseius concordis (Chant, 1959), have been found in coffee plants and in its adjacente forest fragments in Lavras, MG, associated with O. ilicis. Therefore, the aimed of this study is to determinate in laboratory the biological parameters to evaluate the potential predation of E. concordis as a biological control agent of O. ilicis in coffee plants.It were studied the biological fertility life table, predatory activity and functional and numerical responses related with the density of the prey O. ilicis; in the laboratory conditions at 25 ± 2oC, 70 ± 10% RH and 14 h photophase. For embryonic development, initially female mite was transferred from the rearing stock to discs made with coffee leaf (3cm diameter).After a period of 8 hours, the units were examined and removed the female were the oviposition occurred. These process were repeated until a total of 103 eggs from predators were obtained. After the larvae hatching was observed the duration (in days) of each stage, larva, protonymph, deutonymph and calculated the egg-adult period. In the deutonymph phase couples were formed with male separated from the rearing stock.After the couples formation it were observed the periods of pre-oviposition, oviposition, post-oviposition and longevity of female and male. The immature stages of the prey O. ilicis were daily replaced, in a quantity enough for the predator development. The data for the calculation and making of fertility life table came from females’ survivors, fecundity and sex ratio. It were calculated the net reproductive rate, finite increase rate, the innate capacity of population growth and the average length of a generation.For the predatory capacity bioassays were offered 30 specimens of O. ilicis of each development phase per arena in coffee leaf (3 cm diameter) for a specimen of each predator phase, in separate experiments. To study the functional and numerical responses, the prey was offered in densities from 0.1 to 17.6 immature O. ilicis per cm2 arena, because are the most preferred stages to predation. The females show 21.09 days of longevity and 14.57 days for males, feeding on O. ilicis. The estimate of the innate ability of the growth in the predator population (rm) was 0.17 females / female / day and average length of a generation (T) of 11.2 days. The population doubled every 4.08 days. For predatory capacity, it was found that the female was more efficient in the consumption of all development phases of O. ilicis. In the study of functional and numerical responses, the predatory ability and oviposition of E. concordis increased with the increase of prey density, presenting a positive and highly significant response. For the regression analyzes conducted, it is inferred a functional response of type I.
Entre as pragas que se destacam como problemas na cultura do cafeeiro se encontra o ácaro Oligonychus ilicis (McGregor, 1917) (Acari: Tetranychidae). A utilização de produtos fitossanitários para o controle desse ácaro tem causado, além do desenvolvimento de resistência, a eliminação dos inimigos naturais presentes na cultura. Ácaros predadores pertencentes à família Phytoseiidae, entre eles Euseius concordis (Chant, 1959), têm sido encontrados em cafeeiros e fragmentos florestais a eles adjacentes, na região de Lavras, MG, associados a O. ilicis. Diante disso, este trabalho foi realizado com o objetivo de estudar, em laboratório, parâmetros biológicos, visando avaliar o potencial de predação de E. concordis como agente de controle biológico de O. ilicis em cafeeiro.Foram estudados os aspectos biológicos, a tabela de vida de fertilidade, a atividade predatória e as respostas funcional e numérica, em função da densidade da presa O. ilicis, em laboratório a 25±2 oC, 70±10% de UR e 14 horas de fotofase. Para o desenvolvimento embrionário, inicialmente, fêmeas do ácaro predador foram transferidas da criação estoque para discos confeccionados com folha de cafeeiro (3 cm de diâmetro). Após um período de 8 horas, as unidades foram examinadas, retirando-se as fêmeas de onde ocorreu a oviposição, repetindo-se o processo até se obter um total de 103 ovos do predador. Após a eclosão das larvas, foi observada a duração, em dias, de cada estágio, larva, protoninfa, deutoninfa e calculado o período ovo-adulto. Na fase de deutoninfa, foram formados casais com machos retirados da criação estoque. A partir da formação dos casais, foram observados os períodos de pré-oviposição, oviposição, pós-oviposição e a longevidade da fêmea e do macho. Foram colocadas, diariamente, como presas, O. ilicis nas fases imaturas, em número mais que suficiente para a alimentação e o desenvolvimento do predador. Os dados para o cálculo e a confecção da tabela de vida de fertilidade foram provenientes das fêmeas sobreviventes, fertilidade específica e razão sexual. Foram calculadas a taxa líquida de reprodução, a razão finita de aumento, a capacidade inata de crescimento da população e a duração média de uma geração. Nos bioensaios de capacidade predatória foram oferecidos 30 espécimes de O. ilicis, de cada fase de desenvolvimento, em arena de folha de cafeeiro (3 cm de diâmetro), para um espécime de cada fase do ácaro predador, em experimentos separados. Para o estudo das respostas funcional e numérica, a presa foi oferecida nas densidades de 0,1 a 17,6 imaturos de O. ilicis por cm2 de arena, por serem as fases preferidas para predação. Foi constatada longevidade de 21,09 dias, para as fêmeas e de 14,57 dias, para os machos alimentados com O. ilicis. A estimativa da capacidade inata de crescimento da população do predador (rm) foi de 0,17 fêmeas/fêmea/dia e a duração média de uma geração (T) de 11,2 dias. A população dobrou a cada 4,08 dias. Para a capacidade predatória, constatou-se que a fêmea foi mais eficiente no consumo de todas as fases do desenvolvimento de O. ilicis. As respostas funcional e numérica, a capacidade de predação e a oviposição de E. concordis aumentaram em função do aumento da densidade de presa, apresentando correlação positiva e altamente significativa. Pelas análises de regressão realizadas, infere-se uma resposta funcional do tipo I.
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Entomologia, área de concentração em Entomologia Agrícola, para a obtenção do título de “Mestre”.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/657
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DEN - Entomologia - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.