Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/6587

Título: Características fisiológicas do feijoeiro em várzeas tropicais afetadas por doses e manejo de nitrogênio
Autor(es): Santos, Alberto Baêta dos
Fageria, Nand Kumar
Assunto: Phaseolus vulgaris L
Área foliar
Matéria seca
Crescimento
Adubação nitrogenada de cobertura
Leaf area
Dry matter
Growth
Nitrogen topdressing
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Fev-2008
Referência: SANTOS, A. B. dos; FAGERIA, N. K. Características fisiológicas do feijoeiro em várzeas tropicais afetadas por doses e manejo de nitrogênio. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 32, n. 1, p. 23-31, jan./fev. 2008.
Resumo: Com o objetivo de avaliar a influência de doses, métodos e épocas de aplicação de N sobre as características fisiológicas do feijoeiro foi conduzido um estudo em várzeas no Tocantins. Nos dois primeiros anos, foram avaliados as doses de 0; 40; 80; 120 e 160 kg ha-1 de N e os métodos e épocas de aplicação: M1 - todo N na semeadura; M2 - ½ na semeadura + ½ incorporado ao solo aos 20 dias após a emergência (DAE) e M3 - ½ na semeadura + ½ a lanço aos 20 DAE, com a cultivar Rudá. No terceiro ano, avaliaram-se apenas as doses de N incorporadas ao solo aos 20 DAE, com a cultivar Pérola. A adubação nitrogenada foi feita na forma de sulfato de amônio, no primeiro ano, e de uréia, nos dois últimos. Em várzeas tropicais, a eficiência de utilização da adubação nitrogenada pelo feijoeiro é baixa, o que reforça em parte a razão da resposta da cultura a altas doses desse nutriente. A incorporação de todo N na semeadura e a aplicação de parte do N por ocasião dessa e parte incorporada aos 20 DAE demandam menores doses do fertilizante para obtenção dos maiores índices fisiológicos do feijoeiro que a aplicação de parte do N a lanço na superfície do solo. Essas doses diferem da que proporciona maior produtividade de grãos. Com 140 kg ha-1 de N, o feijoeiro produz mais grãos por unidade de área foliar. Maiores doses de N propiciam maiores produção biológica e índices fisiológicos.
Abstract: An experiment was carried out on varzea (lowland) soil of the State of Tocantins, Brazil, to determine the effects of rate, method and timing of N application on physiological characteristics of common bean. In the first two years, N rates evaluated were 0, 40, 80, 120 and 160 kg ha-1 and application timing were: M1, all N applied at sowing; M2, ½ at sowing + ½ incorporated in the soil at 20 days after plant emergence and M3, ½ at sowing and ½ applied as topdressing 20 days after plant emergence. In the third year, nitrogen rates tested were applied only at 20 days after plant emergence and incorporated into the soil. The bean cultivars used were Rudá in the first two years and Pérola in the last one. In tropical varzeas, common bean crop shows low nitrogen use efficiency. That's why that crop shows response to high rates of nitrogen. Total N applied and incorporated at sowing and the application of a part at sowing and a part 20 days after emergence require lower N rate to obtain higher physiological indices compared to fertilizer applied as broadcast at the soil surface. This rate differ with N rate that produced higher grain yield. The N rate of 140 kg ha-1 was more efficient to common bean crop, producing more grains per unit leaf area. Higher nitrogen rate promotes higher biological yield and physiological indexes.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542008000100003
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback