Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/6653

Título: Parâmetros operacionais na secagem intermitente de grãos de aveia branca cultivar UPFA 20 Teixeirinha
Título Alternativo: Operational parameters in intermittent drying of white oat grains UPFA 20 Teixeirinha cultivar
Autor(es): Simioni, Daniel
Oliveira, Mauricio de
Pagnussatt, Fernanda Arnhold
Deuner, Carolina Cardoso
Gutkoski, Luiz Carlos
Elias, Moacir Cardoso
Assunto: Avena sativa
Consumo energético
Eficiência de secagem
Energy consumption
Efficiency of drying
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Abr-2008
Referência: SIMIONI, D. et al. Parâmetros operacionais na secagem intermitente de grãos de aveia branca cultivar UPFA 20 Teixeirinha. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 32, n. 2, p. 497-502, mar./abr. 2008.
Resumo: Objetivou-se, no trabalho, avaliar o desempenho energético no processo de secagem intermitente de grãos de aveia branca, realizado em diferentes temperaturas do ar e umidade final. Grãos de aveia branca (Avena sativa L.) da cultivar UPFA 20 Teixeirinha, produzidos no Campo Experimental da Palma da UFPel, safra agrícola de 2003/2004 foram submetidos à secagem intermitente, em três temperaturas (60, 85, 110 ºC) na relação de intermitência de 1:6 até a umidade final de 11, 13 e 15%, em delineamento experimental inteiramente casualizado. A secagem foi realizada em secador piloto, de câmara cilíndrica e fundo cônico centrado. A taxa de secagem foi calculada pela variação horária do grau de umidade da massa de grãos e a eficiência energética pela relação entre a energia consumida para o aquecimento do ar e a variação do grau de umidade da massa de grãos. A temperatura do ar de secagem e as umidades inicial e final dos grãos são fatores determinantes para estimar o consumo energético e a taxa de secagem de grãos de aveia branca a qual aumenta com a elevação da temperatura do ar de entrada no secador intermitente. A temperatura do ar na entrada do secador, umidade final e inicial dos grãos são fatores que influenciam no tempo de secagem intermitente de aveia branca.
Abstract: The aim of this study was to evaluate the energetic performance in the process of intermittent drying of white oat grains at three different air temperatures and final moisture. White oat grains (Avena sativa L.), UPFA 20 Teixeirinha cultivar produced at Palma Experimental Station of the Federal University of Pelotas, 2003/2004 crop, were submitted to intermittent drying at three temperatures (60, 85, 110 ºC) at 1:6 rate of intermittence up to final moisture of 11, 13 and 15%, in totally randomized experimental delineation. Drying was performed in a pilot dryer, with cylindrical chamber and centered conic bottom. The drying rate was calculated by the time variation of the mass of grains' rate of moisture, and energetic efficiency by the ratio between the amount of energy used to heat the air and the variation of the mass of the grain rate of moisture. Drying air temperature, as well as initial and final moisture, are key factors to measure the energy consumption and the drying rate of white oat grains. The drying rate increases following the increase of temperature of air at the entrance of the intermittent dryer. The air temperature at the dryer entrance, final grain moisture and initial moisture are the variables that affect the time of intermittent drying of white oat.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542008000200024
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback