Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/6664

Título: Digestibilidade do bagaço de cana-de-açúcar tratado com hidróxido de sódio em dietas para coelhos em crescimento
Título Alternativo: Digestibility of sugar cane bagasse after a NaOH treatment in growing rabbit diets
Autor(es): Pereira, Renata Apocalypse Nogueira
Ferreira, Walter Motta
Garcia, Simone K.
Pereira, Marcos Neves
Bertechini, Antônio Gilberto
Assunto: Metodologia de avaliação de alimentos
Nutrição animal
Methodology of feed evaluation
Animal nutrition
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Abr-2008
Referência: PEREIRA, R. A. N. et al. Digestibilidade do bagaço de cana-de-açúcar tratado com hidróxido de sódio em dietas para coelhos em crescimento. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 32, n. 2, p. 573-577, mar./abr. 2008.
Resumo: Avaliou-se o bagaço de cana-de-açúcar não tratado (BN) e tratado (BT) com 2, 4 e 6% de hidróxido de sódio (NaOH) na dieta para coelhos em crescimento. Os coeficientes de digestibilidade (CD) dos nutrientes do BN e BT foram determinados em delineamento inteiramente casualizado, com cinco tratamentos (ração básica e rações com 40% de bagaço com 0, 2, 4 e 6% de NaOH) e quatro repetições. Para obtenção dos valores de CD apenas do bagaço, e não da dieta total, adotou-se o método de substituição isométrica da dieta basal proposto por Matterson et al. (1965). A adição de NaOH ao bagaço não melhorou significativamente (P>0,05) os CD da matéria seca, proteína bruta, fibra em detergente neutro, fibra bruta e energia bruta e piorou significativamente (P=0,0023) o CD da fibra em detergente ácido (y = 20,042 - 2,7615x, r² = 0,984). Concluiu-se que o tratamento do bagaço de cana-de-açúcar com NaOH não trouxe vantagens práticas sobre os valores de CD que justificassem o seu uso, já que a adoção dessa técnica demanda aumento de mão-de-obra e do custo da alimentação.
Abstract: The NaOH treated sugar cane bagasse (BT) (2, 4 e 6%) and untreated cane bagasse (BN) was evaluated as rabbit diet ingredients. The digestion coefficients (CD) were determined in a completely randomized design, with five treatments (basic diet) and 40% bagasse diets (0, 2, 4 e 6% NaOH) and four replications, using substitution methodology (Matterson et al., 1965). The nutritive values of bagasse (DM, CP, NDF, CF and GE) were not significantly (P>0,05) affected by NaOH treatment, whereas AFD was significantly (P = 0,0023) linearly decreased by the chemical treatment (y = 20,042 – 2,7615x , r2 = 0,984). It was concluded that the treatment was not effective to improving the CD of sugar cane bagasse, being the practice not justifiable.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542008000200035
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback