Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/6710

Título: Hemaglutinina de folhas de mandioca (Manihot esculenta Crantz): purificação parcial e toxicidade
Título Alternativo: Hemaglutinin of cassava leaves (Manihot esculenta Crantz): partial purification and toxicity
Autor(es): Pereira, Chrystian Araujo
Corrêa, Angelita Duarte
Santos, Custódio Donizete dos
Abreu, Celeste Maria Patto de
Sousa, Raimundo Vicente de
Magalhães, Marcelo Murad
Assunto: Folha de mandioca
Lectina
Purificação
Toxidez
Cassava leaf
Lectin
Purification
Toxicity
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Jun-2008
Referência: PEREIRA, C. A. et al. Hemaglutinina de folhas de mandioca (Manihot esculenta Crantz): purificação parcial e toxicidade. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 32, n. 3, p. 900-907, maio/jun. 2008.
Resumo: Um dos componentes da multimistura para suplementação alimentar de populações carentes é a farinha de folhas de mandioca (FFM) que possui elevado conteúdo em proteínas, vitaminas e minerais. Todavia, as folhas de mandioca também apresentam substâncias antinutritivas e/ou tóxicas, como cianeto, polifenóis, nitrato, ácido oxálico, hemaglutinina, saponinas e inibidores de tripsina. Objetivou-se neste trabalho extrair as proteínas da FFM, purificando-as em coluna cromatográfica e determinar sua atividade hemaglutinante e toxicidade. Foram testadas várias estratégias de extração e precipitação das proteínas, sendo que o maior teor protéico e atividade hemaglutinante foi obtido na extração com água destilada na proporção 1:20 (p/v) seguida da precipitação com sulfato de amônio a 80% de saturação. As proteínas precipitadas foram purificadas em coluna Q-Sepharose. Das quatro frações obtidas na purificação (I, II, III e IV), a I e a II apresentaram maiores atividades hemaglutinantes. As mesmas frações foram injetadas via intraperitoneal em camundongos com doses de 2mg (fração I), 3mg (fração II), 54mg (fração III) e 52mg (fração IV) para cada animal com 20g de peso médio, não sendo observadas mortes ou quaisquer efeitos adversos após 120h.
Abstract: One of the components of the multimixture to the feed supplementation of low-income populations is cassava leaf flour (FFM), with high content of proteins, vitamins and minerals. However, cassava leaves also present substance regarded as antinutritive and/or toxic, such as cyanide, polyphenols, nitrate, oxalic acid, hemagglutinin, saponins and trypsin inhibitors. The aim of this work was to extract proteins from FFM, purifying them in chromatographic column and determine their hemagglutinating activity and toxicity. A number of strategies of extraction and precipitation of proteins were tested; the highest protein content and hemagglutinating activity were obtained in the extraction with distilled water at the 1:20 ratio (p/v) followed by the precipitation with ammonium sulfate at 80% of saturation. The precipitated proteins were purified in Q-Sepharose Fast Flow column. Out of the four purification fractions (I, II, III e IV), the I and II activities presented higher specific activity. The same fractions were injected intraperitoneal via in mice of 20g weight with doses of 2mg (fraction I), 3mg (fraction II), 54mg (fraction III) and 52mg (fraction IV). No deaths or any adverse effects was observed after 120h.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542008000300030
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback