Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/6730

Título: Bactérias endofíticas no controle e inibição in vitro de Pseudomonas syringae pv tomato, agente da pinta bacteriana do tomateiro
Título Alternativo: Control with endophytic bacteria and in vitro inhibition of Pseudomonas syringae pv tomato, agent of bacterial speck of tomato
Autor(es): Silva, Juliana Resende Campos
Souza, Ricardo Magela de
Zacarone, Ana Beatriz
Silva, Luis Henrique Carregal Pereira da
Castro, Ana Maria dos Santos
Assunto: Bactérias endofíticas
Controle biológico
Pinta bacteriana
Tomate
Endophytic bacteria
Biological control
Bacterial speck
Tomato
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Ago-2008
Referência: SILVA, J. R. C. et al. Bactérias endofíticas no controle e inibição in vitro de Pseudomonas syringae pv tomato, agente da pinta bacteriana do tomateiro. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 32, n. 4, p. 1062-1072, jul./ago. 2008.
Resumo: Para avaliar o potencial de 53 isolados de bactérias endofíticas no controle da pinta bacteriana do tomateiro (Lycopersicum esculentum Mill.), realizaram-se seleções massais em casa-de-vegetação e a seguir foi avaliado, in vitro, o antagonismo desses isolados sobre a bactéria desafiante Pseudomonas syringae pv. tomato (Pst). A inoculação das bactérias endofíticas foi feita por microbiolização das sementes de tomate cv. Santa Clara e da desafiante (Pst) por pulverização. Aos 7, 14 e 21 dias após a inoculação da Pst, foram realizadas as avaliações da severidade da pinta bacteriana, bem como da altura das plantas. As espécies e os isolados bacterianos mais eficazes na redução da severidade da pinta bacteriana foram: Acinetobacter johnsonii (isolado 10), Bacillus pumilus (isolados 3, 12, 20, 39, 51), Paenibacillus macerans (isolados 37 e 47), PIM 11, Bacillus sphaericus (isolado 45), B. amyloliquefaciens (isolado 50), TOM 2, TOM 24 e Staphylococcus aureus (isolado 18). Mais de 50% dos isolados eficazes na redução da severidade foram da espécie Bacillus pumilus. Das espécies endofíticas mais eficazes na redução da severidade da pinta bacteriana, Bacillus pumilus e B. amyloliquefaciens inibiram também o crescimento da Pst in vitro.Vários dos isolados promoveram também o crescimento das plantas.
Abstract: To asses the potential of fifty three isolates of endophytic bacteria on the control of Pseudomonas syringae pv. tomato (Pst) in tomato (Lycopersicum esculentum Mill.), several screening were done in greenhouse followed by in vitro studies on antagonism of those isolates to Pst. The inoculation of endophytic bacteria was done by microbiolization of tomato cv Santa Clara seeds. The challenging bacterium (Pst) inoculation was done by spraying. At 7, 14 and 21 days after Pst inoculation the assessment of bacterial speck severity was done, and height of plants was also measured. The most efficient endophytic species and isolates in reducing disease severity were: Acinetobacter johnsonii (isolate 10), Bacillus pumilus (isolates, 3, 12, 20, 39, 51), Paenibacillus macerans (isolates, 37, 47), PIM 11, Bacillus sphaericus (isolate 45), B. amyloliquefaciens (isolate 50), TOM 2 , TOM 24 and Staphylococcus aureus (isolate 18). More than 50% of the endophytic isolates efficient in reducing disease severity belonged to Bacillus pumilus. From the most efficient endophytic species group, the species Bacillus pumilus and B. amyloliquefaciens inhibited the Pst growth in vitro. Several bacterial isolates promoted growth of tomato.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542008000400005
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback