Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/6945

Título: Enraizamento de miniestacas de espinheira-santa (Maytenus ilicifolia Mart. ex Reissek) em diferentes substratos
Título Alternativo: Rooting of espinheira-santa (Maytenus ilicifolia Mart. ex Reissek) minicuttings on different substrates
Autor(es): Lima, Daniela Macedo de
Tanno, Guilherme Nakao
Purcino, Marivel
Biasi, Luiz Antonio
Zuffellato-Ribas, Katia Christina
Zanette, Flavio
Assunto: Maytenus ilicifolia
Miniestaquia
Planta medicinal
Minicutting
Medicinal plant
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Abr-2009
Referência: LIMA, D. M. de et al. Enraizamento de miniestacas de espinheira-santa (Maytenus ilicifolia Mart. ex Reissek) em diferentes substratos. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 33, n. 2, p. 617-623, mar./abr. 2009.
Resumo: Pertencente à família Celastraceae, a espinheira-santa (Maytenus ilicifolia Mart. ex Reissek) é uma espécie medicinal nativa da região sul do Brasil, utilizadas no tratamento de gastrite e úlceras gástricas. Estudos sobre a produção de mudas por meio de estaquia demonstraram que esta espécie é considerada de difícil enraizamento. Objetivou-se, no presente trabalho, avaliar os efeitos de diferentes substratos no enraizamento de miniestacas de espinheira-santa. Miniestacas apicais foram coletadas a partir das brotações das minicepas de 10 meses de idade, mantidas em casa-de-vegetação e confeccionadas com 3 a 4cm de comprimento, mantendo-se duas folhas com a superfície reduzida à metade. O plantio foi realizado em caixas contendo areia e tubetes contendo casca de arroz carbonizada, Plantmax HT® ou vermiculita de granulometria fina como substrato. As miniestacas foram mantidas em casa-de-vegetação com nebulização intermitente e 90 dias após o plantio, foram avaliadas as características: porcentagem de estacas enraizadas, número e comprimento médio de raízes, porcentagem de estacas com calos, sobrevivência e mortalidade. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com 4 tratamentos e 4 repetições de 22 estacas por parcela. A análise estatística revelou que os substratos areia (92,04%), casca de arroz carbonizada (88,66%) e Plantmax HT® (94,31%) apresentaram índices de enraizamento significativamente superiores à vermiculita (78,41%), além de menores taxas de mortalidade, sendo que a propagação vegetativa de espinheira-santa por meio de miniestaquia é viável.
Abstract: Espinheira-santa (Maytenus ilicifolia Mart. ex Reissek), which belongs to the Celastraceae family, is a medicinal species native to the south region of Brazil, used in gastritis and gastric ulcer treatment. Studies about plant production by cutting have shown that this species is considered difficult to root. The purpose of this work was to evaluate the influence of different substrates on the rooting capacity of espinheira-santa minicuttings. Apical minicuttings with 3-4cm and two half-cut leaves were collected from 10-month-old ministump sprouts kept in a greenhouse and planted on sand boxes and polypropylene tubes filled with carbonized rice hull, Plantmax HT®or fine granulated vermiculite. The minicuttings were kept in a greenhouse under intermittent mist. After 90 days, the following variables were evaluated: percentage of rooted cuttings, number and average length of roots per cutting, percentage of cuttings presenting calluses, survival and mortality rate. A completely randomized design of four treatments with 22 minicuttings per experimental unit and four replications was used. Statistical analysis revealed that sand (92.04%), carbonized rice hulls (88.66%) and Plantmax HT®(94.31%) presented significantly higher rooting capacity and lower mortality than vermiculite (78.41%). Vegetative propagation of espinheira-santa by using minicuttings is viable.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542009000200040
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback