Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/7000

Title: Avaliação de componentes químicos em brotos de Fabaceae para o consumo humano
Other Titles: Evaluation of chemical compounds in Fabaceae sprouts for the human consumption
???metadata.dc.creator???: Machado, Andrelisa Lina de Lima
Barcelos, Maria de Fátima Píccolo
Teixeira, Alessandra Honório Ribeiro
Nogueira, Denismar Alves
Keywords: Brotos
Composição centesimal
Minerais e vitamina C
Sprouts
Centesimal composition
Minerals and vitamin C
Publisher: Editora da Universidade Federal de Lavras
???metadata.dc.date???: 1-Aug-2009
Citation: MACHADO, A. L. de L. et al . Avaliação de componentes químicos em brotos de Fabaceae para o consumo humano. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 33, n. 4, p. 1071-1078, jul./ago. 2009.
???metadata.dc.description.resumo???: Na busca de um alimento de fácil preparo, com melhor valor nutritivo e sendo a promoção da germinação um processo simples, econômico e que melhora o valor nutricional dos grãos, objetivou-se com este trabalho estudar três espécies de Fabaceae baseado nas características químicas. Grãos e brotos foram analisados quanto à composição química, minerais e vitamina C. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, em fatorial 6x3, com três repetições. O mungo-preto apresentou valores mais elevados que as demais espécies de feijões estudadas quanto aos teores de sódio e ferro, tanto para os grãos quantos para os brotos. O mungo-verde se destacou quanto aos teores de proteínas, tanto no grão quanto no broto, e quanto aos teores de fibra e vitamina C (4,9 vezes mais elevado que o do grão). O feijão guandu-anão apresentou, o maior teor de vitamina C no sexto dia de germinação (3,6 vezes mais elevado que o do grão) e elevados teores de potássio e sódio. Observou-se que, seis dias mostrou-se como o período mais indicado, para a germinação das três espécies de Fabaceae, para a obtenção dos brotos.
Abstract: In the search for a food of easy preparation, with a better nutrition value, and germination being an easy and economic process that improves the nutritional value of grains, this work was aimed at studying three Fabaceae species based on chemical characteristics. Grains and sprouts were analyzed for the chemical composition, minerals and vitamin C. The experimental design was in randomized blacks, in a 6x3 factorial structure, with three replications. The black mungo bean presented higher values than the other species of bean studied, concerning the contents of sodium and iron, both in grains and sprouts. The green mungo bean has distinguished itself for its protein contents both in grains and sprouts, and for its fiber and vitamin C contents (4.9 times higher than the contents of the grains). The dwarf guandu bean presented the highest content of vitamin C at the sixth day of germination (3.6 times higher than the grains) and high contents of potassium and sodium. It was observed that the six-day period was the most indicated for the germination of the three Fabaceae species in order to obtain sprouts.
Other Identifiers: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542009000400018
???metadata.dc.language???: pt
Appears in Collections:Ciência e Agrotecnologia

Files in This Item:

There are no files associated with this item.

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.


View Statistics

 


DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback