Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/7096

Título: Cultivo inicial in vitro de gemas axilares de Ananas comosus (L.) Merr., em meio líquido/sólido, na presença/ausência de luz
Título Alternativo: In nitial in vitro culture of axillary buds of Ananas comosus (L.) Merr. in liquid/semi-solid culture medium, in the presence/absence of light
Autor(es): Barboza, Sarah Brandão Santa Cruz
Teixeira, João Batista
Portes, Tomás Aquino
Copati, Luiz Augusto
Lédo, Ana da Silva
Assunto: Abacaxizeiro
Cultura in vitro
Regeneração
Ananas comosus
Pineapple plant
In vitro culture
Regeneration
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Jan-2009
Referência: BARBOZA, S. B. S. C. et al. Cultivo inicial in vitro de gemas axilares de Ananas comosus (L.) Merr., em meio líquido/sólido, na presença/ausência de luz. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 33, p. 1832-1836, 2009. Edição especial.
Resumo: A capacidade regenerativa de gemas axilares de abacaxizeiro cv. Pérola (Ananas comosus (L.) Merr.) foi avaliada em meio de cultivo líquido e gelificado, na presença e ausência de luz, com o objetivo de produzir material para subsequentes fases da micropropagação. Os explantes foram estabelecidos, por 60 dias, em meio MS acrescido de 0,63 μM de ANA e 2,5 μM de BAP. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, constituído com quatro tratamentos (meio líquido com e sem ponte de papel de filtro e meio gelificado com ágar a 6,0 g L-1 e com Phytagel® a 3,0 g L-1), com quatro repetições e cinco explantes por repetição. Diferentes volumes de meio líquido (2,5 mL; 5,0 mL e 10,0 mL) também foram avaliados, usando-se quatro repetições por volume de meio de cultura. Maior número de brotos foi obtido na presença de luz, em meio líquido sem ponte de papel de filtro, onde 80% dos explantes se diferenciaram em brotos. Na ausência de luz, 68,8% a 87,5% dos explantes não regeneraram brotos. Explantes cultivados em volumes de 5,0 mL ou 2,5 mL de meio MS líquido, acrescido de 0,63 μM de ANA e 2,5 μM de BAP, na presença de luz, constitui um protocolo adequado para cultivo inicial de gemas axilares e regeneração de brotos de abacaxizeiro.
Abstract: The regenerative capacity of buds from lateral sprouts of the pineapple cv. Pérola (Ananas comosus (L.) Merr.) was evaluated in liquid and semi-solid medium, under light and dark conditions, with the objective of producing materials for subsequent phase of micropropagation. The explants were established for 60 days in basal MS medium, supplemented with 0.63 μM NAA and 2.5 μM BAP. The statistical design was completely randomized with four treatments (liquid medium with and without filter paper bridge, and semi-solid medium gellified with agar and phytagel®), four repetitions and five explants per experimental unit. Different volumes of liquid medium (2.5 mL, 5.0 mL, and 10.0 mL) were also evaluated in four replications per treatment. More buds were obtained in liquid medium without filter paper bridge, where 80.0% of explants differentiated new shoots. In treatments cultivated in the dark, 68.8% to 87.5% of the explants did not regenerate new shoots. Explants cultivated in volumes of 2.5 mL and 5.0 mL of medium, in the presence of light, were more efficient in the induction and formation of shoots. The cultivation of axillary buds of lateral pineapple sprouts in 2.5 mL or 5.0 mL of MS liquid medium, supplemented with 0.63 μM NAA and 2.5 μM BAP, in the presence of light, represents an adequate protocol for establishing new pineapple shoots for use in subsequent phases of micropropagation.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542009000700022
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback