Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/7203

Título: Adubação na produção de plântulas do marmeleiro 'Japonês'
Título Alternativo: Fertilization in the production of seedlings of 'japanese' quince tree
Autor(es): Vanin, João Paulo
Pio, Rafael
Chagas, Edvan Alves
Barbosa, Wilson
Dalastra, Idiana Marina
Entelmann, Fábio Albuquerque
Assunto: Chaenomeles sinensis Koehne
Porta-enxerto e nutrição
Rootstock and nutrition
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Jun-2010
Referência: VANIN, J. P. et al. Adubação na produção de plântulas do marmeleiro 'Japonês'. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 34, n. 3, p. 545-550, maio/jun. 2010.
Resumo: Conduziu-se este trabalho, com o objetivo de verificar a ação da adubação por cobertura e por liberação lenta, no crescimento de plântulas do marmeleiro 'Japonês'. Sementes do marmeleiro 'Japonês' foram estratificadas à frio-úmido por 30 dias e, em seguida, foram dispersas em bandejas de poliestireno de 72 células (células com capacidade de 120 cm³, uma semente por célula), contendo Vermiculita® de grânulos finos como substrato. No primeiro experimento, a Vermiculita® foi acrescida de diferentes doses do adubo de liberação lenta Basacot® (15-8-12): 0, 3, 6, 9, 12 e 15 kg m-3 de substrato. No segundo experimento, as sementes foram dispersas em bandejas similares, preenchidas com Vermiculita® e passados 30 dias da semeadura, foram realizadas adubações por cobertura com nitrogênio na forma de uréia (45% de N), via água de irrigação: 0, 300, 600, 900, 1200 e 1500 mg dm-3. As aplicações foram parceladas em duas vezes em intervalos de 10 dias, adicionada em cada célula 10 mL de solução por aplicação. As bandejas permaneceram dentro de telado constituído de sombrite 50% de luminosidade e foram irrigadas diariamente. Aos 60 dias após a semeadura, foi mensurada a porcentagem de emergência, o comprimento médio das plântulas, número médio de folhas, massa seca média da parte aérea e total das plântulas. Concluiu-se que a adição de 9 kg de Basacot® em cada m-3 de Vermiculita® favoreceu o melhor desenvolvimento das plântulas.
Abstract: The objective of the present work was to verify the effect of the fertilizations by covering and slow liberation, on the growth of seedlings of the 'Japanese' quince tree. Seeds of the 'Japanese' underwent cold-humid stratification for 30 days and were then dispersed in polystyrene trays of 72 cells (cells with capacity of 120 cm3, one seed for cell), containing thin granule Vermiculite® as substrate. In the first experiment, we added to Vermiculite® different doses of the fertilizer of slow liberation Basacot® (15-8-12): 0, 3, 6, 9, 12 and 15 kg m-3 of substrate. In the second experiment, the seeds were dispersed in similar trays and filled with Vermiculite® ; after 30 days, fertilizations was accomplished by covering with nitrogen in the form of urea (45% N), through irrigation water: 0, 300, 600, 900, 1200 and 1500 mg dm-3. The applications were parceled out in twice, in intervals of 10 days, and in each application, 10 mL of solution were added in each cell. The trays were kept under shading sieve (50% shading), being irrigated periodically. 60 days after seeding, the emergency percentage, the average length of the seedlings, average number of leaves, shoot dry matter and total seedlings were evaluated. It was concluded that adding 9 kg of Basacot® to each m-3 of Vermiculite® favored the best development of the seedlings.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542010000300003
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback