Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/7379

Título: Influência da adubação silicatada no teor de clorofila em folhas de roseira
Título Alternativo: Influence of silicate fertilization on chlorophylls of rose leaves
Autor(es): Locarno, Marco
Fochi, Carolina Graçon
Paiva, Patrícia Duarte de Oliveira
Assunto: Rosa spp.
Silício
Flor de corte
Planta ornamental
Silicon
Cut flower
Ornamental plant
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Abr-2011
Referência: LOCARNO, M.; FOCHI, C. G.; PAIVA, P. D. de O. Influência da adubação silicatada no teor de clorofila em folhas de roseira. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 35, n. 2, p. 287-290, mar./abr. 2011.
Resumo: A realização de estudo da adubação silicatada em roseiras é justificada com o intuito de reduzir o número de aplicações de defensivos agrícolas, podendo aumentar a produtividade e a qualidade dos botões florais na colheita e pós-colheita. A absorção de silício difere entre as espécies vegetais. Há evidências de que o envolvimento dos silicatos na indução de resistência pode ocorrer pela participação do próprio silício, fortificando estruturas da parede celular, conferindo aumento da lignificação. Baseando nos benefícios desse elemento, realizou-se o experimento para avaliar o efeito da adubação silicatada no teor de clorofila, em folhas de roseiras. O experimento foi instalado em casa de vegetação, em chácara comercial de produção de rosas, da variedade Versília®. Os tratamentos testados consistiram da aplicação de silício utilizando-se como fonte o silicato de potássio, acrescido ou não de fosfito. Utilizaram-se 4 doses de silício: 0, 427,5; 855 e 1282,5 mg L-1, que corresponde a 0; 0,25; 0,5 e 0,75% na calda de pulverização. O delineamento utilizado foi em blocos casualizados, em esquema fatorial (2x4). As aplicações das doses 0,25 e 0,50% de silicato de potássio na calda foliar em roseira influenciaram os teores de clorofila a, b e clorofila total das folhas, proporcionando maiores teores em comparação com os demais tratamentos.
Abstract: The study of silicate fertilization in crop roses is justified with the purpose of reducing the use of defensives, increasing yield, and enhancing the quality of stem flowers in harvest and postharvest. The uptake of silicon is different among species. There is evidence that silicates involved in resistance induction can occur with the participation of silicon itself, reinforcing cellular wall (apoplast) structures and increasing lignification. Based on the benefits of this element, an assay was carried out to evaluate the effect of silicate fertilization on the chlorophyll content of rose leaves, cultivar Versília®, in a commercial greenhouse. The effect of potassium silicate with and without phosphite (1:1) in four silicon (Si) concentrations: 0; 427.5; 855 and 1285.5 mg L-1, that corresponds to 0; 0.25; 0.5 and 0.75% in foliar spray were tested. The treatments were laid out in randomized blocks in a (2x4) factorial scheme. The use of 0.25 and 0.5% potassium silicate in leaf spray in crop rose, influenced the content of chlorophyll a, b, and total chlorophyll of leaves, providing higher levels than other treatments.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542011000200008
Idioma: pt
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback