Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/7463

Título: Pectin methylesterase activity determined by different methods and thermal inactivation of exogenous pme in mango juice
Título Alternativo: Determinação da atividade da pectina metilesterase por diferentes métodos e inativação térmica da PME exógena no suco de manga
Autor(es): Gonzalez, Samantha Lemke
Lima, Regina Cristina Aparecida
Carneiro, Eliana Beleski Borba
Almeida, Mareci Mendes de
Rosso, Neiva Deliberali
Assunto: Pectin metilesterase
Thermal inactivation
Mango juice
Inativação térmica
Suco de manga
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Out-2011
Referência: GONZALEZ, S. L. et al. Pectin methylesterase activity determined by different methods and thermal inactivation of exogenous pme in mango juice. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 35, n. 5, p. 987-994, set./out. 2011.
Resumo: A PME hidrolisa os grupos metil éster na cadeia da pectina, formando grupos carboxílicos, liberando metanol e H3O+. Objetivou-se, com o presente estudo, determinar a atividade da PME em amostras de pectinases por espectroscopia Uv-vis para quantificar o ácido e o metanol produzido na reação da pectina com as pectinases e verificar a inativação térmica da PME exógena no suco de manga. A atividade da PME nas três amostras de pectinases foi determinada por potenciometria, espectroscopia Uv-Vis, e pela ação da álcool oxidase. A reação mostrou uma maior atividade em H de 4,0 a 4,5 e a temperatura de 45º C. A atividade da PME, determinada por UV-Vis com o indicador azul de bromofenol apresentou uma boa correlação com a atividade determinada por potenciometria e com a álcool oxidase. Os resultados mostraram que o indicador azul de bromofenol pode ser utilizado para determinar a atividade da PME em amostras de pectinases em que o pH ótimo situa-se na faixa ácida. A inativação térmica da PME no suco de manga ocorreu na temperatura de 75º C, por 20 min de exposição.
Abstract: Pectin methylesterase (PME) hydrolyzes methyl ester groups in pectin chains to form carboxylic groups, releasing methanol and H3O+. The aim of this study was to determine PME activity in samples of pectinases by UV-VIS spectroscopy, to measure the acid and methanol produced in the reaction of pectin with pectinase and to verify the thermal inactivation of exogenous PME in mango juice. The activity of PME in samples of pectinase was determined by potentiometry, UV-VIS spectroscopy, and by the action of alcohol oxidase. The reaction showed greater activity at pH 4.0 to 4.5 and at a temperature of 45° C. PME activity determined by UV-VIS spectroscopy with bromophenol blue indicator showed a good correlation with the activity determined by potentiometry and with alcohol oxidase. The results showed that bromophenol blue indicators can be used to determine PME activity in samples of pectinases where the optimum pH is located in the acidic range. The thermal inactivation of exogenous PME in mango juice occurred at 75° C for 20 min of exposure.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542011000500017
Idioma: en
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback