Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/7468

Título: Antibacterial activity of propolis produced by Frieseomelitta varia
Título Alternativo: Atividade antibacteriana da própolis produzida por Frieseomelitta varia
Autor(es): Campos, Viviane Aparecida Costa
Santos Júnior, Helvécio Martins dos
Oliveira, Denilson F.
Carvalho, Hudson Walace Pereira de
Machado, Alan Rodrigues Teixeira
Tirelli, Aline Auxiliadora
Assunto: Artepillin C
stingless bees
antibiotic
Artepelin C
Antibiótico
Abelhas sem ferrão
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Dez-2011
Referência: CAMPOS, V. A. C. et al. Antibacterial activity of propolis produced by Frieseomelitta varia. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 35, n. 6, p. 1043-1049, nov./dez. 2011.
Resumo: Para contribuir para o desenvolvimento de produtos antibacterianos obtidos de própolis produzidos por abelhas nativas do Brasil, 29 tipos de própolis coletados de diferentes colméias no Estado de Minas Gerais, Brasil, foram avaliados quanto à atividade in vitro contra Aeromonas hydrophila, Bacillus subtilis, Pseudomonas aeruginosa, e Staphylococcus aureus. Dentre as amostras de abelhas nativas, somente a de Frieseomelitta varia (Lepeletier, 1836) inibiu, em teste in vitro, o crescimento bacteriano. Consequentemente, essa própolis foi submetida a métodos cromatográficos para o fracionamento biomonitorado por teste de difusão em Agar com as referidas bactérias, o que resultou no isolamento e identificação do ácido 3,5-diprenil-4-hidroxicinâmico (artepelin C), que apresentou CIM de 62,5 e 250 µg/mL frente a B. subtilis e S. aureus, respectivamente. Esses resultados indicam o potencial de F. varia para a produção de própolis terapêutica.
Abstract: To contribute to the development of antibacterial products from propolis produced by native Brazilian bees, twenty-nine samples of propolis collected from hives in the state of Minas Gerais, Brazil, were screened for in vitro activity against Aeromonas hydrophila, Bacillus subtilis, Pseudomonas aeruginosa, and Staphylococcus aureus. Among the samples from native Brazilian bees, only that from Frieseomelitta varia (Lepeletier, 1836) inhibited in vitro bacterial growth. Consequently, this propolis underwent fractionation by chromatographic methods monitored through Agar-diffusion assays with these bacteria, which resulted in the isolation and identification of 3,5-diprenyl-4-hydroxycinnamic acid (artepillin C), which showed MIC of 62.5 and 250 µg/mL against B. subtilis and S. aureus, respectively. This result indicates the potential of F. varia to produce therapeutic propolis.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542011000600002
Idioma: en
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback