Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Ciência e Agrotecnologia >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/7478

Título: Phenology and biometry of physic nut in the Brazilian savannah
Título Alternativo: Fenologia e biometria de pinhão-manso no cerrado
Autor(es): Gurgel, Fábio de Lima
Laviola, Bruno Galvêas
Silva, Daniel Medeiros da
Kobayashi, Adilson Kenji
Rosado, Tatiana Barbosa
Assunto: Physic nut - Growth rate
Physic nut - Flowering
Physic nut - Fruiting
Physic nut - Temperature
Pinhão - Taxa de crescimento
Pinhão - Florescimento
Pinhão - Frutificação
Pinhão - Temperatura
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Publicação: 1-Dez-2011
Referência: GURGEL, F. de L. et al. Phenology and biometry of physic nut in the Brazilian savannah. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 35, n. 6, p. 1122-1131, nov./dez. 2011.
Resumo: Estudos fenológicos de três acessos morfologicamente distintos de pinhão-manso (Jatropha curcas L.) foram conduzidos no bioma Cerrado brasileiro. A taxa de crescimento da planta, florescimento, formação e desenvolvimento dos frutos foram medidos, a fim de se estabelecer práticas de manejo eficientes para o aumento de produtividade. Os acessos estudados foram: CNPAE-102 (tóxico, susceptível a oídio), CNPAE-169 (não-tóxico, susceptível a oídio) e CNPAE-259 (tóxico, resistente a oídio). Os materiais considerados não-tóxicos não possuem ésteres de forbol detectáveis nos grãos. No período de um ano (agosto de 2009 a julho de 2010) registraram-se, quinzenalmente, as variáveis agronômicas (altura de plantas, número de inflorescências, número de frutos verdes e maduros por planta) de cada acesso, correlacionando-as com as variáveis climáticas, por meio da análise de correlação de Pearson. O acesso CNPAE-102 apresentou a maior taxa de crescimento (0,76 cm dia-1), incremento 1,10 m na altura e altura final de 2,60 m; o CNPAE-169 apresentou menor incremento (0,63 cm dia-1), atingindo altura final de 1,85 m. Os acessos CNPAE-259 e CNPAE-102 foram os mais precoces, e o CNPAE-169 o mais tardio. A temperatura mínima foi a variável climática que determinou o maior número de inflorescências.
Abstract: Phenological studies on three morphologically distinct accessions of physic nut (Jatropha curcas L.) were conducted in the Brazilian Savannah biome. Plant growth rate, flowering, fruit formation and development were measured in order to establish appropriate management practices for increasing productivity. The accessions CNPAE-102 (toxic and susceptible to powdery mildew), CNPAE-169 (non-toxic and susceptible to powdery mildew) and CNPAE-259 (toxic and resistant to powdery mildew) were studied. Accessions with undetectable levels of phorbol ester in the grains were considered as non-toxic. The agronomic variables (plant height, number of inflorescences, number of green and ripe fruits per plant) from each accession were measured biweekly during one year (August 2009 to July 2010), correlating them with climatic variables using the Pearson's correlation analysis. CNPAE-102 showed the highest growth rate (0.76 cm day-1), with 1.10 m increment in height and final height of 2.60 m. CNPAE-169 showed the lowest growth rate (0.63 cm day-1) with final mean height of 1.85 m. CNPAE-102 and CNPAE-259 showed early cycle and CNPAE-169, late cycle. The minimum temperature was the climatic variable that determined the most inflorescences.
Outras Identificações: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542011000600012
Idioma: en
Aparece nas coleções: Ciência e Agrotecnologia

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback