Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/7484
Título: Discrimination of brazilian red varietal wines according to their sensory descriptors
Título(s) alternativo(s): Discriminação de vinhos tintos Brasileiros varietais de acordo com suas características sensoriais
Autor: Miele, Alberto
Rizzon, Luiz Antenor
Palavras-chave: Sensory analysis
Enology
Vitis vinifera
Análise sensorial
Enologia
Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Data: 1-Dez-2011
Referência: MIELE, A.; RIZZON, L. Discrimination of brazilian red varietal wines according to their sensory descriptors. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 35, n. 6, p. 1172-1176, nov./dez. 2011.
Resumo: Conduziu-se este trabalho, com o objetivo de determinar as características sensoriais de vinhos tintos brasileiros elaborados com cultivares de uva introduzidos no país há algum tempo e outros, mais recentemente. Para tanto, as características de 16 vinhos tintos varietais brasileiros foram determinadas por um painel formado por enólogos que avaliaram os vinhos de acordo com suas características de aroma e sabor. Isso foi realizado utilizando-se uma escala não estruturada de 90 mm, a qual apresentava a intensidade de 26 descritores que foram analisados pela Análise de Componentes Principais (ACP). A ACP mostrou três importantes componentes, os quais representaram 74,11% da variação total. De fato, o CP 1 discriminou os vinhos Tempranillo, Marselan e Ruby Cabernet, o primeiro deles sendo caracterizado pelos descritores equilíbrio, qualidade, harmonia, persistência, corpo, frutado, especiaria e carvalho, e, os outros dois, pelos descritores vegetal, carvalho e salgado; o CP 2 discriminou os vinhos Pinot Noir, Sangiovese, Cabernet Sauvignon e Arinarnoa, tendo sido o Pinot Noir caracterizado por seu sabor floral; o CP 3 discriminou o vinho Malbec, que teve descritores florais e frutados fracos. Os demais vinhos varietais não apresentaram efeito discriminatório importante.
Abstract: The purpose of this paper was to establish the sensory characteristics of wines made from old and newly introduced red grape varieties. To attain this objective, 16 Brazilian red varietal wines were evaluated by a sensory panel of enologists who assessed wines according to their aroma and flavor descriptors. A 90 mm unstructured scale was used to quantify the intensity of 26 descriptors, which were analyzed by means of the Principal Component Analysis (PCA). The PCA showed that three important components represented 74.11% of the total variation. PC 1 discriminated Tempranillo, Marselan and Ruby Cabernet wines, with Tempranillo being characterized by its equilibrium, quality, harmony, persistence and body, as well as by, fruity, spicy and oaky characters. The other two varietals were defined by vegetal, oaky and salty characteristics; PC 2 discriminated Pinot Noir, Sangiovese, Cabernet Sauvignon and Arinarnoa, where Pinot Noir was characterized by its floral flavor; PC 3 discriminated only Malbec, which had weak, floral and fruity characteristics. The other varietal wines did not show important discriminating effects.
Outras Identificações : http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-70542011000600018
Idioma: en
Aparece nas coleções:Ciência e Agrotecnologia

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.