Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DFP - Departamento de Fitopatologia >
DFP - Programa de Pós-graduação >
DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/823

Título: Intensidade da mancha de Phoma em função da densidade de plantio e manejo de irrigação em cafeeiro
Autor(es): Vasco, Gabriel Brandão
Orientador: Pozza, Edson Ampélio
Coorientador(es): Scalco, Myriane Stella
Membro da banca: Guimarães, Rubens José
Área de concentração: Fitopatologia
Assunto: Espaçamento de plantio
Coffea Arabica
Phoma tarda
Sistemas de irrigação
Planting spacing
Irrigation systems
Data de Defesa: 29-Fev-2012
Data de publicação: 2013
Agência de Fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - FAPEMIG
Referência: VASCO, G. B. Intensidade da mancha de Phoma em função da densidade de plantio e manejo de irrigação em cafeeiro. 2012. 50 p. Dissertação (Mestrado em Fitopatologia) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
Resumo: The plantation system of the farming and the irrigation method used may influence the progress of the disease at the coffee farming. So, it was the goal of this work to verify the incidence and the severity of the phoma spot on leaves of coffee plants, on farming irrigated by dripping under different irrigation managements and plantation density. The study was carried out at the experimental area of Agriculture Department of Federal University of Lavras, on adult coffee plantation of Rubi plant variety. The experimental design was in randomized blocks, with four repetitions. The treatments corresponded to four plantation densities in portions and six irrigation managements in subplots. The incidence and the severity of the phoma spot was quantified monthly, in the middle third of the plant, by sampling eight leaves by plant, between September 2009 and August 2011, totalizing twenty-four assessments. After this, the area under the progress curve of the disease was calculated, which was submitted to the variance analysis (P<0,05) and the progress curve of the disease was accomplished. There was a significant difference to the interaction of the irrigation management and the plantation density of the plants in the progress of the phoma spot to the incidence. There was higher incidence of the disease in the non-irrigated treatment (9.569,3) when compared to the irrigated ones, in the density of 2.500 plants.ha-1. The progress curve to the disease incidence proved to be that on July and August 2010 and on July 2011, there was a higher incidence of the phoma spot. To the severity, there was significant difference to the interaction. There was higher severity of the disease in the non-irrigated treatment (468,8) when compared to the irrigated ones, in the density of 2.500 plants.ha-1. Probably the lower availability of the nutrients to the plants in the non-irrigated treatment, and the lower air circulation in dense plantations, let the plants more susceptible to the Phoma tarda infection. The disease progress curve to the severity showed that in the month of June, July and August there was a higher severity of the phoma spot
O sistema de plantio da lavoura e o método de irrigação utilizado podem influenciar o progresso de doenças na cultura do cafeeiro. Assim, objetivou-se, neste trabalho, verificar a incidência e a severidade da mancha de Phoma em folhas de cafeeiro, em lavoura irrigada por gotejamento sob diferentes manejos de irrigação e densidades de plantio. O estudo foi realizado na área experimental do Departamento de Agricultura da Universidade Federal de Lavras, em cafeeiro adulto da cultivar Rubi. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, com quatro repetições. Os tratamentos corresponderam a quatro densidades de plantio nas parcelas e seis manejos de irrigação nas subparcelas. Foram quantificadas, mensalmente, a incidência e a severidade da mancha de phoma no terço médio da planta, amostrando-se oito folhas por planta, entre os meses de setembro de 2009 e agosto de 2011, totalizando 24 avaliações. Em seguida, calculou-se a área abaixo da curva de progresso da doença, que foi submetida à análise de variância (P<0,05) e realizada a curva de progresso da doença. Houve diferença significativa para a interação de manejos de irrigação e densidade de plantio no progresso da mancha de phoma para a incidência. Houve maior incidência da doença no tratamento não irrigado (9.569,31) quando comparado aos irrigados, na densidade de 2.500 plantas.ha-1. A curva de progresso para a incidência da doença permitiu a inferência no mês de julho e agosto de 2010 e no mês de julho de 2011, maior incidência da mancha de phoma. Para a severidade, houve diferença significativa para a interação. Houve maior severidade da doença no tratamento não irrigado (468,77), quando comparado aos irrigados, na densidade de 2.500 plantas.ha-1. No tratamento não irrigado, a disponibilidade de nutrientes das plantas é menor, favorecendo maior infecção da Phoma tarda. A curva de progresso da doença para a severidade mostrou que, nos meses de junho, julho e agosto, houve maior severidade da mancha de phoma
Informações adicionais: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia, para a obtenção do título de Mestre
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/823
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_ Intensidade da mancha de Phoma em função da densidade de plantio e manejo de irrigação em cafeeiro.pdf960,66 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback