Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Organizações Rurais & Agroindustriais >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/8889

Título: Racionalidade ambiental por parte de produtores rurais situados na região da nascente do Rio Grande
Título Alternativo: Environmental racionality by the rural producers in the headwaters of the Rio Grande
Autor(es): Jardim, Anna Carolina Salgado
Amâncio, Robson
Gomes, Marcos Affonso Ortiz
Assunto: Recurso natural
Práticas socioambientais
Environmental racionality
Natural resource
Social-environmental practices
Publicador: Organizações Rurais & Agroindustriais
Publicação: 18-Abr-2011
Referência: JARDIM, A. C. S.; AMÂNCIO, R.; GOMES, M. A. O. Racionalidade ambiental por parte de produtores rurais situados na região da nascente do Rio Grande. Organizações Rurais e Agroindustriais, Lavras, v. 8, n. 1, p. 105-116, 2006.
Resumo: Os objetivos deste artigo são identificar e caracterizar a racionalidade ambiental dos agricultores, por meio da visão de mundo, das percepções, dos conhecimentos e das práticas socioambientais em duas comunidades rurais situadas nas proximidades da nascente do Rio Grande, no município de Bocaina de Minas, MG. Especificamente, buscou-se caracterizar o significado e a importância que os recursos naturais têm para os produtores rurais, além de identificar e analisar o uso que os mesmos fazem desses recursos, de forma a compreender qual o tipo de relação estabelecida entre os atores sociais e o ambiente natural que os envolve. Em função da complexidade dos objetivos propostos optou-se pela pesquisa de caráter qualitativo, uma vez que ela privilegia a compreensão dos comportamentos a partir da perspectiva dos sujeitos da investigação. Os resultados mostraram que estes produtores rurais, na maioria, sobrevivem da produção de subsistência, sendo poucos os que produzem com vistas à comercialização. Constatou-se que os mesmos percebem-se como parte integrante do ambiente natural que os envolve e que são dotados de uma racionalidade ambiental que guia suas ações em relação à utilização dos recursos naturais. Esta racionalidade é fruto da integração com o ambiente e dos próprios conhecimentos adquiridos e adaptados através das gerações – o chamado conhecimento tradicional. Tais produtores rurais têm muito a acrescentar ao meio acadêmico e aos diversos atores sociais que tratam da conservação ambiental, pois seus conhecimentos acerca da flora e fauna nativas, bem como dos modos de produção e ciclos naturais desta área específica, são imensos.
Abstract: The objective of this article is to identify and characterize the environmental reasoning of local farmers and agriculturalists by understanding the world views, perceptions, knowledge bases, and socio-environmental practices of two rural communities situated in the proximities of the source of the River Rio Grande, in the municipality of Bocaina de Minas, Minas Gerais. Specifically, this article attempts to characterize the meaning and importance that the natural resources have for these rural producers: to identify and analyze the use that these producers make of their resources, in order to understand what is the type of established relationship between these social actors and the natural world that envelopes them. This analysis is performed by qualitative analyzes, thereby allowing a privileged understanding of the behaviors and eliefs of the subjects under investigation. The results of the investigation show that the rural agricultural producers under study, live generally through subsistence farming - there are very few producers that engage in commercial production of agricultural goods. These social actors see themselves as an integrated part of the natural environment that surrounds them and have a well developed sense environmental rationale, and a reasoning system that guides their actions in relation to their use of natural resources. This rational is the fruit of the integration of their knowledge of their natural surroundings and ecosystems which they have acquired and developed for countless generations - we will call this traditional knowledge. In this sense, these rural producers can not only contribute greatly to our modern academic understanding of their practices but also to the knowledge of the modern diverse social actors who are trying to contemporaneously conserve not only the environment in which the traditional rural producers live, but also their traditional knowledge base itself, especially where this knowledge pertains to the native Flora and Fauna and in particular the specific natural cycles of this area.
Outras Identificações: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/183
Idioma: por
Aparece nas coleções: Organizações Rurais & Agroindustriais

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback