Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
Revistas UFLA >
Organizações Rurais & Agroindustriais >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/8910

Título: Impactos das mudanças tecnológicas e organizacionais na força de trabalho do setor agroindustrial de Minas Gerais
Autor(es): Fonseca, Maria Leila Rezende do Vale
Alencar, Edgard
Barbosa, Josué Humberto
Assunto: Globalização
Mudança tecnológica
Mudança organizacional
Força de trabalho
Globalization
Technological change
Organizational change
Manpower
Publicador: Organizações Rurais & Agroindustriais
Publicação: 1-Jan-2002
Referência: FONSECA, M. L. R. do V.; ALENCAR, E.; BARBOSA, J. H. Impactos das mudanças tecnológicas e organizacionais na força de trabalho do setor agroindustrial de Minas Gerais. Organizações Rurais e Agroindustriais, Lavras, v. 4, n. 1, 2002.
Resumo: Este artigo analisa os impactos das mudanças provocadas pela abertura da economia brasileira na composição da força de trabalho e na demanda de treinamento dos trabalhadores com formação técnica de nível médio de três empresas agroindustriais de Minas Gerais. O método de pesquisa empregado foi o estudo de caso histórico-organizacional, realizando uma análise comparativa de dados levantados no período de 1990 a 1998. Observou-se que as empresas pesquisadas passavam por processos de reestruturação tecnológica e administrativa, investindo em novas instalações, equipamentos, lançamento de novos produtos, bem como aderindo a novos métodos e práticas administrativas, de produção e de marketing. Como resultado dessa reestruturação, também passaram a investir em treinamento e tendem a exigir mão-de-obra com formação escolar mínima de ensino médio. Todavia, os entrevistados avaliam que os cursos técnicos oferecidos eram defasados, não atendendo adequadamente às demandas do mercado. Sugerem que sejam incluídos nos currículos disciplinas que abordem relações humanas e que as escolas tenham maior intercâmbio com as empresas por meio de visitas técnicas e estágios, o que permitiria melhor relacionamento entre teoria e prática.
Abstract: This article analyzes the impacts of the changes motivated by the opening process of the Brazilian economy in the composition of manpower and in the demand of workers' training with technical formation at the high school level in three agroindustrial companies of Minas Gerais State. It was used the method of historic-organizational case study to collect data and conduct a comparative analysis accomplishing the period from 1990 to 1998. It was observed that the researched companies passed for processes of technological and administrative restructuring, investing in installations, equipment, release of new products, as well as sticking to new methods and administrative practices, of production and marketing. As a result of that restructuring, they also started to invest in training and they tend to demand labor with minimal schooling at high school level or with technical course of the same level. However, the interviewees evaluate that the offered technical courses were not up-date and did not assist appropriately to marketing demands. They suggest that were included in the curricula disciplines which approach human relationships and that the schools come to have larger exchange with the companies through technical visits and apprenticeships, which would allow better relationship between theory and practice.
Outras Identificações: http://revista.dae.ufla.br/index.php/ora/article/view/267
Idioma: por
Aparece nas coleções: Organizações Rurais & Agroindustriais

Arquivos neste Item:

Não há arquivos associados para este Item.

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback